A Capcom lançou a Resident Evil Revelations Collection na Nintendo Switch, uma interessante escolha para uma conversão onde encontras uma versão melhorada de Revelations 1 - que estreou na 3DS - e a sequela, desenhada com as novas consolas em mente. A questão é se temos uma versão definitiva do original e como se compara a sequela com as versões existentes?

Na Europa, ambos os jogos estão apenas disponíveis em formato digital, mas nos Estados Unidos da América e Japão é possível obter o primeiro em formato físico. A sequela está apenas disponível em formato digital e exige 23GB de espaço. Para quem comprar ambos em formato digital, o primeiro ocupa 13GB.

Começando com o original, esta versão HD partilha muito em comum com o original, mas aumenta a resolução e a qualidade de alguns assets. Infelizmente, ainda se nota a sua natureza portátil e é o jogo menos impressionante. Tens 1080p nativa na dock, que desce para 720p em modo mobile, fornecendo uma apresentação nítida e bem-vinda.

Ainda apresenta muitos dos pontos negativos do original. As cutscenes são vídeos pré-renderizados em baixa resolução que têm pior aspecto do que os gráficos em tempo real e a persistência do HUD em 720p na dock é algo estranho. A animação e aspecto do jogo também estão datados. A animação é simples, o campo de visão pequeno, os ambientes parecem caixas e as texturas em baixa resolução. Mesmo assim, o rácio de fotogramas pode descer para meios 30s quando esperávamos 60fps fixos. A performance parece mais suave em modo mobile - onde a conversão mais impressiona.

Eis Resident Evil Revelations 1 e 2 a correr na Switch.

Revelations 2 é um jogo mais interessante em termos tecnológicos e tendo em conta as exigências tecnológicas superiores impostas pela Xbox One e PS4, as plataformas alvo, a versão Switch compara-se surpreendentemente bem. Temos as mesmas resoluções 1080p/720p e comparado com as outras versões, os cortes são evidentes, mas bem avaliados.

A anti-aliasing é o corte que mais desilude - foi completamente removida, certas texturas têm uma resolução inferior e a Capcom adicionou um filtro de nitidez. Cria texturas mais nítidas com mais ruído e brilho. Os realces especulares têm muito mais ruído do que na PS4. É uma questão de escolha pessoal sobre quem tem melhor aspecto, mas Revelations 2 tem na mesma um bom aspecto na Switch, fornecendo uma qualidade visual a par das outras versões.

As áreas que foram inferiorizadas variam em termos de impacto na apresentação. As sombras não são criadas pela lanterna ao apontar para certas partes do cenário e personagens. Na Switch, esta funcionalidade foi eliminada de forma a obter melhor performance. Para um jogo de terror, é uma grande perda e redez a atmosfera nestas cenas.

A distância de visão ou vegetação foram altamente reduzidas, a relva surge à vista ao correr pelo cenário. Ao começar o segundo capítulo, a relva está ausente na Switch e não surge até estares mesmo perto dela. Também reparamos em estranhos problemas de carregamento, os cenários não surgiam ao corrermos pelos níveis. Isto com o jogo instalado num cartão SD rápido. Infelizmente, devido ao tamanho do jogo, não foi possível testar na memória interna sem apagar praticamente tudo - algo que deves ter em conta antes de o comprar. Apesar de certos elementos sofrerem, a apresentação geral fica perto da da PS4 e Xbox One. Não é perfeito, mas fica perto.

SwitchPlayStation 4
Na Switch, a anti-aliasing em Revelations 2 é removida e as texturas parecem mais nítidas apesar de utilizar os mesmos assets que a versão PS4. A resolução na Switch é 1080p na dock e 720p em mobile.
SwitchPlayStation 4
Este nevoeiro está ausente na Switch.
SwitchPlayStation 4
A vegetação e detalhes mais distantes foram reduzidos na Switch. A redução na anti-aliasing é mais perceptível nos exteriores.
SwitchPlayStation 4
Apesar das texturas estarem idênticas às da PS4, a Switch usa texturas de menor qualidade em algumas cenas, como esta.

Apesar dos compromissos gráficos terem sido bem pensados, Revelations 2 mantém a mesma performance inconsistente. Tenta chegar a 60fps, mas fica abaixo disso. Também sentimos problemas no rácio de fotogramas na PS4 no lançamento, mas depois de várias actualizações, corre a 60fps sólidos. Revelations 2 na Switch volta a entrega uma experiência que salta entre 30fps e 60fps - não é agradável e preferíamos uma opção fixa a 30fps.

Actualmente, a inconsistência adicional deixa-o pior que as existentes versões. A 30fps terias uma performance muito estável - apesar de notarmos que a secção na floresta pode descer abaixo disso.

Tendo em conta a margem da manobra reduzida fornecida pelo equipamento Tegra, a versão Switch é decente. Perde fidelidade visual e performance, mas fica perto das versões existentes. Foi divertido jogar estes jogos e se os queres jogar na TV, tens melhores versões. É simplesmente melhor na PS4, Xbox One e PC.

No entanto, se o queres jogar em modo mobile, é um pacote aceitável. Revelations 2 é sólido e tem bom aspecto em modo mobile. Tendo em conta que a única alternativa portátil é a versão da PS Vita, uma grande desilusão, esta versão oferecer uma incrível melhoria. Revelations 1 é meramente competente e não tem competição no segmento mobile - a versão 3DS nem sequer consegue competir - na Switch é uma melhor proposta.

Sobre o Autor

John Linneman

John Linneman

Staff Writer, Digital Foundry

An American living in Germany, John has been gaming and collecting games since the late 80s. His keen eye for and obsession with high frame-rates have earned him the nickname "The Human FRAPS" in some circles. He’s also responsible for the creation of DF Retro.

Mais artigos pelo John Linneman

Comentários (9)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados