Metal Gear Solid 3: 3DS vs. PS2

Comparação em vídeo com o último trailer.

Se existe uma espécie de desconexão entre o sucesso da Nintendo 3DS e o furor que os media – incluindo nós - ajudaram a criar na passada E3 de 2010, é quase certamente devido ao facto da Nintendo e os seus associados third-party ainda não terem libertado as grandes armas. A demo de Metal Gear Solid 3: Snake Eater na 3DS foi sem dúvida um dos pontos altos da apresentação à porta fechada onde estivemos, e um ano depois ainda parece um jogo altamente entusiasmante.

A recente conferência de imprensa da Konami ofereceu-nos a primeira oportunidade para olhar a sequências Metal Gear Solid 3DS pós-E3, a vasta maioria da qual provém de cinemáticas em tempo real que usam o motor que o começam e parecem muito, muito fiéis ao original da PlayStation 2. Mas o quão perto está, e o que – se possível – podemos aprender sobre a tecnologia do motor de Metal Gear 3DS baseado no que foi revelado até agora?

Fomos buscar uma cópia de Snake Eater para PS3, capturamos via HDMI na nossa PlayStation 3 retro-compatível e juntamos este vídeo frente-a-frente (por favor desculpem alguma licença criativa nas secções dos logos!).

Os resultados são intrigantes – em alguns aspetos existem óbvios downgrades do que vimos no original PS2, mas por outro lado, isto não é um básico port. A Konami claramente colocou algum esforço em fazer uso das funcionalidades da 3DS, acima do suporte 3D estereoscópico.

Para começar, a coisa mais óbvia que surge das sequências é que o jogo está na verdade a correr a 800x480: isto é interessante pois a conhecida sabedoria é que o ecrã 3DS tem uma resolução nativa de 800x240, ou 400x240 por olho. Imagens da Konami também confirmaram a resolução maior. Isto é intrigante pois significa que a nova versão portátil do jogo tem na verdade um aspecto de maior precisão (no modo 2D, pelo menos) do que a original versão PlayStation 2 do jogo, presumivelmente a correr com a resolução padrão da consola Sony de 512x448. Se isto vai ser mesmo perceptível no ecrã 3DS, e ainda tem que ser confirmado - vimos imagens de Ridge Racer 3D a 800x480, mas não vemos muito em termos de evidências de resolução 480p no jogo final.

Existem outras vantagens no novo jogo 3DS. Vão notar que o fato HALO de Snake agora exibe mapas especulares brilhantes e normais que não estão presentes no jogo PS2 original: um interessante exemplo de como a Konami está a nivelar o leque específico de funcionalidades do chip gráfico DMP PICA200 na 3DS. Existe também evidência de algumas texturas de maior resolução, se bem que dificilmente uma diferença do dia para a noite. Outra vantagem 3DS pode ser discernida mesmo no final do vídeo: as cutscenes envolvendo a floresta parecem causar alguns sérios problemas no rácio de fotogramas na PS2, mas a 3DS não parece ter quaisquer problemas nos mesmos pontos.

3ds-22
3ds-1
ps2-22
ps2-1
Imagens e vídeo da Konami mostram Metal Gear Solid 3 na 3DS a correr com resolução maior do que o original PS2, se bem que ainda não se sabe se isto vai ser reflectido no jogo final. O jogo PS2 não suportava scan progressivo, desfocando a imagem um pouco – mesmo a correr numa PS3 retro compatível.

Isto não quer dizer que a nova versão portátil é superior em todos os aspectos. Reflexos no visor do fato HALO parecem estar ausentes, o brilho está inferiorizado, enquanto os efeitos de motion blur e de campo de profundidade parecem também estar completamente ausentes. Campo de profundidade omitido talvez seja compreensível – num jogo 3D estereoscópico, o olho em si deve estar a mudar o seu ponto de foco: campo de profundidade natural, se quiserem.

Também existem muitas provas nas partes finais do vídeo que a riqueza da folhagem está um pouco inferior na 3DS quando comparado com o original PS2: muito disto pode ser atribuído à folhagem de fundo estar ausente no efeito de campo de profundidade, mas na imagem aos 1:08 do vídeo, também podes ver que a cobertura por cima é mais escassa na versão portátil.

Independente da diferença, a impressão geral permanece altamente positiva. Esta é uma recreação com crédito do clássico PS2, melhor em alguns aspectos, e claro com total suporte para verdadeiro 3D estereoscópico, um efeito que funcionou extremamente bem na demo que vimos no ano passado mas que obviamente não está presente na comparação. Ainda há muito tempo para a Konami melhorar ainda mais o jogo:segundo se diz Metal Gear Solid para a 3DS vai chegar no final deste ano...

Publicidade

Salta para os comentários (22)

Sobre o Autor

Richard Leadbetter

Richard Leadbetter

Technology Editor, Digital Foundry

Rich has been a games journalist since the days of 16-bit and specialises in technical analysis. He's commonly known around Eurogamer as the Blacksmith of the Future.

Conteúdos relacionados

ArtigoRiot Games quer "expandir o Universo de LoL ao criar jogos indie de elevada qualidade"

Leanne Loombe explica-nos numa entrevista o que é a Riot Forge.

The Game Awards 2019 contará com 10 anúncios inéditos

"Coisas das quais ainda não ouviste falar".

Estúdios third-party podem agora criar jogos de League of Legends

Riot Games abre o seu universo a outros produtores.

Rumor - Microsoft e Sony perderam o receio do Google Stadia após lançamento atribulado

Mas conversaram frequentemente sobre os riscos que o serviço representava.

Também no site...

Comentários (22)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários