Até que ponto Guardians of the Galaxy se aguentam nas consolas da anterior geração?

Surpresas e desilusões.

Guardians of the Galaxy deixaram uma grande impressão após os nossos testes na PlayStation 5 e Xbox Series X. O jogo em si é simplesmente fantástico e um verdadeiro destaque de 2021 - mas igualmente óbvio é que o Dawn Engine é exigente no hardware da consola. Tudo isto levanta a questão: como é que as máquinas da anterior geração lidam com o jogo? Num mundo onde a PS5 e a Series X lutam para manter 1080p60 em modo de desempenho, poderá qualquer máquina PS4 ou Xbox One proporcionar uma boa experiência?

Obviamente, existem alterações em relação à experiência das consolas atuais - por isso a opção de escolher entre um modo de qualidade de 30fps e uma alternativa de desempenho de 60fps está fora de questão. É 30fps e esse é o seu terreno, semelhante ao da Xbox Series S. Reduzir a resolução bem como a taxa de fotogramas é outra forma óbvia que Guardians of the Galaxy podem redimensionar: assim, a PS4 de base renderiza com uma gama de resolução dinâmica de cerca de 900p a 972p, enquanto que a Xbox One desce para 720p (DRS é uma possibilidade aqui, mas todas as contagens chegaram a 720p, curiosamente). Devido ao anti-aliasing temporal em jogo, quanto menor for a resolução, menos nítida é a imagem, mas continua a ser um jogo com bom aspeto: apenas o cabelo e os elementos do pelo são realmente afetados.

Avançando para as máquinas melhoradas da anterior geração, a Xbox One X é uma verdadeira surpresa, com um enorme aumento na qualidade de imagem - como seria de esperar de uma gama de resolução dinâmica de 1440p-1890p. A clareza da imagem é consideravelmente melhorada e os artefactos de cabelo e pelos são muito menos problemáticos. Também foi bom ver que a qualidade da textura, filtragem anisotrópica, sombras e até a distância de desenho são melhoradas sobre a Xbox One de base. A PS4 Pro também aponta para 4K com uma gama DRS semelhante à da Xbox One X, com a diferença que a contagem dinâmica de píxeis é normalmente mais baixa.

As versões PS4/Xbox de Guardians of the Galaxy testadas, juntamente com comparações estratégicas da anterior geração em relação à atual geração.

Neste ponto vale a pena atualizar a nossa análise sobre os modos de qualidade da PS5 e Series X, que também funcionam a 30fps - é de facto 4K nativo para a grande maioria do jogo, mas o DRS pode cair para 1800p. Mais interessante é a escolha do criador para fixar a Series S a 1080p30 - uma escolha curiosa tendo em conta que tanto a PS4 Pro como a Xbox One X parecem significativamente mais limpas devido à sua maior contagem de píxeis. A Series S está uma geração à frente e, no entanto, qualquer grande plano de cabelo ou pelo mostra que a One X, em particular, oferece uma enorme vantagem resolvendo o detalhe dos sub-píxeis. No entanto, talvez previsivelmente, a resolução não é a narrativa completa. De facto, apesar da menor contagem de píxeis, a Series S impõe configurações visuais mais elevadas. A qualidade da sombra é marginalmente melhorada na máquina mais recente e o mais notável é um aumento da qualidade da textura na Series S - situação curiosa tendo em conta a menor resolução de renderização.

Há outras questões a serem respondidas também - se supomos que a PS5 e a Series X oferecem duas vezes (ou mais) a potência de GPU em relação às máquinas melhoradas da anterior geração, como é que as resoluções de renderização são relativamente próximas? A resposta aqui é previsível: a qualidade dos gráficos é mais impressionante. A qualidade da textura é muito melhorada, as distâncias de desenho são aumentadas, a qualidade das sombras é superior e a densidade geométrica é também muito melhorada. A física da folhagem está também incluída nas novas consolas, talvez aproveitando a potência extra disponibilizada pelo CPU.

Há também a questão do desempenho a considerar - há aqui um verdadeiro problema na base das máquinas da anterior geração. Na base está a PlayStation 4. Mesmo com a sua resolução dinâmica de 900p-972p, as taxas de fotogramas sofrem nas cinemáticas e combate, onde podemos descer até 20 fotogramas por segundo. Na exploração está ótima, mas sempre que a ação aumenta, o jogo tem claramente problemas. Tendo em conta como cada nova batalha introduz uma nova mecânica, um novo Guardião ou mais habilidades - como as rondas elementais - é preocupante verificar que se torna progressivamente mais problemático. A Xbox One também tem problemas, mas parece que a sua resolução bloqueada de 720p oferece quedas menos agressivas ao desempenho. Em geral, a Xbox One aborda a maioria das áreas melhor do que a PS4 de base, mas ainda está longe do ideal. A qualidade da imagem, o bloqueio, o pop-in geométrico - tudo continua a ser um sério problema para a experiência.

O nosso trabalho inicial sobre Guardians of the Galaxy incidiu sobre as versões PlayStation 5 e Xbox Series do jogo.

Contudo, se estiveres a jogar na Xbox One X, Guardians of the Galaxy aguentam-se admiravelmente, oferecendo um desempenho semelhante ao da Series S em geral - é essencialmente um bloqueio de 30fps, embora existam alguns acertos de streaming óbvios de tempos a tempos, quando se movem entre áreas ou durante mudanças de câmaras em cinemáticas. Tem quedas de um fotograma, esporadicamente - enquanto nas piores cinemáticas caem brevemente para os altos 20s. Mais uma vez, isto não é o ideal, mas é uma enorme melhoria em relação às outras edições da anterior geração. Não há muito mais a dizer aqui, exceto que é impressionante quando a One X faz tudo isto com uma resolução mais alta do que a Series S. No que diz respeito às versões da anterior geração, é esta que tem de ser adquirida, e é bastante jogável.

Na PS4 Pro é um jogo de duas partes: por um lado, é uma experiência agradável de 30fps nos combates, mantendo esse nível de desempenho também durante a maioria das fases de exploração. Por outro lado, há momentos no jogo e cinemáticas que descem inexplicavelmente para os 20s. A PS4 Pro é melhor descrita como uma mistura: mais uma vez, é muito jogável, e a qualidade da imagem é digna desse nome. Pode-se pensar nisto como uma experiência semelhante à Xbox One X, apenas com uma taxa de fotogramas ligeiramente menos estável nas cinemáticas e em momentos inesperados.

Neste ponto, cobrimos todas as sete versões para consolas de Guardians of the Galaxy e o resultado final é que a PS4 Pro é a "especificação mínima para consolas" que podemos recomendar para jogar o jogo com suavidade, com a Xbox One X a ser a escolha preferível de todas as máquinas da anterior geração. Ambas as consolas melhoradas proporcionam um nível de desempenho razoável de 30fps com uma imagem nítida que fica bem em ecrãs 4K. Ambas perdem os detalhes de maior qualidade, folhagem, texturas, sombras e física da PS5 e da Series X - mas fazem realmente um trabalho decente. Com as consolas base, terás de tolerar quedas regulares até 20fps - especialmente na PS4 - com um impacto significativo também na resolução, onde a Xbox One apresenta o pior resultado a 720p nativo.

Considerações finais: é evidente que o motor de Guardians of the Galaxy's é exigente no hardware da consola, mas tendo em conta a o resultado na PS5 e na Xbox Series X, foi surpreendente ver como a Xbox One X e a PS4 Pro lidaram bem com o jogo. É um lançamento brilhante e se ainda estiveres a jogar em qualquer uma dessas máquinas, ainda terás uma boa experiência. O meu último pensamento? Dada a apresentação da Xbox One X, esperemos que os criadores ofereçam uma atualização de maior resolução para a Series S - pode não ter a potência bruta e a largura de banda, mas 1080p30 parece ser um corte demasiado profundo para a consola Xbox Series júnior.

Salta para os comentários (15)

Sobre o Autor

Thomas Morgan

Thomas Morgan

Senior Staff Writer, Digital Foundry  |  cataferal

32-bit era nostalgic and gadget enthusiast Tom has been writing for Eurogamer and Digital Foundry since 2011. His favourite games include Gitaroo Man, F-Zero GX and StarCraft 2.

Conteúdos relacionados

A criação do mundo aberto imersivo em Horizon Forbidden West

Guerrilla Games aposta num realismo em constante evolução.

Lançamento de Uncharted: Legacy of Thieves Collection para breve

Já foi classificado pela Entertainment Software Rating Board.

Godfall Challenger Edition gratuito na Epic Games Store

É a mesma versão do PlayStation Plus.

Eis os jogos Xbox Live Gold para dezembro

Atualizado: confirmado oficialmente.

Os grandes lançamentos de Dezembro nos videojogos

Halo Infinite, Solar Ash, The Gunk e mais.

Também no site...

Os melhores jogos para oferecer este Natal a quem tem uma PS5

Estás com dúvidas em qual comprar? Nós ajudamos.

Netflix mostra pequeno teaser da série Resident Evil

Cerberus é a estrela desta pequena amostra.

Novas informações sobre BioShock 4

Das profundezas até às nuvens, para aterrar na Antártica.

Cristiano Ronaldo eleito como um dos melhores da Champions em FUT22

Os melhores da Fase de Grupos chegam ao jogo.

Comentários (15)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários