Final Fantasy 15 mudou muito desde o lançamento em 2016 e a Square Enix continuou a apoiar o jogo com actualizações e mudanças para melhorar a experiência do jogador - mas nem sempre correu pelo melhor. A PlayStation 4 Pro recebeu suporte no lançamento, mas a implementação sempre foi inconsistente. Algumas funcionalidades vieram e foram e nunca correu como esperado. Será que a Xbox One X entrega a experiência que desejamos?

Estávamos ansiosos por experimentar Final Fantasy 15 na Xbox One X porque apesar da menor nitidez na Xbox One base - tem uma grande vantagem sobre as consolas PlayStation: ritmo de fotogramas correcto, cada fotograma persiste durante 33ms, criando uma experiência consistente e suave. A experiência varia entre os diferentes modos na Pro, mas todos eles entregam fotogramas de forma inconsistente, o impacto é pior em modo high quality. Na verdade, o mau ritmo de fotogramas produz soluços no que é uma experiência fixa a 30fps.

Os resultados chegaram e as melhorias estão à altura do esperado, mas existem pequenos problemas que precisam ser corrigidos. Como esperado, a Xbox One X apresenta os mesmos 3 modos vistos na Pro. High preocupa-se em entregar os visuais da melhor qualidade a 30fps, enquanto steady baixa a resolução para 1080p e corre com o mesmo leque de funcionalidades da versão base. Por fim, temos lite que desbloqueia o rácio de fotogramas. Em termos de funcionalidades visuais, os modos steady e lite são praticamente iguais entre a Pro e a X - é o modo High, o mais importante, que as separa a valer.

Na Pro optamos pelo steady - forçou-nos a reduzir a qualidade visual, mas reduzia o mau ritmo de fotogramas. Na X, o modo high é o melhor. Antes desta actualização, Hajime Tabata, director do jogo, sugeriu que este modo poderia oferecer a mesma resolução vista na Pro, através de checkerboard. Tabata sugeriu 3072x1728, mas baseado nos nossos testes, não é esse o caso.

Análise a Final Fantasy 15 na Xbox One X, comparado com a Pro. Para quem tiver equipamento compatível, este vídeo foi gravado com HDR.

Baseado nas nossas contagem, Final Fantasy 15 não parece operar numa resolução estável - dependendo da cena, os resultados podem variar imenso. Numa imagem, a olhar para o céu, temos 3360x1890 - acima do que Tabata disse. Se baixarmos a câmara, desce para 3072x1728 - o que Tabata disse - mas no resto, podes obter 1584p, 1440p ou até 1360p. Corremos os mesmos testes na Pro e descobrimos algo similar. Existe conversão dinâmica de resolução, com números muito similares ao da X. Na verdade, ocasionalmente, a resolução até pode ser superior na Pro.

A principal diferença é que a consola da Sony usa checkerboard enquanto a Xbox One X entrega uma resolução nativa. A apresentação é muito, muito mais limpa do que na Pro e não existem indícios visíveis de checkerboard na apresentação, qualquer indício de menor nitidez deriva da anti-aliasing temporal.

Temos resoluções que são basicamente as mesmas, mas a Xbox One X é muito mais limpa. Isto aplica-se também ao filtro de texturas, que está ligeiramente superior na X, permitindo um detalhe mais nítido no mundo de jogo. A qualidade de sombras também foi melhorada e as sombras mais distantes exibem mais detalhe a uma maior distância na X. É uma melhor impressioante.

Assim que te começas a mover, a anti-aliasing temporal de menor qualidade e o motion blur colaboram para introduzir muita pixelização na imagem. No geral, da nossa perspectiva, a Xbox One X oferece a melhor experiência - o modo high não sofre com problemas no ritmo de fotogramas, todas as funcionalidades visuais foram melhoradas e não existem os vestígios da checkerboard. Uma área que não impressiona é a IU - 1080p é o seu padrão e converte-se muito mal no modo 4K.

Em termos de performance, Final Fantasy 15 em modo high na X começa com força. Após algumas horas, ficamos impressionados. A qualidade de imagem é excelente quando comparada com a da Pro, o rácio de fotogramas muito estável e sim, não existem problemas no ritmo dos fotogramas, provavelmente a maior melhoria de todas. No entanto, em cerca de 5 a 6 horas de jogo, começámos a encontrar dois tipos de problemas na performance que comprometem a experiência de formas diferentes.

Xbox One X High ModePlayStation 4 Pro High ModeXbox One X Lite ModePlayStation 4 Pro Lite Mode
A versão X oferece uma qualidade de imagem melhor que a da Pro em modo high, permitindo arestas mais limpas e detalhe mais nítido. Em comparação, os modos lite e stable operam a 1080p nas duas consolas.
Xbox One XPlayStation 4 ProXbox One X Lite ModePlayStation 4 Pro Lite Mode
Um dos grandes benefícios de usar o modo high é o filtro de texturas melhorado e está ainda mais na X. Os modos de menor qualidade reduzem o filtro de texturas para o mínimo.
Xbox One XPlayStation 4 Pro
Assim que te moves, ambas perdem nitidez devido à anti-aliasing temporal agressiva.
Xbox One XPlayStation 4 Pro
Ambientes com muito detalhe estão mais nítidos na X. Na Pro, o modo high tira proveito da checkerboard mas não faz um bom trabalho.

O primeiro está relacionado com quedas na performance. A primeira grande cidade que visitas é um bom exemplo. É um cenário lindo e na Xbox One X, o rácio de fotogramas não se aguenta ao caminhar neste local - algo que na PS4 Pro é um problema menor. É um momento único, mas não é um verdadeiro problema.

No entanto, estas quedas podem surgir durante gameplay normal, em áreas com muitos cenários detalhados e muitos inimigos, que combinam para afundar o rácio de fotogramas - conseguir colocar FF15 a 20fps ou menos do que isso. Não está certo. Assim que terminas a batalha, tudo normaliza. Estas mesmas cenas correm sem problemas na Pro. Não é comum o suficiente para comprometer o jogo - na verdade, é muito raro tendo em conta o colossal tempo de jogo - mas não é o que esperas da Xbox One X. Parece que precisa de mais trabalho.

O segundo problema na performance surge ao jogar por muito tempo e pode estar relacionado com o modo de descanso da consola. Tivemos quedas para baixos 20s em cenas relativamente simples, sem nunca recuperar para 30fps. Foram severas o suficiente para nos fazer parar, gravar o jogo e reiniciar, o que resolveu o problema. Escusado dizer que é muito estranho e esperamos que seja corrigido - tornaria ainda mais polido este port soberbo.

Também temos de falar no modo lite, que desbloqueia o rácio de fotogramas e correr a 60fps no máximo. Corre de forma similar à da Pro, passando a maior parte do tempo a 30-40fps e a 1080p fixa. No entanto, devido à adicional trepidação causada pelos persistentes fotogramas inconsistentes, parece pior do que as opções 30fps. Mais, na Xbox One X, este modo introduz tearing, comprometendo a integridade da imagem. É bom ter a opção para os que gostarem dela e poderá ser útil num modo retro-compatibilidade numa futura Xbox, mas por enquanto, não o recomendamos.

Análise original a Final Fantasy 15 e o que o torna tão especial.

Tendo em quanto o quão suave é o modo high na maioria do tempo, o modo steady a 1080p30 parece supérfluo. Sim, reduz as quedas na performance que podem acontecer em modo high, mas ainda assim, este modo pode sofrer ligeiras quedas no rácio de fotogramas, o que não parece certo. A Pro não tem problemas em situações similares, sugerindo que não é uma condicionante da CPU. Parece que a actualização X precisa de optimização.

O modo high na X é de longe a melhor forma de jogar FF15 nas consolas - tens uma versão mais refinada da versão Pro, sem os problemas no ritmo de fotogramas. No entanto, existe a sensação que a Square Enix podia fazer mais para o jogo ficar melhor na consola Xbox. A Square Enix poderia melhorar os controlos e até torná-los mais confortáveis.

Final Fantasy 15 tem a sua dose de inconsistências e frustrações em todas as plataformas, cada versão tem a sua quota parte de problemas que combinam para afectar a experiência. No entanto, a versão Xbox One X é a melhor foram de o jogar - apesar dos problemas na performance dos potencias bugs relacionados com o modo de descanso que são um aborrecimento, é na mesma a versão com melhor aspecto e a performance geral mais estável....desde que reinicies a consola quando acontecem. Está perto de uma experiência brilhante, apenas precisa de mais polimento para chegar lá.

Sobre o Autor

John Linneman

John Linneman

Staff Writer, Digital Foundry

An American living in Germany, John has been gaming and collecting games since the late 80s. His keen eye for and obsession with high frame-rates have earned him the nickname "The Human FRAPS" in some circles. He’s also responsible for the creation of DF Retro.

Mais artigos pelo John Linneman

Comentários (20)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados