Confronto: Final Fantasy 14: A Realm Reborn na PS4

Como se compara a versão de nova geração do MMORPG retrabalhado da Square Enix?

A Square Enix entregou um sólido MMORPG na forma de Final Fantasy 14 Online: A Realm Reborn, apesar de um doloroso período de dois anos em desenvolvimento no qual o original foi reconstruído e radicalmente redesenhado com um novo motor, sistemas de jogo e infraestruturas de rede. Já cobrimos as versões PS3 e PC de forma extensiva, mas agora existe uma versão PS4. Liberta das amarras de equipamento com sete anos, será que os jogadores de consola finalmente podem desfrutar da mesma experiência polida disponível no PC?

Anteriormente, Naoki Yoshida, produtor e diretor, disse que os programadores tinham como alvo uma apresentação a nativa 1080p na PS4, uma qualidade gráfica similar à da versão PC a correr no máximo. Olhando para o framebuffer podemos mesmo confirmar uma resolução full HD, apoiada por uma implementação FXAA padrão.

A qualidade de imagem é igual à da versão PC, até ao leve esborratado na textura e brilho em elementos sub-pixel. A precisão de pixeis suportada pela 1080p assegura que personagens e cenário mais próximos têm um aspeto razoavelmente limpo e bem apresentado, apesar de falhar em prevenir o surgir de jaggies no resto.

A Realm Reborn na PS4 também estava supostamente a procurar alcançar 60fps consistentes mas a versão final chega com um rácio de fotogramas livre (bloqueado a 60Hz) e o objetivo de manter as coisas acima de 30fps. É algo similar a Tomb Raider: Definitive Edition também da Square Enix e sugere que o jogo é mais exigente de correr do que as suas origens em equipamento envelhecido podem sugerir.

"A qualidade de imagem é igual à da versão PC, até ao leve esborratado nas texturas e brilho em elementos sub-pixel da cena."

Final fantasy 14 comparado na PS4 e PC. Vejam em ecrã completo e full HD para a melhor experiência.

Comparações alternativas:

Todos os belos toques estão no sítio certo. O detalhe de texturas, modelagem de personagens e a maioria do trabalho de efeitos - de fumo a partículas até aos reflexos e transparências - tudo idêntico entre PS4 e PC, ambos os formatos oferecem uma representação mais nítida e muito mais detalhada do mundo de jogo comparadas com o aspeto da versão PS3. Isto permite que detalhes delicados e arte elaborada apareçam virtualmente intactas em comparação, resultando numa enorme vantagem visual sobre a consola de anterior geração.

Olhando de perto pelas imagens na nossa galeria de comparação em três formatos de Final Fantasy 14, a única real diferença entre PS4 e PC é o filtro anisotrópico visivelmente inferior na consola Sony. A versão PC opera com 16x AF nas nossas imagens, enquanto um efeito reduzido na PS4 faz com que o detalhe nas texturas seja esborratado quando visto de ângulos apertados, de resto a arte continua relativamente nítida e limpa..

A forma como o jogo é iluminado e sombreado tem um forte impacto no quão colorido o mundo parece, os ciclos dinâmicos de dia/noite e efeitos climatéricos transformar o aspeto da paisagem. A qualidade do trabalho de conversão também se estende à PS4 nesta área, vemos um modelo de iluminação que espalha mais sombras pelos ambientes do que no jogo PS3, criando locais sombreados de forma mais realista.

PCPlayStation 4PlayStation 3
O nível de detalhe oferecido em FF14 é igual entre PS4 e PC, as longas distâncias de visão oferecem vistas espantosas sobre o cenário. O streaming de LOD é bem mais agressivo na PS3, fazendo com que os ambientes tenham um aspeto consideravelmente mais despido.
PCPlayStation 4PlayStation 3
Aqui vemos um número de inferiorizações na PS3. Alguns objetos ambientais têm menor contagem de polígonos (olhem bem para as rochas no fundo), existem menos sombras no ambiente e a folhagem é renderizada numa resolução menor.
PCPlayStation 4PlayStation 3
Sombras de maior resolução estão presentes nas versões PC e PS4. Aqui podem ver a forma das sombras criadas pelo cabelo e roupa dos personagens com mais clareza do que na PS3.
PCPlayStation 4PlayStation 3
A única área onde vemos a PS4 falhar em igualar a qualidade gráfica da versão PC é no filtro de texturas. O nível de filtro anisotrópico é visivelmente inferior, fazendo com que a arte se torne esborratada quando vista de ângulos apertados.
PCPlayStation 4PlayStation 3
A qualidade de imagem é idêntica entre as versões PS4 e PC. Os visuais a nativa 1080p e a implementação FXAA mais refinada providenciam uma maioria claridade na cena, ajudando a resolver mais detalhe na arte.
PCPlayStation 4PlayStation 3
A PS3 apresente texturas de menor resolução, criando arte mais esborratada e menos detalhe. Mapas normais de menor resolução também parecem ser usados, o que faz com que arte mais trabalhada pareça mais achatada na consola. Estes elementos são iguais na PS4 e PC.

Outra vantagem gráfica principal sobre a anterior geração é a forma como são geridos os bens na PS4 e PC consoante exploras os ambientes. As transições de nível de detalhe são bem menos agressivos e como resultado os personagens e o cenário em redor são menos dados a culling à distância. Pequenos arbustos, cercas e outros objetos são claramente visíveis no horizonte, resultando num mundo que se sente mais vivo e detalhado quando olhas para a paisagem.

De uma perspetiva sobre a gameplay isto também torna mais fácil ver os vários ícones apresentados pelo chão ou por cima de outros jogadores, o que te permite ter uma imagem mais clara do que acontece num combate acérrimo e eventos pré-programados antes de lá chegares.

Passando para a performance, FF14 no nosso decente mas não espectacular PC - um Intel Core i5 com uma GTX 680 - fica perto de oferecer o padrão de ouro dos 60fps na suavidade e resposta do comando, com poucos compromissos pelo caminho. Além de algumas perceptíveis quedas no rácio de fotogramas durante batalhas de grande escala, juntamente com alguma leve trepidação em áreas movimentadas, estamos efetivamente perante uma experiência consistente a 60fps.

A performance é variável em FF14 na PS4, o jogo passa a maior parte do tempo na casa dos 30-45fps, com um pico de 60fps em cenas menos exigentes. A v-sync assegura que o screen-tearing fica longe, apesar de rácios de fotogramas desequilibrados causarem perceptível trepidação ocasional, juntamente com uma redução da resposta dos comandos.

"Apesar de FF14 não ser o jogo mais avançado da PS4 em termos visuais, está um claro passo acima da versão PS3, oferecendo uma apresentação muito mais limpa."

Este é o tipo de coisa que gostaríamos que a PS4 igualasse, oferecendo grande consistência e uma experiência mais suave em termos de gameplay mas infelizmente não é o caso. A Realm Reborn chega aos 60fps em algumas circunstâncias mas a verdade é que é inconsistente. Na maior parte o jogo tem uma média de 30-45fps numa prolongada sessão de jogo, muito ocasionalmente desce para os 20s durante grandes batalhas com muitos jogadores. A v-sync não permite screen-tear e mesmo este rácio de fotogramas desequilibrado está milhas acima da PS3, o efeito é que o controlo tem muito melhor resposta e existe menos trepidação.

Claro, o vasta melhoria técnica sobre a versão PS3 talvez seja esperada mas mais impressionante talvez seja as distâncias até onde a Square Enix foi para integrar as funcionalidades únicas da PS4. A funcionalidade DualShock 4 básica é similar à da versão PS3, apesar de existirem mais opções de personalização Cross Hotbar mas o painel tátil ajuda mesmo, sendo um substituto decente para um rato PC na ponta dos teus dedos.

Podes mover o cursor livremente enquanto pressionar o painél movimenta entre partes diferentes do menu HUD - chat bar, ícones do mapa, quest log, etc. É preciso algum hábito mas assim que o compreendes, é muito flexível. Até podes ligar o teu rato e teclado.

"Talvez o mais impressionante é ser completamente compatível entre plataformas."

Um olhar a cenas lado a lado em FF14 nas consolas revela uma vantagem de 10-20 fotogramas na PS4, providenciando uma experiência visivelmente mais suave.

Final Fantasy 14 na PS4 também faz total uso das funções de partilha de vídeos e imagens da consola e opções de streaming em direto, enquanto a inclusão da Reprodução Remota significa que podes jogar até na Vita, apesar de ter qualidade de imagem mais pobre e um pouco mais de latência nos comandos.

Talvez a coisa mais impressionante em FF14 é ser completamente compatível entre plataformas. É bom se fores dono do jogo na PS3 e quiseres passar para a PS4, porque ao seguir uma simples transferência de progresso usando as duas consolas é possível transferir dados e qualquer progresso guardado de uma para a outra e continuar a jogar. Mas a funcionalidade principal é que jogadores no PC, PS3 e PS4 existem todos no mesmo mundo. Não existem barreiras que te afastem para áreas diferentes. É um MMO com uma abordagem massiva às suas plataformas.

Final Fantasy 14 on PS4: veredito Digital Foundry

A versão PS4 de Final Fantasy 14 é uma conversão impressionante que fica perto de oferecer uma experiência com qualidade PC numa consola. A versão PC é na mesma a melhor opção mas os visuais 1080p nítidos, arte com mais detalhe, distâncias de visão maiores e a possibilidade de ter centenas de personagens ao mesmo tempo no ecrã sem aquela grande queda na performance são todos espantosos feitos para esta versão de nova geração, e as pessoas que simplesmente preferem jogar numa consola vão ter uma boa proposta nesta versão - e ainda jogam com os seus amigos no PC.

Um rácio de fotogramas mais consistente teria sido porreiro mas está na mesma a mundos de distência da performance baixa da versão PS3. Após um doloroso período de no qual voltou ao desenvolvimento, Final fantasy 14 realmente parece que renasceu - e novamente com vida.

Publicidade

Conteúdos relacionados

The Game Awards 2019 contará com 10 anúncios inéditos

"Coisas das quais ainda não ouviste falar".

Rumor - Microsoft e Sony perderam o receio do Google Stadia após lançamento atribulado

Mas conversaram frequentemente sobre os riscos que o serviço representava.

Xbox Game Pass receberá PES 2020 em Dezembro

Revelados os jogos para consola e PC.

Vendidas 830,000 unidades da Switch numa semana nos Estados Unidos

Pokémon Sword e Shield acima de 3 milhões de unidades vendidas nos EUA.

Também no site...

Comentários (6)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários