The Touryst é o primeiro jogo 8K 60fps para a PS5

Qualidade de imagem extrema.

O brilhante jogo da Shin'en Multimedia - The Touryst - está agora disponível para as consolas PS4 e PS5 e confirma-se agora como o primeiro jogo nativo renderizado a 8K na nova geração de consolas, correndo lindamente a 60 fotogramas por segundo e não menos que isso. É isso mesmo: de acordo com as nossas conversas com o produtor, o jogo renderiza internamente a 7680x4320 - sem super-amostragem temporal, sem reprojeção, sem checkerboarding, sem aumento por IA. Está completamente em 4320p.

Claro que há aqui um pequeno problema porque a PlayStation 5 não suporta saída 8K via HDMI 2.1, apesar de exibir orgulhosamente um logótipo 8K na caixa. Neste caso, a Shin'en está a utilizar a resolução extrema para a super-amostragem de anti-aliasing: essencialmente, cada pixel no teu ecrã 4K é reduzido de quatro pixéis para uma qualidade de imagem imaculada. Quanto ao tipo de diferença que isto faz para a apresentação geral, a Shin'en também abordou a questão. Na realidade, podes voltar ao 4K nativo no menu de opções - basta desativar o anti-aliasing. A Shin'en diz-nos que quando e se o suporte da plataforma se adequar às promessas 8K da embalagem PS5 (VRR primeiro, por favor, Sony), um simples patch deverá permitir que o jogo produza o framebuffer 4320p diretamente para uma correspondência de 1:1 pixel num ecrã de 8K.

John Linneman e Rich Leadbetter mostram The Touryst na PlayStation 5, com comparações da Series X e um olhar sobre o jogo na PS4 e PS4 Pro.

No entanto, antes de continuarmos, deve ser óbvio que as hipóteses de a PS5 e a Series X fornecerem jogos nativos de 8K no futuro é pouco provável, e toda a questão de saber se vale sequer a pena ser debatida, uma vez que a venda de ecrãs 8K não despertou propriamente o interesse mundial. No entanto, para este jogo, trata-se de escalabilidade e utilidade na aplicação. A estética ao estilo voxel de Touryst foi originalmente concebida para funcionar a 720p nativo a 60fps na Nintendo Switch no modo portátil, e tem aumentado noutras plataformas desde o seu lançamento.

O passado da Shin'en vem desde os tempos das suas demonstração e, portanto, os feitos tecnológicos espantosos fazem parte do seu ADN. Num mundo dominado por renderizações sub-nativas e técnicas inovadoras de redimensionamento, os principais desafios enfrentados pela maioria dos criadores é fornecer uma imagem 4K com boa aparência. Com 8,3m pixels por moldura, mesmo 4K é um desafio. A renderização até 8K (33,2m pixels por fotograma) só é provável que aconteça em jogos que exigem muito menos da GPU - e The Touryst é um grande exemplo disso.

O que é que o modo 8K te dá em The Touryst? Colocando de forma simples, num jogo definido por construções angulares em bloco, obtém-se muito melhor suavização de bordas - embora também haja algumas melhorias bónus. A intensidade do efeito de profundidade de campo muda com a resolução, pelo que este efeito parece bastante diferente entre os modos 4K e 8K. Curiosamente, porém, a Shin'en conseguiu ir ainda mais longe. A definição da sombra, por exemplo, é mais limpa e nítida na PS5 em comparação com a Xbox Series X. De facto, a resolução da sombra em cascata é aumentada em muitas áreas - as alterações ao sistema de mapeamento exponencial de sombras do Shin'en resultam numa ligeira diferença nas áreas sombreadas manifestadas como diferenças de iluminação.

PlayStation 5Xbox Series X
8K downcaled vs 6K downscaled ao compararmos The Touryst na PS5 e Series X.
PlayStation 5Xbox Series X
8K downcaled vs 6K downscaled ao compararmos The Touryst na PS5 e Series X.
PlayStation 5Xbox Series X
8K downcaled vs 6K downscaled ao compararmos The Touryst na PS5 e Series X.
PlayStation 5Xbox Series X
8K downcaled vs 6K downscaled ao compararmos The Touryst na PS5 e Series X.

Tudo isto nos leva ao elefante na sala. Touryst na Series X também tem super-amostragem até 4K a partir de uma resolução superior, sendo no entanto de 6K (5760x3240, para ser mais preciso). Tendo em conta a proximidade das máquinas, por que razão é este o caso? Normalmente, na área do PC, para conseguir uma GPU mais rápida, os fabricantes produzem desenhos 'mais largos' que funcionam com os mesmos relógios que as unidades menos capazes - ou ainda mais lentos. A Xbox Series X segue o mesmo padrão. A sua GPU funciona a um relógio mais lento, mas deve ser mais capaz no geral, uma vez que tem muito mais unidades de computação. A Shin'en diz-nos que no caso do seu motor, o aumento das frequências do relógio e a diferença na configuração da memória fazem a diferença. Para além disto, em vez de apenas transportar a versão PS4 para a PS5, a Shin'en reescreveu o motor para tirar partido das APIs gráficas de nível baixo da PS5.

Quanto ao desempenho - dito de forma simples, não há nada com que te preocupares. Tal como a Xbox Series X, o modo 60Hz funciona a 60 fotogramas por segundo, enquanto que o suporte de 120Hz está igualmente bloqueado. Ao contrário da versão Xbox, no entanto, o utilizador pode escolher entre os dois enquanto está dentro do jogo. Nas consolas Xbox Series, o modo é ativado por defeito se tiver 120Hz selecionado na consola. Pessoalmente, recomendo vivamente que se jogue a 120fps se tiveres os meios disponíveis: para um jogo com muito scrolling, o feedback visual adicional é mais agradável à vista do que um anti-aliasing melhorado.

No geral, Touryst é um jogo de exploração brilhante e encantador que podemos recomendar em todas as plataformas - e que inclui as versões PS4 e PS4 Pro que foram lançadas juntamente com a PlayStation 5. A consola da anterior geração de base atinge 1080p a 60 fotogramas como seria de esperar, mas embora não confirmado, pode haver a inclusão de escalas de resolução dinâmica em situações pontuais. A situação do DRS é mais óbvia na PS4 Pro, onde o jogo funciona principalmente na gama 1440p-1512p. Obviamente, continua a receber o mesmo conteúdo excelente e o mesmo estilo elegante - tudo o que muda é a contagem de pixéis e a falta de 120fps, mas independentemente disso, The Touryst continua a ser altamente recomendado.

Salta para os comentários (42)

Sobre o Autor

John Linneman

John Linneman

Senior Staff Writer, Digital Foundry  |  dark1x

An American living in Germany, John has been gaming and collecting games since the late 80s. His keen eye for and obsession with high frame-rates have earned him the nickname "The Human FRAPS" in some circles. He’s also responsible for the creation of DF Retro.

Conteúdos relacionados

Among Us terá versões PlayStation e Xbox em dezembro

Chegará ao Xbox Game Pass no dia de estreia.

Solar Ash adiado para dezembro

Para polir e limpar erros.

Epic poderá produzir filme de Fortnite

Divisão de entretenimento poderá ser a sua próxima aposta.

Jett: The Far Shore review - exploração espacial dos sentidos

Este é para os amantes da ficção científica.

O que estamos a jogar - 10 Outubro

E tu, a que jogos tens dedicado o teu tempo?

Também no site...

DICE revela os restantes Especialista de Battlefield 2042

Também esteve atenta ao feedback recebido da beta.

Já podem fazer pré-carregamento de Forza Horizon 5

Jogo ocupa mais de 100GB em todas as plataformas.

Among Us terá versões PlayStation e Xbox em dezembro

Chegará ao Xbox Game Pass no dia de estreia.

Comentários (42)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários