Desenvolvido com um orçamento relativamente baixo, Hellblade: Senua's Sacrifice é um dos jogos mais impressionantes da geração. Uma equipa de 14 pessoas na Ninja Theory criou algo maior que a soma das suas partes - combinou uma bela direcção artística com as funcionalidades de topo do Unreal Engine 4. Impressionou na PS4 e PC em 2017, mas com a versão Xbox One X temos a melhor versão nas consolas.

É uma amostra tecnológica forte em todas as plataformas. Depois de jogos como Heavenly Sword e Enslaved, não surpreende que a captura de movimentos seja tão importante para Hellblade. O jogo literalmente grita contigo desde o início, mas adiciona um importante elemento de humanidade ao guião.Cada expressão e grito da actriz estão sincronizados com os seus movimentos - a câmara é usada como ponto de referência. É metade dos processos que dão vida a Senua, a outra é o alto nível de detalhe aplicado ao modelo da personagem.

O design de Senua é um trabalho de amor do estúdio. O corpo exibe elementos por física, como os acessórios no cabelo, que reagem aos movimentos capturados e comandos do jogador. O processo de fotogrametria é usado para mapear todas as rugas, poros e pinturas na pele. Até a roupa é baseada em materiais reais. Usa iluminação realista que combina com feixes de luz e fogueiras, conseguindo um resultado que é altamente realista - até os olhos de Senua se tornam incríveis quando a câmara se aproxima deles, é uma abordagem autêntica o suficiente para contar a história que pretendem.

Se Senua é a protagonista, o cenário Nórdico é o suporte. O design artístico teve prioridade - os ambientes foram construídos de acordo com a visão do artista e os sistemas de gamplay vieram depois. A ordem das prioridades é evidente em todo o lado. Cada ângulo deste mundo é pitoresco e mesmo que alguns assets sejam reutilizado em várias áreas, a conduta pós-processamento disfarça-o bem. Truques como aberração cromática e grainha cinematográfica estão presentes, mas também existem mapeamento de tonalidade que muda a atmosfera por completo ao passar de uma área para a outra.

Análise a Hellblade: Senua's Sacrifice na Xbox One base e X, juntamente com a comparação com a PS4 Pro.

Hellblade também é uma excelente amostra do Unreal Engine 4. É um jogo exigente no PC e ficamos entusiasmados por ver até onde vai a Xbox One X e como a consola mais poderosa da Microsoft e o modelo base correm o jogo. Ambas usam anti-aliasing temporal e conversão dinâmica de resolução - tal como na PS4 e Pro. Combinado com os efeitos pós-processamento, torna difícil assinalar a resolução, mas os números são impressionantes. A Xbox One base consegue ir até 1600x900 e aguenta-se bem nesse número. Fica abaixo da 1080p da PS4 base, mas não se distingue muito a diferença.

O jogo corre a 30fps e é firme. Não tens o modo extra a 60fps que está na Pro e Xbox One X, mas é igual à PS4 neste aspecto. Estas versões conseguem correr Hellblade a 30fps fixos - tornando-o fluido. Tens 900p30 com ocasionais quedas - mas não é mau para a Xbox One. Comparado com a Xbox One X, tens texturas de menor qualidade e as definições para sombras e vegetação também foram ajustadas.

O mais interessante é que a Xbox One X oferece funcionalidades adicionais sobre a PS4 Pro. Na consola da Sony tens dois modos, um que dá prioridade aos 60fps ou outro que o corre a 1440p. A Xbox One X vai mais longe e apresenta melhorias nos dois. O modo performance mantém bem os 60fps e corre numa resolução que geralmente fica entre 1080p e 1296p (em casos raros desde para 720p). Na Pro varia entre 720p e 1080p, com maior tendência para a resolução inferior, enquanto na Xbox One X fica mais perto de 1080p.

PlayStation 4 ProXbox One X High ResolutionXbox One X Enriched Visuals
Hellblade: Senua's Sacrifice na Xbox One X corre com uma resolução dinâmica - chegando até 3840x2160. As sombras e vegetação ficam melhoradas no modo enriquecido.
PlayStation 4 ProXbox One X High ResolutionXbox One X Enriched Visuals
As distâncias de visão estão melhores no modo enriquecido da Xbox One X - enquanto a Pro fica em segundo, o modo resolução da X em terceiro.
Xbox One X High ResolutionXbox One X Enriched Visuals
As texturas estão iguais na X e Pro, em todos os modos a 30fps - mas o filtro de texturas é diferente - aparentemente favorece a Pro neste caso
Xbox OneXbox One X
Entre a Xbox One base e a X (aqui no modo enriquecido), a qualidade de imagem salta de 900p dinâmica para 4K dinâmica.
Xbox OneXbox One X
As texturas também estão melhores na Xbox One X.
Xbox OneXbox One X
Existe vegetação adicional na Xbox One X. A qualidade de sombras também foi melhorada.
Xbox One X High Frame-RateXbox One X High ResolutionXbox One X Enriched Visuals
Uma comparação entre todos os modos da Xbox One X. O modo rácio de fotogramas sofre uma perda na qualidade de imagem, corre entre 720p e 1260p. A vegetação está igual à do modo de alta resolução.
Xbox One X High Frame-RateXbox One X High ResolutionXbox One X Enriched Visuals
A qualidade das sombras está igual entre os modos de rácio de fotogramas e resolução - o modo enriquecido tem clara vantagem.
Xbox One X High Frame-RateXbox One X High ResolutionXbox One X Enriched Visuals
Esta imagem mostra o modo enriquecido em toda a sua glória; se tens uma Xbox One X, esta é a melhor forma de o jogar a 30fps.

Depois temos os modos de resolução e enriquecido, cada um a 30fps fixos. A Ninja Theory promete resoluções inferiores a 4K no modo enriquecido, juntamente com as melhores definições para sombras e vegetação. O resultado máximo em cada pode ser 3840x2160 no pico - mas é menos comum no modo enriquecido. A cena inicial corre a 3072x1728 no modo enriquecido, 80% de 4K em cada eixo. É um corte perceptível na qualidade de imagem comparado com o modo resolução, que corre esta cena a 3328x1872.

Pode descer mais, mas esta é uma forma de comparar a diferença. Ambos os modos são melhores que a PS4 Pro que corre apenas a 30fps, entre 900p e 1440p. A Xbox One X em modo enriquecido dá-nos o ponto de comparação mais aproximado à consola da Sony - em termos de sombras, vegetação e nível de detalhe. Não aconselhamos o modo de alta resolução, não chega a 4K nativa e perde muitos extras bons.

Quais as diferenças entre os modos enriquecido e alta resolução na Xbox One X? O nível de detalhe na geometria, as distâncias de visão são dois pontos principais. O pop-in é menos evidente, tudo aparece a tempo. A Ninja Thoery troca resolução por detalhe e graças à AA temporal do UE4 e funcionalidades pós-processamento, torna fácil absorver a queda na resolução. A densidade da vegetação e qualidade das sombras são duas grandes melhorias no modo enriquecido e é interessante ver que o modo performance usa definições de vegetação semelhantes às do modo de alta resolução, apesar de correr numa resolução muito menor.

Análise a Hellblade na PS4 e Pro. As coisas melhoraram desde que o vimos pela primeira vez - o rácio de fotogramas na PS4 base e no modo resolução na Pro corre a 30fps fixos.

O modo enriquecido é o modo aconselhado na Xbox One X se queres a melhor experiência a 30fps. Pode não correr a nativa 4K na maioria do tempo, mas compensa-o com ajustes e extras visuais que não podes perder. É fascinante como o jogo foi ajustado para cada plataforma. O modo 30fps na Pro corre a 1440p no máximo, mas consegue sombras com melhor qualidade do que a Xbox One X, enquanto a X consegue uma maior resolução e distância de visão. Em termos de performance, existem poucas diferenças, ambas consegue 30fps sólidos. Passar para 60fps mostra uma clara vencedora, a Xbox One X.

A Ninja Theory fez um bom trabalho com a opção 60fps na Xbox One X - é muito mais suave do que a maioria dos modos de performance nas consolas mais poderosas, mas tem um problema: fortes picos no tempo de fotograma ao entrar em zonas maiores, o que cria soluços até 240ms - um quarto de segundo. Não é bom e aplica-se à X e Pro, nos mesmos locais. Os modos a 30fps não passam por estes problemas. Se queres 60fps, a Xbox One X é a melhor novamente.

A Xbox One X também ganha no suporte HDR. O estilo visual do jogo combina bem com a tecnologia e esperamos que as máquinas da Sony também se tornem compatíveis.

A Ninja Theory conseguiu uma excelente conversão. É um jogo exigente e de bom aspecto, que corre lindamente na Xbox One bae, enquanto a Xbox One X fica beneficiada com um novo modo de renderização, melhor resolução e modo performance melhorado. Em conjunto com os 5 prémios BAFTA, a versão Xbox parece um bom momento para jogares um jogo excelente, se ainda não o fizeste.

Publicidade

Sobre o Autor

Thomas Morgan

Thomas Morgan

Senior Staff Writer, Digital Foundry

32-bit era nostalgic and gadget enthusiast Tom has been writing for Eurogamer and Digital Foundry since 2011. His favourite games include Gitaroo Man, F-Zero GX and StarCraft 2.

Mais artigos pelo Thomas Morgan

Comentários (6)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados

Hellblade: Senua's Sacrifice - Análise

Bem-vindo ao mundo dos Triple-I.

Hellblade terá edição física

Aclamado indie procura mais jogadores.

Hellblade vendeu mais de 100,000 unidades na Xbox One

Ninja Theory contribui com mais $25,000 para a caridade.