Far Cry 3 Classic Edition já se encontra disponível para quem comprou o passe de temporada de Far Cry 5 e a recepção tem sido mista. Por um lado, oferece uma melhoria incrível sobre o original na Xbox 360 e PlayStation 3, mas pelo outro, é basicamente um port directo da versão PC. Talvez seja por isso que se chama Classic Edition e não Far Cry 3 Remaster - pois segundo os nossos testes, a única mudança parece estar na adição de Classic ao logo.

É um port directo do PC e isso não é propriamente mau - por duas razões. Primeiro, Far Cry 3 ainda se aguenta bem em termos visuais na actual geração e joga-se muito bem. É uma melhoria espectacular sobre Far Cry 2, o primeiro jogo Far Cry com um mundo verdadeiramente aberto, o seu gunplay, combate corpo a corpo e mecânicas de caça funcionaram lindamente e a exploração livre deixa-te fazer o que quiseres, a variedade das tarefas e a narrativa ainda hoje são entusiasmantes.

Segundo, a Ubisoft Montreal puxou a valer pelo Dunia Engine - talvez demasiado. A performance podia chocar pela sua má qualidade, o rácio de fotogramas inconsistente e o screen-tearing nas consolas é lendário. Apesar da equipa de desenvolvimento ter usado todos os truques possíveis para enfiar um jogo PC nessas máquinas. Foram usadas várias técnicas para tentar recuperar recursos, desde resoluções ligeiramente inferiores para melhor gestão da memória, efeitos alfa de menor resolução e muito mais.

Mesmo com as definições reduzidas, o produto final ficou aquém - mas isso até é bom para Far Cry 3 Classic Edition. Significa que existem várias melhorias como LOD e texturas superiores e até um sistema de iluminação global melhorado, produzindo uma experiência Far Cry 3 nunca antes vista numa consola. Também é uma oportunidade para livrar o jogo da sua oclusão ambiental datada.

Análise em vídeo a Far Cry 3 em todas as versões do jogo - incluindo a versão Xbox 360 a correr por emulação na Xbox One X.

Far Cry 3 Classic Edition emprega as funcionalidades superiores da versão PC, mas a falta de esforço é frustrante. O vídeo inicial corria a 720p altamente comprimido e apesar de correr numa resolução superior na Far Cry 3 Classic Edition, continua feio. A falta de cuidado também se aplica a elementos bitmap, tais como texto e ícones de botões. São assets 720p que estão muito longe de 1080p nítida e ficam ainda mais feios a 4K - certamente podia ter feito mais para melhorar isto.

A PlayStation 4 corre a 1080p nativa, que sobe para 1440p na Pro - uma desilusão tendo em conta que Far Cry 5 corre numa resolução superior. Na Xbox One é mais difícil entender a resolução. Corre a mera 900p e na Xbox One X, com toda a largura de banda e seis teraflops de poder computacional, corre apenas a 1440p. A versão Xbox One X não é oficialmente um jogo Xbox One X Enhanced, algo que poderá mudar, mas de momento, é basicamente uma versão ligeiramente melhorada que a da PS4 Pro - estranhamente, a PS4 Pro é a única consola com anti-aliasing.

Em termos de performance, o rácio de fotogramas na Xbox One simplesmente não é bom o suficiente, existem imensos soluços e tearing no topo do ecrã. É de longe a versão mais instável de todas (correr o original Xbox 360 na Xbox One X via retro-compatibilidade consegue melhor performance), seguido pela PS4 base, que pode ter dificuldades no início do jogo, mas melhoria imenso após isso. A PlayStation 4 Pro está ainda mais refinada, enquanto a Xbox One X vai mais longe, mas ocasionalmente parece que a simulação não está sintonizada com a renderização, produzindo um pouco de trepidação que as nossas ferramentas não conseguem detectar.

Xbox One XXbox 360PC
A Classic Edition tem as melhores texturas da versão PC, a versão Xbox 360 a correr na Xbox One X não. Estas imagens estão a 1080p - as do PC estão convertidas a partir de 4K, 2x MSAA enquanto na Xbox One X são convertidas de 1440p (sem AA).
Xbox One XXbox 360PC
As melhorias na renderização da água e detalhe à distância são visíveis aqui - mas o mapa no fundo não mostra melhorias no PC ou na Classic Edition.
Xbox One XXbox 360PC
A iluminação e luz na Classic Edition estão perto das da versão PC. A diferença na qualidade das texturas é evidente
Xbox One XXbox 360PC
Tal como em outros jogos, a intensidade do campo de profundidade está ligada à resolução - quanto mais baixa, mais blur vês.
Xbox One XXbox 360PC
O PC no máximo e a Classic Edition aumentam a distância de visão da vegetação sobre o original na PS3 e Xbox 360.
Xbox One XXbox 360PC
Olha para o fundo e verás novamente, a renderização da relva na Xbox 360 e PS3 não está ao nível da Classic Edition e PC no máximo.
Xbox One XXbox 360PC
Aqui ilustramos como o PC e a Classic Edition têm vantagens na distância de visão.
Xbox One XXbox 360PC
Repara no efeito em torno do personagem. Está na versão PC também, mas usar a opção HDAO basicamente remove-o.
Xbox One XXbox 360PC
As sombras na cama revelam uma qualidade muito superior à do original na PS3 e Xbox 360, mas não se comparam com as do PC no seu melhor.

O facto de não correr 60fps aborreceu muito, mas o original já era um jogo que exigia muito dos recursos do sistema. Conseguir corrê-lo no PC no máximo a 4K60 exigia um i7 7700K paired combinado com algo da classe de uma GTX 1080 Ti e além disso, precisas baixar a MSAA para apenas 2x. Mesmo assim, existem ocasionais quedas - é um jogo PC exigente para a CPU e GPU. A falta de poder CPU nas actuais máquinas quase certamente responde à escolha de optar por 30fps num mundo onde em certos casos, até uma CPU Ryzen não consegue manter 60fps na versão PC original.

É basicamente isso que a Far Cry 3 Classic Edition entrega - um port básico. Pelo lado positivo, as funcionalidades da versão PC asseguram que tens um mundo mais rico, melhor iluminação e arte que fica bem a 4K. Os programadores também inseriram melhor oclusão ambiental, removendo o efeito de auréola preta que afectava o original. Baseado nos vídeos e imagens de comparação, as versões de consola apresentam a vasta melhoria das melhores definições do PC. Existem algumas reduções na qualidade das sombras e talvez os LODs mais extremos não sejam explorados na sua totalidade, mas além disso - e claro, o suporte MSAA - temos algo muito similar ao melhor que tens no PC.

Far Cry 3 Classic Edition tem bons argumentos, pela virtude dos programadores originais terem construído um jogo que simplesmente não podia ser acomodado pela PS3 ou pela Xbox 360. Na verdade, um simples port oferece muito, muito mais do que uma conversão da anterior geração numa resolução superior, mas é um port PC directo. A falta de assets remasterizados e a pobre performance na Xbox One desilude. Talvez esteja a caminho uma actualização quando o jogo foi lançado em separado e esperamos que a solução AA da PS4 Pro seja lançada nas outras consolas e talvez seja possível uma resolução superior na Xbox One X.

Far Cry 3 Classic Edition é uma oportunidade falhada, tendo em conta a qualidade do jogo e o que a Ubisoft podia ter feito a não ser um port básico. Durante esta geração já vimos remasters e remakes decentes de jogos que não tinham a mesma qualidade, reputação ou perfil de Far Cry 3 - talvez seja essa a maior desilusão, a Ubisoft não ter puxado mais pelo potencial que existia aqui. Um remake de Far Cry 3 a correr na mais recente versão do Dunia Engine? Isso teria sido especial.

Jogos em destaque neste artigo

Sobre o Autor

Richard Leadbetter

Richard Leadbetter

Technology Editor, Digital Foundry

Rich has been a games journalist since the days of 16-bit and specialises in technical analysis. He's commonly known around Eurogamer as the Blacksmith of the Future.

Mais artigos pelo Richard Leadbetter

Comentários (11)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados

Far Cry 3 - Análise

Um paraíso ou um terrível pesadelo?

Far Cry 3 Classic Edition já disponível

Para donos do Passe de Temporada de Far Cry 5.

Far Cry de volta à ilha do terceiro?

Ubisoft diz que não ficou esquecida.

ArtigoDestiny 2: Forsaken - Gambit é um novo modo refrescante

Mas a Bungie precisa de muito mais para a nova expansão.

Jogo de Kill la Kill anunciado para 2019

A popular anime terá direito a videojogo.