Borderlands 3: o que se passa com o rácio de fotogramas nas consolas?

Testámos os modos de performance e resolução na Xbox One X e PS4 Pro.

Como está a performance de Borderlands 3 nas consolas? A cobertura do Digital Foundry será faseada pois não recebemos um código da 2K, mas agora temos uma ideia dos alvos escolhidos e entregues nas consolas mais poderosas, a Xbox One X e a PlayStation 4 Pro. Veredicto inicial? Existem decisões confusas e problemas na performance, mas o gameplay vale ouro.

O que é interessante na Pro e X é onde existe ou não paridade. A Gearbox tem a melhor das intenções, oferece aos jogadores das duas consolas a opção de escolher entre resolução e performance. Em termos de resolução, a Pro e a X são iguais: o modo resolução tenta aproveitar ao máximo os ecrãs 4K, apresentando 3200x1800, com um aspecto muito bom devido à anti-aliasing do Unreal Engine 4, sem falar no estilo de arte. O rácio de fotogramas está bloqueado a 30fps aqui, enquanto no modo performance tens 60fps ao baixar a resolução interna para 1080p.

Curiosamente, existem diferenças nos visuais e, espantosamente, é a Pro que entrega a experiência visual mais rica. Lado a lado com a Xbox One X, torna-se evidente que a Pro oferece um filtro anisotrópico melhorado nas texturas do chão e isto também é visível em aspectos como a densidade da vegetação, ligeiramente superiores na Pro. É surpreendente, mas acreditamos que aspectos da versão Xbox One estão presentes na versão Xbox One X - verificaremos isto no futuro ao analisar o jogo nas consolas originais.

A performance é o verdadeiro problema aqui. As duas consolas apresentam dois modos diferentes de jogo e isto significa quatro possíveis variantes de Borderlands 3. Apenas nos sentimos confortáveis a jogar numa delas durante muito tempo - Xbox One X em modo resolução. Consegues 30fps quase perfeitos, acompanhados de uma imagem 1800p.

Primeiro olhar a Borderlands 3 na PS4 Pro e Xbox One X e uma análise ao rácio de fotogramas nos modos performance e resolução.

Geralmente, optaríamos por abdicar de alguma resolução e obter 60fps, mas o modo de performance em Borderlands 3 tem sérios problemas. Na Xbox One X, apenas ao percorrer os cenários tens um rácio de fotogramas fixo. Nos combates, a performance cai para os 50s, pontuado por longos soluços no tempo de fotogramas que adicionam inconsistência à experiência. Se tivesse de adivinhar, diria que Borderlands 3 puxa um pouco mais pela CPU do que a X é capaz de aguentar como deve ser. A situação fica pior quando estás a combater num veículo, onde desce para 40s.

Assim sendo, o modo performance é proporcionalmente pior na PS4 Pro, talvez devido à sua CPU mais fraca. O alvo volta a ser 1080p60, mas a máquina não o consegue a não ser quando percorres os cenários. As quedas no rácio de fotogramas surgem nas mesmas áreas que na Xbox One X, a diferença é que o hardware mais fraco da Pro sofre quedas maiores. É bom ver jogos que oferecem a possibilidade de alternar entre resolução e rácio de fotogramas, mas um shooter de acção rápida exige consistência e Borderlands 3 não o consegue neste modo.

Isto deixa-nos com apenas mais uma opção. A Xbox One X corre bem no modo resolução, mas, infelizmente, a Pro não segue o exemplo. Correr o jogo a 1800p com visuais ligeiramente melhores do que na X não corre especialmente bem para esta máquina, o jogo corre na maioria do tempo entre 20fps e 30fps, de acordo com a carga. O combate corre frequentemente a meios 20s, o que não é bom o suficiente na maioria das vezes, quanto mais num Borderlands.

Alguns relatos online dizem que ajustar o campo de visão pode ajudar a performance. O facto de termos uma opção para o campo de visibilidade merece respeito e apesar do padrão estar a 90 graus, os jogadores podem alternar entre tudo o que estiver entre 70 a 110 graus. Na teoria, reduzir o campo de visibilidade podem reduzir a distância de visibilidade da geometria e pode ajudar em alguns casos. No entanto, ao testar os extremos (70 vs 110) no modo resolução da Pro, não encontrámos diferenças - teremos de efectuar mais testes.

Teremos mais informações em breve e um olhar às consolas originais e versão PC, mas do que testámos até agora, é óbvio que falta polimento nas consolas mais poderosas e estranhos problemas no rácio de fotogramas. A Gearbox tem formas de melhorar a performance, Battleborn passou de 30fps para 60fps e por isso mesmo, ficaremos à espera que a situação seja melhorada.

Publicidade

Salta para os comentários (37)

Sobre o Autor

Thomas Morgan

Thomas Morgan

Senior Staff Writer, Digital Foundry

32-bit era nostalgic and gadget enthusiast Tom has been writing for Eurogamer and Digital Foundry since 2011. His favourite games include Gitaroo Man, F-Zero GX and StarCraft 2.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (37)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários