Control Ultimate Edition - a experiência de nova geração comparada na PS5 e Xbox Series

Estão muito aproximadas.

Control Ultimate Edition da Remedy está disponível agora para as consolas de atual geração, apresentando uma grande melhoria do clássico de 201. Inclui todos os conteúdos adicionais lançados para o original, performance a 60fps e modo 30fps com rastreio de raios. Control é um jogo feito para as novas máquinas. As limitações das consolas de anterior geração foram ultrapassadas sem esforço e as novas consolas oferecem um maior gosto da versão PC maximizada, mas temos paridade entre as novas consolas da Sony e Microsoft?

A Remedy já revelou as especificações das novas versões. A PlayStation 5 e a Xbox Series X correm a 1440p nativa (sem resolução dinâmica) com upscale temporal para 2160p. Os modos Gráficos e Performance são basicamente um interruptor para o suporte de rastreio de raios, que adiciona reflexos RT a superfícies opacas e de vidro. A RT bloqueia-te a 30fps, enquanto desativá-la remove o bloqueio, a performance fica limitada pela v-sync a 60Hz. Existe um elemento interessante, ativar o Photo Mode in-game remove o bloqueio 30fps no modo RT, o que poderá permitir possíveis testes, mas teremos de averiguar isso mais tarde.

Como está Control na PS5, Xbox Series X e S.

Control no modo Gráficos com RT tem uma grande margem de manobra para mais de 30fps (mas nada perto de 60fps na maioria do tempo, vale a pena dizer isto), o benefício é que em gameplay normal, a Xbox Series X e a PS5 correm com 30fps fixos. O único elemento estranho é a introdução de um ritmo incorreto de fotogramas em alguns momentos do jogo, mas de resto, corre sem falhas. Em termos das definições de qualidade e funcionalidades visuais, a Series X e a PS5 parecem estar totalmente iguais, apenas uma pequena diferença nos níveis gama. Control na PS5 (e noutros títulos) parece ter pretos esmagados e uma apresentação geral mais escura. As imagens tiradas na consola mostram o mesmo, descartando um problema da captura.

Tirando isto, a Series X exibe alguns soluços ausentes na PS5, seja no modo Gráficos ou Performance. Surgem quando aparecem os elementos da interface e ao percorrer os cenários, o que poderá distrair. Segundo sabemos, a Remedy está a tentar resolver isto através de uma futura atualização, mas é a única mancha numa experiência 30fps que de resto é muito polida e com um belo trabalho RT.

Análise do Digital Foundry à tecnologia de Control Ultimate Edition.

O modo Performance tenta correr Control a 60fps e na maioria do tempo, é uma experiência excelente em qualquer sistema, e em termos do gameplay, é a melhor forma de o jogar. É neste ponto que temos de falar na Xbox Series S. Não tem o modo 30fps RT, apenas o Performance, entregando uma experiência 60fps a 900p nativa, com upscale temporal para 1080p. Perdes precisão na resolução reduzida, mas o gameplay ainda brilha e fica muito bem quando comparado com a Series X e PS5.

Todas as 3 consolas seguem um perfil de performance muito similar, a ação é rápida e fluída, afetada apenas pelos efeitos que preenchem o ecrã e podem causar quedas para meios 50fps enquanto decorre o caos. Devido à natureza dinâmica do gameplay, não é fácil classificar as consolas, parece que em alguns momentos, a Series X tem melhor performance do que a PS5, enquanto noutros, acontece o oposto. A Series S parece ser a menos consistente, mas apenas por uma pequena diferença. Talvez o maior problema sejam as derivações do tempo de fotograma de 16ms que são mais percetíveis comparado com os 33ms. Parecem vestígios das versões de anterior geração, mas ainda assim, é estranho que a PS5 não pareça ter o problema e esperamos que seja corrigido nas consolas Xbox no futuro.

Control na PS5 e consolas Xbox é um grande jogo, mas não é a experiência definitiva. O PC com uma poderosa gráfica RTX, onde o upscale DLSS AI pode exceder a resolução nativa e entregar efeitos RT completos, ainda é a forma de o conseguir. No entanto, o jogo em si continua incrível e a melhoria sobre as consolas de anterior geração é profunda. Seja qual for a consola que tens, é altamente recomendado.

Salta para os comentários (103)

Sobre o Autor

Thomas Morgan

Thomas Morgan

Senior Staff Writer, Digital Foundry

32-bit era nostalgic and gadget enthusiast Tom has been writing for Eurogamer and Digital Foundry since 2011. His favourite games include Gitaroo Man, F-Zero GX and StarCraft 2.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Os grandes lançamentos de Março nos videojogos

Vais comprar alguma coisa este mês?

Sniper: Ghost Warrior Contracts 2 já tem data de lançamento

Podes matar alvos a mais de 1.000 metros de distância.

EA ganha processo relacionado com lootboxes de FIFA

Provou que não usa dificuldade dinâmica para encorajar a compra de packs.

Nintendo Switch continua a bater toda a concorrência

PS5 vende mais que a Xbox Series no Reino Unido em 2020.

Comentários (103)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários