Digital Foundry: Valeu a pena esperar por Ethan Carter na Xbox One

Sólido na consola base e com grandes melhorias na X.

O mistério escondido em The Vanishing of Ethan Carter é intrigante, mas para nós é a jornada do estúdio que mais fascina. Lançado em 2014 no PC, Ethan Carter passou por várias cirurgias até chegar à Xbox One. Ao converter o jogo para a PS4, a The Astronauts, de Varsóvia na Polónia, transformou por completo o jogo ao passá-lo do Unreal Engine 3 para o Unreal Engine 4.

No seu estado actualizado, a equipa esforçou-se para converter a sua iluminação global estática e assets por fotogrametria e os resultados falam por si. Ethan Carter manteve a sua aparência estilizada e introduziu funcionalidades especificas do UE4. Ficamos impressionados com a nova versão do jogo em 2015 e em 2018 é surpreendente o quão bonito ainda é. As florestas e estruturas prolongam-se até à distância, é um jogo lindo.

Na Xbox One, tens novas funcionalidades pensadas para dar as boas-vindas a novos jogadores. Adicionais melhorias visuais combinadas com o impressionante suporte para a Xbox One X, juntamente com o modo free-roam. O suporte para a consola 4K é impressionante, oferece várias opções que raramente vês nas consolas. Acede às opções e encontras a opção de escolha entre 3 resoluções, a possibilidade de bloquear o rácio de fotogramas e ajustar o campo de visão. Comparada com a Xbox One base, apenas tens a opção de modificar o campo de visão ou bloquear o rácio de fotogramas, a resolução permanece a 1080p - é na mesma impressionante tendo em conta que muitos jogos UE4 optam por resolução abaixo de full HD nativa na Xbox One base.

A primeira questão é simples - além da resolução, existem mais diferentes entre as duas consolas Xbox? Bem, a resolução superior permite um melhor filtro de texturas, mas fora isso, as duas versões parecem iguais em termos de detalhe visual - ambas oferecem um mundo rico em detalhe. No entanto, se olharmos para a versão PS4, fica óbvio que foram feitas mudanças. A iluminação varia ligeiramente.

Análise a The Vanishing of Ethan Carter na Xbox One e Xbox One X. É uma conversão boa!

Curiosamente, apesar de abraçarem as melhorias X, a The Astronauts não adicionou suporte para a PS4 Pro e de acordo com o estúdio, a implementação das melhorias incluídas na Xbox One exigiriam imenso trabalho extra que não seria viável agora, mas não o descartaram. Para uma equipa indie pequena, é compreensível, mas quaisquer melhorias na Pro ficam disponíveis somente com recurso ao Modo Boost.

O foco aqui é a Xbox One X e a questão é qual das resoluções nos dá a melhor performance? Esta escolha está relacionada com a performance. Quanto maior a resolução, menor o rácio de fotogramas. Começando a 2160p nativa, o jogo é espantosamente nítido e limpo. A anti-aliasing limpa as arestas da vegetação, o filtro de texturas está fantástico e o jogo convida-te a ficar mais perto do ecrã, mas a performance não está perfeita. O rácio de fotogramas fica abaixo de 60fps na maioria do tempo em modo 4K nativa, mas fica acima de 30fps. Se não te preocupares com a performance instável, é uma boa forma de o jogar.

Então e o bloqueio a 30fps? No papel, devia resolver este problema, mas não é perfeito. Basicamente, parece que o rácio de fotogramas está bloqueado a 32fps e não a 30fps, o que significa que não divide de forma igual o rácio de refrescamento 60Hz de uma HDTV, criando uma trepidação perceptível. É o mesmo na PS4 e esperamos que o estúdio o corrija.

Outro aspecto interessante no modo 4K nativa fica aparente ao compará-lo com a versão Xbox One base. Na Xbox One, a 1080p, o rácio de fotogramas é espantosamente similar ao da X a 4K nativa em áreas dos bosques, mas em cenas menos exigentes, a X ganha vantagem. Apesar dos jogadores Xbox One S conseguirem uma performance razoável, a X está melhor, mesmo com quatro vezes mais pixeis.

Native 4K1440p1080p
Ethan Carter inclui 3 opções na X e aqui podes ver as 3. Nativa 4K tem o melhor aspecto mas a excelente anti-aliasing consegue manter as outras duas com um aspecto relativamente limpo.
Xbox OneXbox One X Native 4K
A principal diferença entre a Xbox One e a X está nas resoluções. A Xbox One original está limitada a 1080p, que afecta a nitidez da cena, detalhe da vegetação à distância e filtro de texturas.
PS4 ProXbox One X
A versão PS4 não tem suporte para a PS4 Pro mas o Modo Boost melhora os rácios de fotogramas. Infelizmente, isto significa que a resolução fica a 1080p enquanto na X pode ir até 4K.
PS4 ProXbox One X
Além da resolução, a iluminação e sombreado parece melhor e actualizado na Xbox One. A água é renderizada de forma diferente na Xbox e no geral, é uma diferença subtil mas as melhorias são bem-vindas.

O modo 1440 é o nosso favorito. A performance consegue ficar mais perto dos 60fps. Não é perfeito mas é elevada o suficiente para se sentir mais suave e o excelente motion blur minimiza a trepidação. Além disso, a resolução está na mesma cima da 1080p, permitindo visuais belos. Apesar de 1440p geralmente não ser ideal para um ecrã 4K, a consistência adicional e o bloqueio mais firme a 60fps torna-a na opção preferida.

Se queres mais estabilidade, tens a opção 1080p. Neste modo, Ethan Carter consegue ficar muito perto de 60fps fixos. Desde a secção inicial até à ponte, temos uma média de 60. Ao entrar em cenas mais exigentes, o rácio de fotogramas cai um pouco, mas não o suficiente para estragar a fluidez. A CPU parece ser o gargalo.

Como esperado, o Scorpio Engine consegue uma melhor performance a 1080p do que a Pro a correr em modo Boost, mas a surpresa é o quão bem fica a Xbox One base: a Pro é mais rápida, como devia ser, mas a Xbox One base fica perto. A nova versão de Ethan Carter opera numa versão mais moderna do UE4, mas a equipa fez uma fantástica optimização para as consolas Xbox One.

Ethan Carter é uma grande experiência na Xbox One. Se tiveres uma X, terás a melhor experiência possível do jogo numa consola, enquanto na One terás um jogo sólido. Apenas o bloqueio no rácio de fotogramas deixa a desejar - se a equipa implementasse 30fps fixos correctos com um ritmo de fotogramas de 33ms equilibrado, uma experiência 4K30 consistente e fixa na X seria sensacional.

Actualmente, se tens uma Xbox One e ainda não jogaste Ethan Carter e gostas de um jogo de exploração focado na narrativa e com quebra-cabeças, vale bem a pena. Foi muito bem convertido para a nova consola da Microsoft e oferece uma performance sólida com excelentes visuais na Xbox One base - mais do que isso até, é intrigante e lindo, mesmo anos após o lançamento original.

Publicidade

Salta para os comentários (14)

Sobre o Autor

John Linneman

John Linneman

Staff Writer, Digital Foundry

An American living in Germany, John has been gaming and collecting games since the late 80s. His keen eye for and obsession with high frame-rates have earned him the nickname "The Human FRAPS" in some circles. He’s also responsible for the creation of DF Retro.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (14)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários