Análise à Performance: Mad Max

PS4 e Xbox One avaliadas pelo Digital Foundry.

Mad Max leva o Avalanche Studios numa nova direcção: focando-se no combate com veículos e exploração num deserto pós-apocalíptico, o estúdio converteu com sucesso a visão de George Miller num jogo de acção desafiante. Tecnologicamente, Mad Max mpressiona com o seu uso de iluminação complexa e extenso pós-processamento. Iluminação por físicas e sombreado por blocos permite muitas fontes de luz ao mesmo tempo sem afectar a performance, enquanto materiais como areia, metais e tecidos são renderizados correctamente com uma estética gasta.

Em termos de comparações multi-plataformas, a PlayStation 4 e Xbox One correm a 1080p nativa - agradável surpresa tendo em conta as diferenças em outros jogos de topo. A suavização de arestas impressiona, provavelmente devido a um algoritmo anti-aliasing personalizado (o Avalnache é conhecido por experimentar nesta área). Apesar de não sabermos nada sobre a implementação da AA, a técnica usada aqui funciona bem, os montes rochosos e dunas têm um aspecto adequadamente suave. Os detalhes sub-pixel não são geridos com o mesmo sucesso e temos brilho em pequenos objectos e estruturas mais detalhadas, perceptível ao explorar os postos de controlo.

Um olhar inicial ao resto do grafismo rico revela um desejado nível de paridade, a mesma arte e efeitos são usados de igual forma entre as duas consolas. Filtro de texturas, campo de profundidade, motion blur e qualidade de sombras estão iguais ao ponto de as diferenças estarem relacionadas com o sistema dinâmico de altura do dia, leves variações na posição das sombras e iluminação ocorrem dependendo da rapidez com que completas certas missões.

Análise à performance revela sólidos 30fps nas duas consolas - nada mal considerado a paridade em efeitos e resolução entre as duas.

Até agora tudo igual entre as duas consolas em todas as áreas, apesar de algumas cenas mostrarem ligeiras diferenças. Mapa normais com menor resolução em algumas partes de Max na PS4 é uma curiosa anomalia, rasgos na sua camisola e dog tags estão mais nítidas na One. A iluminação na cutscene de abertura parece mas dura e deslavada na PS4. Quando o gameplay começa, o modelo de iluminação fica igual, sugerindo que a diferença é uma mera anomalia. O problema nas texturas/mapas normais na PS4 também parece um erro técnico pois de resto o jogo é idêntico em tudo.

O estúdio está pronto para entregar um jogo multi tecnicamente sólido com o mesmo nível de qualidade visual. A decisão de optar por nativa 1080p na One sem consequências na performance é impressionante. Os rácios de fotogramas até são mais estáveis na consola Microsoft, sugerindo que os programadores optimizaram cuidadosamente o jogo. Os 30fps são o alvo nas duas e na maioria do jogo temos um rácio de fotogramas fixo nas duas consolas, existem poucos distúrbios.

Embater em outros veículos ou explodir com eles nos combates corre suavemente e frequentemente sem interromper os desejados 30fps, excepto o ocasional fotograma perdido ou tear solitário. As lutas corpo-a-corpo contra vários inimigos também são fluídas e sólidas. A sério, ao longo de vários cenários diferente, Mad Max oferece uma experiência sólida a 30fps sem impacto perceptível no gameplay.

A performance também se aguenta quando puxamos pelo motor. Mesmo investir directamente sobre um posto de controlo e virar tudo do avesso não afecta a performance. Neste caso, as defesas são activadas e rapidamente Max é rodeado de várias explosões e outros efeitos alpha - enquanto este caos decorre, os rácios de fotogramas aguentam-se fortemente nos 30fps. Na verdade, a One lida com esta cena na perfeição enquanto na PS4 temos esporádicas quedas para 28fps com alguns fotogramas quebrados. As pequenas quedas na performance resultam num pequeno soluço se prestares atenção ao ecrã mas facilmente passa despercebido e o gameplay continua inalterado.

Em outra cena, uma gigantesca tempestade de areia chega enquanto exploramos outro posto, preenchendo o ecrã com partículas e destroços, mais uma vez o motor enfrenta as exigências sem esforço. A One encontra uma pequena descida no rácio de fotogramas quando Max é atingido por alguns destroços enquanto a PS4 permanece fixa nos 30fps na maior parte da cena. Perto do final vemos uma estranha queda para 26fps na PS4 causando forte trepidação antes do jogo rapidamente voltar a operar a 30fps.

As raras quedas para meios 20s ocorrem nas duas consolas em momentos aparentemente aleatórios durante o jogo e distraem imenso devido ao forte soluçar. Encontramos este problema uma vez em cada consola em várias horas de jogo mas fomos incapazes de repetir a perda na performance depois de desaparecer. O motor pode claramente lidar com segmentos de jogo graficamente exigentes com facilidade portanto estas quedas são uma espécie de anomalia. Felizmente, o impacto na fluidez é raro e não é sinónimo de como o jogo corre na maior parte do tempo.

O nível firme de estabilidade também se estende às cutscenes, as cenas mais exigentes consegue 30fps quase completamente sólidos, excepto o ocasional fotograma perdido. A PS4 comanda uma vantagem muito pequena aqui com quedas mais subtis na performance mas na prática é tão pequena a diferença que ambas providenciam a mesma experiência idêntica. Curiosamente, apesar das métricas sólidas a 30fps alcançadas na maioria das cinemáticas, existem momentos em que temos trepidação mesmo quando os rácios parecem sólidos. Inicialmente pensamos que um ritmo de fotogramas desequilibrado pudesse causar o problema mas o nosso gráfico de tempo de fotograma mostra que esse não é o caso. Parece que a câmara em conjunto com o movimento dos personagens e objectos pelo ecrã causa estas raras interrupções na fluidez. Felizmente, poucas cenas exibem o problema portanto é algo pequeno.

Do que já jogamos, Mad Max é um jogo multi sólido nas duas consolas. Os rácios de fotogramas parecem estáveis debaixo de condições stressantes enquanto o trabalho gráfico parece idêntico, a Xbox One não só consegue nativa 1080p como também oferece performance geral ligeiramente melhor. Claro que iremos ter mais num futuro Confronto completo mas por enquanto a Xbox One parece estar ligeiramente à frente em termos de performance, apesar de na prática pouco separar as duas versões, ambas servem uma experiência excelente.

Será o jogo PC que poderá trazer diferenças dramáticas. As impressões iniciais impressionam, revelando que 1080p60 está assegurado no máximo sem precisar de GPUs de topo. Isto também abre a porta a gameplay em resoluções ultra elevadas além do padrão full HD das consolas - vamos investigar isso no Confronto final.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (39)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários