O dilúvio de ports Wii U para a Switch continua e a chegada de Hyrule Warriors: Definitive Edition oferece a oportunidade para melhorar um jogo que desiludiu na sua performance na consola original. Os esforços da Omega Force na Switch satisfazem em diversos aspectos e é facilmente a versão mais completa. No entanto, ainda precisa de uma actualização para ficar perfeito pois é afectado por decisões altamente questionáveis - a mais curiosa delas é o modo mobile correr com downsample de 1080p, afectando de forma desastrosa a performance.

Hyrule Warriors é mais um Musou - jogos de acção definidos pelo conceito de um jogador contra uma legião de oponentes patetas. O jogos na PlayStation 2 correriam a lindos 60 fotogramas por segundo, mas ao passar para a Xbox 360 e PlayStation 3, a Koei Tecmo experimentou descer para 30fps em certos jogos, enquanto outros mantiveram os 60fps. Essas experiências levaram a série para uma direcção errada, culminando com Dynasty Warriors 9, uma das piores performances num jogo da actual geração.

Lançado no final de 2014, Hyrule Warriors foi outro jogo que falhou na performance, apresentando dificuldades para manter os 30fps, até corria pior na versão New 3DS. A Switch permite corrigir as coisas e o estúdio consegue grandes melhorias na resolução e performance na dock. A 720p nativa da Wii U passa para 1080p nativa na Switch e a performance sub-30fps está agora desbloqueada, indo de 35fps a 60fps. Não é o ideal, mas mesmo correndo abaixo dos 60Hz, a melhoria é clara. Em cenas de combate iguais, reparamos numa vantagem de 19fps para a Switch.

Hyrule Warriors na Switch e como está melhor sobre a versão Wii U, juntamente com as bizarras decisões que comprometem a qualidade da conversão.

Há mais - apesar de ser difícil conseguir comparações directas entre a Wii U e a Switch, a versão mais recente parece apresentar mais inimigos e renderiza mais personagens à distância. Também desfruta de uma visível melhoria nos efeitos alpha, especialmente na transparência do fogo que Volga usa na primeira boss battle - e alguns exemplos de melhores texturas. De resto, é o habitual em termos de assets e detalhe dos personagens, juntamente com a ausência de anti-aliasing, como na Wii U. A conclusão é simples - Hyrule Warriors: Definitive Edition está melhor do que o original, mas uma decisão afecta a experiência.

Como já referido, jogar em modo portátil na Switch mostra o jogo a correr a 1080p como na dock - apesar do ecrã apenas alcançar 720p. Por um lado, tens uma qualidade de imagem muito nítida, graças ao efeito de 2.25 super-sampling de 1080p para 720p - e é bem bonito, tendo em conta que não existe anti-aliasing. Pelo outro lado, a GPU tem dificuldades com a carga e a performance desce para 30fps - talvez menos do que isso. O impacto na performance é fácil de ver, mesmo no ecrã mais pequeno, e para um jogo portátil, é estranho a resolução não mudar para 720p nativa.

Vimos algo parecido com isto em Payday 2 - mas esse apenas permanecia na resolução nativa ao tirar a Switch da dock. Se começasses o jogo do zero, terias 720p nativa em modo portátil - sugerindo que se trata um bug. Em Hyrule Warriors: Definitive Edition, tens 1080p nas duas opções. A performance é o único problema em modo portátil e esperamos que a Koei Tecmo volte ao jogo para o colocar a 720p nativa.

Tens ainda outro problema, a resolução 1080p na dock parece demasiado para a Switch, significando um nível de performance altamente variável, soluçando mais quando a GPU passa por problemas ao lidar com efeitos nos cenários repletos de personagens. Será que 1080p foi a melhor opção para um jogo destes quando 900p poderia ter alcançado 60fps? Poderiam até seguir a abordagem vista em Fire Emblem Warriors e oferecer a oportunidade de uma resolução inferior e uma performance mais perto dos 60fps ou optar por 1080p30, de acordo com a preferência.

A versão Switch é a melhor do jogo, inclui todos os personagens, níveis e DLC - mas as estranhas escolhas técnicas no modo mobile, combinado com uma regressão de opções comparado com Fire Emblem Warriors, significa que não é a versão definitiva que poderias desejar. A Koei tem todos os componentes para entregar uma experiência incrível - e temos a sensação que uma actualização poderá resolver tudo. Tendo em conta o feedback negativo - especialmente em torno da performance mobile - esperamos que seja corrigido.

Sobre o Autor

Thomas Morgan

Thomas Morgan

Senior Staff Writer, Digital Foundry

32-bit era nostalgic and gadget enthusiast Tom has been writing for Eurogamer and Digital Foundry since 2011. His favourite games include Gitaroo Man, F-Zero GX and StarCraft 2.

Mais artigos pelo Thomas Morgan

Comentários (6)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados

Hyrule Warriors - Análise

Link entre mundos!

Hyrule Warriors Deluxe - Análise - Musou on the Wild

Poucas novidades num Musou meramente competente.

Hyrule Warriors: Legends recebeu novos conteúdos

Vindos dos jogos Zelda para a DS.

Trailer do Hyrule Warriors: Link's Awakening Pack

Novos conteúdos chegam no final do mês.