Cyberpunk 2077 melhores configurações para PC: como melhorar a performance com o menor impacto visual

Configurações otimizadas podem aumentar frame-rate até 35 por cento.

Não há dúvida sobre isso - Cyberpunk 2077 é um jogo exigente, pesado em CPU e GPU, enquanto o armazenamento de estado sólido também é recomendado para uma experiência ideal. Talvez seja um jogo voltado para os computadores do futuro, mas no aqui e agora, ainda é possível obter uma experiência de PC fantástica - um processo que esperamos ajudar com as nossas configurações otimizadas. Simplificando, testamos todas as configurações gráficas em Cyberpunk 2077, medimos o custo de desempenho e julgamos a qualidade geral que tu obténs em cada predefinição. A ideia aqui é direta: reter tudo o que torna o jogo 'próxima geração' de uma perspetiva visual, mas entregar o melhor 'retorno do investimento'.

O equipamento de teste que usamos dificilmente é convencional - emparelhamos o Core i9 10900K da Intel com uma RTX 3090 e 32 GB de DDR4 de 3200 MHz e corremos o jogo a partir de um drive NVMe. No entanto, todas as nossas medições foram feitas em resolução 4K, o que significa que conforme desces a escada de resolução de volta para 1080p, os requisitos da placa de vídeo serão reduzidos consideravelmente. Para colocar tudo isso em perspetiva, as nossas configurações escolhidas permitem que uma RTX 2060 execute o jogo sem ray tracing na resolução 4K30 usando a versão balanceada do DLSS, ou atinja 1440p60 (com apenas pequenas quedas nas partes mais movimentadas da cidade). Curiosamente, 1080p nativo na verdade parece um pouco mais pesado do que DLSS 1440p - e certamente parece significativamente menos impressionante.

Esperemos que isso dê alguma ideia de como este jogo se adapta do lado gráfico - sim, é exigente. A RTX 2060 pode muito bem ser o GPU Nvidia menos capaz com características de próxima geração, mas continua a ser uma peça de jogo bastante poderosa, relativamente falando. É claro que se pode ajustar ainda mais para baixo e ainda ter uma grande experiência, mas nessa altura, começará a cortar no nível de qualidade. O nosso objetivo aqui é estabelecer uma fasquia, e manter o fator "uau" do jogo, e consegui-lo com uma RTX 2060 é algo impressionante. Tem os seus limites - 6GB de VRAM retira o ray tracing da equação, a menos que estejas satisfeito com 1080p30 (neste caso, podes maximizar cada efeito RT, até à iluminação de nível psycho) - mas continua a ser uma exibição impressionante no geral.

Antes de mais, para compreender exactamente como criámos os nossos cenários optimizados, recomendo que se veja o vídeo. Para vos dar uma ideia da vitória global aqui, no sistema RTX 3090 com resolução de 4K sem ray tracing ou DLSS em uso, passar de definições flat-out ultra para definições otimizadas proporciona uma melhoria de 35% no desempenho, recuperando 5ms de tempo de renderização. Quando uma experiência de 60fps requer essencialmente uma renderização de 16ms por frame, é impressionante para nenhum impacto apreciável na qualidade visual.

O nosso guia em vídeo sobre o que as definições em Cyberpunk 2077 realmente fazem - e como se pode recuperar o desempenho sem ter demasiada influência na qualidade visual.

3

Notem que nós recomendamos o modo de qualidade DLSS a 1080p, equilibrado a 1440p e o desempenho a 4K - se estiver a utilizar uma gráfica RTX, claro. Para configurações otimizadas ray tracing, recomendo desligar sombras ray tracing, iluminação RT em média e ligar os reflexos. Num modo alternativo 'leve' também deveriam desligar os reflexos, inclinando-se em vez disso para as versões screen-space dos reflexos. Como podes imaginar, se a versão padrão não-RT for exigente, a utilização de gráficos com ray tracing só vai acrescentar significativamente a carga ao GPU. Como podes imaginar, a utilização de DLSS é essencial para manter um bom desempenho. Neste momento, RT parece funcionar apenas em placas Nvidia, apesar de utilizar o API DXR que deverá permitir que as ofertas RDNA 2 da AMD funcionem - mas com a alternativa DLSS Super Resolution da Team Red não disponível atualmente, podemos prever que o bom desempenho RT seja difícil para as novas placas da AMD.

Posso prever que os pesados requisitos do sistema melhorem aqui porque é evidente que o jogo tem alguns problemas técnicos. Para começar, como terás notado no vídeo, conduzir pela cidade é exigente no CPU - e parece que o SMT ou 'hyper threading' não está a funcionar corretamente nos processadores Ryzen, o que significa que o favorito principal - o Ryzen 5 3600 - está a sofrer indevidamente, particularmente quando se conduz a alta velocidade pela cidade. Uma mod de um utilizador aparentemente resolve a questão, mas não encontramos qualquer melhoria no desempenho ligado ao CPU, e esperamos ver a CD Projekt Red a abordar toda esta situação com alguma urgência. Em segundo lugar, algumas definições simplesmente não parecem estar a funcionar. Podemos imaginar que o nível de definição de detalhe tem implicações tanto para o CPU como para a GPU, mas o seu ajustamento não fez qualquer diferença na apresentação ou mesmo no desempenho. Isto, juntamente com muitas outras coisas, precisa de ser corrigido.

Enquanto esperamos que as otimizações do produtor cheguem no devido tempo, o nosso tempo passado com o jogo reconfirma a nossa afirmação de que este é um título que visa a próxima geração de hardware, especialmente se se pretende atingir 60 frames por segundo, ou algo próximo disso, sem comprometer demasiado a igualdade gráfica.

Native Rasterised Ultra PresetNative Optimised Settings
As configurações otimizadas rasterizadas utilizam céus de menor qualidade, resolução shadow map, SSR, SSAO e precisão de cor. Todas as imagens neste bloco têm uma resolução de 4K, tiradas de uma RTX 3090.
Native Rasterised Ultra PresetNative Optimised settings
As configurações otimizadas rasterizadas utilizam céus de menor qualidade, resolução shadow map, SSR, SSAO e precisão de cor.
DLSS Performance Ray Tracing Ultra PresetDLSS Performance Heavy Optimised Ray TracingDLSS Performance Light Optimised Ray Tracing
As configurações otimizadas ray tracing reduzem as sombras RT e reduzem a qualidade da iluminação RT, enquanto que a versão 'light' remove completamente os reflexos RT.
DLSS Performance Ray Tracing Ultra PresetDLSS Performance Heavy Optimised Ray TracingDLSS Performance Light Optimised Ray Tracing
As configurações otimizadas ray tracing reduzem as sombras RT e reduzem a qualidade da iluminação RT, enquanto que a versão 'light' remove completamente os reflexos RT.

Sim, há alguma escalabilidade no lado gráfico da equação, mas menos no lado do CPU - aventurar-me-ia a sugerir que as especificações recomendadas pela CDPR visam uma experiência de 30 frames por segundo, onde processadores com quatro cores e oito threads seriam o mínimo. Aqueles que ainda utilizam quatro núcleos, i5s com quatro cores vão ter dificuldades. Com base em quão exigente é o jogo, podemos prever que Cyberpunk 2077 estimule muitas pessoas a atualizar os seus PCs, especialmente se o hardware de nível RTX 2060 não conseguir sustentar 1080p60 nativos nas nossas configurações otimizadas (o DLSS fornece aqui um notável cartão de saída da prisão).

Há uma compra final que eu recomendaria na lista de potenciais atualizações: um monitor de taxa de atualização variável. Acertar 60 fotogramas por segundo é uma coisa, mas mantê-lo é outra bem diferente. Uma placa G-Sync ou FreeSync permite-lhe visar uma 'janela' de desempenho - digamos 50 a 60fps - o que permite mais flexibilidade e ambição nas suas configurações. Num ecrã padrão, alcançar consistência significa ajustar as predefinições para acomodar os piores cenários - o que é muito, muito mais complicado. Este processo também significa que está a ter em conta um certo grau de sobrecarga, o que significa que o seu GPU pode ser subutilizado durante grande parte do seu tempo de jogo. A tecnologia de taxa de refrescamento variável resolve aqui muitos problemas

O retorno final é imenso. A versão para PC do Cyberpunk 2077 parece realmente uma geração para além das versões para consolas, e será fascinante ver como a CD Projekt Red opta por explorar os gráficos e a potência do CPU das consolas PlayStation 5 e Xbox Series, e se os recursos do sistema estão lá para implementar algum dos efeitos ray tracing. Isso é algo que se deve esperar em 2021, mas no aqui e agora, não há dúvidas sobre isso: O PC é o melhor local para jogar, se tiver o hardware necessário para realizar o trabalho. Esperamos que os nossos cenários otimizados tragam muito mais placas gráficas, mas será necessário mais trabalho da CD Projekt Red para proporcionar aumentos significativos no lado do CPU da equação.

Salta para os comentários (11)

Sobre o Autor

Alex Battaglia

Alex Battaglia

Colaborador

Ray-tracing radical, Turok technophile, Crysis cultist and motion-blur menace. When not doing Digital Foundry things, he can be found strolling through Berlin examining the city for rendering artefacts.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (11)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários