Em teoria: Como a Microsoft poderia construir uma 360 para 2010 • Página 2

É pouco provável, mas existem precedentes e possibilidades. A Digital Foundry investiga.

Uma consola mais avançada com um "incorporado" Natal também oferece possibilidades intrigantes, desde que a interface entre câmara e consola não seja restringida pela largura de banda USB - montes dela está disponível para streaming de vídeo comprimido (ex. filmes HD-VD, ou Blu-ray) mas transferir dados HD não comprimidos das ópticas de precisão do Natal é certamente outro assunto. Largura de banda USB no seu máximo teórico não iria lidar com o streaming de vídeo a 720p não comprimido, nem mesmo ao ritmo de leitura de 30FPS do Natal. Demos do Natal vistas ao vivo até agora afastaram-se de mostrar imagens mesmo da câmara no ecrã em tempo real, sugerindo que somente dados processados são enviados ao longo do cabo USB. Se vídeo em alta definição tivesse que ser transmitido, iria requerer compressão, o poder de processamento para o qual o Natal se tornaria mais caro. Uma nova interface levantaria todas estas restrições. Tal como está, a largura de banda, a transferência de dados e a questão de imagem são ainda algo desconhecido - algo que esperamos abordar numa entrevista com o pessoal do Natal algures no futuro.

Quanto mais consideramos os técnicos "e ses", mais uma melhorada Xbox Natal poderia funcionar em favor da história da 1UP original, e as negações da Microsoft podem muito bem simplesmente ser o caso da companhia estar a tentar salvaguardar as vendas da actual consola. A Microsoft não promove novas revisões do hardware Xbox 360 - foi quase impossível para nós ter representantes a reconhecer a existência da Jasper oficialmente, quando mais uma amostra de revisão. De agora em diante, a mensagem dos representantes da Xbox permanece constante e clara: não há nenhuma nova Xbox 360, o Natal vai funcionar perfeitamente com a actual

Então tendo especulado as possibilidades da "nova" Xbox oferecer performance técnica melhorada em linha com o que a história original da 1UP sugere, continuo a apenas poder focar as dúvidas expressadas na minha original entrada no blog. Avançando para lá do fragmentado mercado que uma "nova consola iria criar, mais a adicional dor de cabeça para os programadores, o argumento do chipset de RAM/overclocked extra cai por terra por dois factores muito importante, da perspectiva de um entusiasta, enquanto que o overclock do chipset soa bastante porreiro, e eminentemente possível, o facto é que a Microsoft passou anos de trabalhar na remoção dos problemas do RROD inerentes na 360 que afectaram a viabilidade e reputação da plataforma.

Um overclock de 20 por cento usa muito mais do que 20 por cento poder extra e tipicamente produz muito mais calor. Até agora no ciclo de vida da consola, devíamos esperar que os programadores fossem mais eficientes na sua codificação - os jogos deviam ser mais do que 20 por cento "mais rápidos" por falta de melhor termo simplesmente por ganharem mais experiência com a arquitectura. E em termos reais, o que vos oferecem realmente os extra 20 por cento em termos de experiência de jogo? Olhem para o vídeo da análise de performance em GTA IV no blog da Digital Foundry. Aí estão a ver que a versão Xbox 360 do jogo muitas vezes corre com uma vantagem de 20 por cento de performance quando comparado com a PS3, com mais um aumento de 20 por cento de resolução para dar, mais ou menos. A coisa é, não estás nada perto de "melhorar" um jogo a 20 por cento.

Em termos do elemento memória, a Microsoft tem realmente uma forma de se curvar aos desejos dos programadores sedentos de RAM. É dito que a piscina de RAM da 360 foi aumentada de 256MB para 512MB com base numa apresentação da Epic, mostrando o quanto o pouco afectado Gears of War poderia ter sido com menos memória para utilizar. Pelas estimativas de hoje, 512MB adicionais de RAM custariam meros 6 dólares Americanos por unidade. Mas assumindo que a Microsoft reservadamente vende outros 25 milhões de unidades ao longo do ciclo de vida, isso traduz-se em adicionais 150 milhões de dólares Americanos ao longo do período. Vão texturas de elevada qualidade ou tempos de carregamento mais curtos recuperar esse investimento? Vão os actuais donos melhorar as suas velhas Xboxs? Improvável. Em termos de competição, a Xbox 360 já corre com uma vantagem de memória sobre a PlayStation 3, pondo de fora outro elemento que poderia persuadir a Microsoft a aumentar as especificações da 360.

Tudo isto leva a uma conclusão à qual não podemos escapar que Aaron Greenberg está certo. É o hardware Natal em si com todo o seu rico potencial para criar novas experiências de jogabilidade que é o verdadeiro melhoramento aqui - e o único elemento que realmente conta. De conversas com programadores, sabemos que a equipa de negócios com terceiras companhias tem viajado e mostrado o kit em acção. Por isso não é somente a palavra vinda da E3 que diz que o Natal é o grande feito, é as reacções dos próprios criadores de jogos que funciona.

Mas onde penso que a 1UP está certa é que a Microsoft e a Sony vão quase certamente investigar o modelo de hardware da Wii para as suas próximas consolas em que existe um forte argumento para criarem novo hardware para uma versão de existentes designs. No caso da Sony ao pegar na existente arquitectura da PS3, melhorando o Cell com mais processadores satélites do SPU e um núcleo principal mais forte, e substituindo o RSX por um mais poderoso, mas retro-compatível GPU, teria um "novo" sistema extremamente capaz que os programadores iriam já estão familiarizados desde o primeiro dia. E crucialmente, não iria custar o mundo para lançar.

Nós já vimos demos para ultra-resolução e jogabilidade a 240FPS com a rede criada pela Sony de várias PS3s todas ligadas em rede. Demos estereoscópicas em 3D para GT5, Motorstorm e WipEout HD na CES 2009 também sugerem que a Sony está a testar a nova geração já hoje ao efectivamente juntar consolas - neste caso por presumivelmente ter PS3s individuais a renderizar uma imagem para cada olho.

O verdadeiro desafio vai ser como precisar o maior impacto videojogável da adicional tecnologia. A TeamXbox reconhece que estereoscópico 3D vai ser o componente chave na verdadeira Xbox de nova geração equipada com o Natal. Enquanto que é divertido especular no que a Microsoft tem planeado para os próximos anos, o foco no aqui e agora é no Natal e mais pistas quanto ao seu potencial estão a começar a ser reveladas online. Lembram-se dos vídeos no Youtube tipo que criou a barra de sensores da Wii com reconhecimento da cabeça? Se ainda não os viram, a sua relevância é muito mais aparente agora, especialmente porque Johnny Chung Lee está a trabalhar com a Microsoft no Natal e tem alguns interessantes esclarecimentos no seu blog...

Salta para os comentários (23)

Sobre o Autor

Richard Leadbetter

Richard Leadbetter

Technology Editor, Digital Foundry

Rich has been a games journalist since the days of 16-bit and specialises in technical analysis. He's commonly known around Eurogamer as the Blacksmith of the Future.

Conteúdos relacionados

Rumor: Sony assegurou grandes exclusivos temporários que vão surpreender

Grandes jogos multi-plataformas que vão chegar primeiro à PlayStation.

Xbox Game Pass pode salvar a vida dos indies, diz criador indie

Revela que acordo Game Pass permitiu financiar o seu jogo.

Também no site...

Rumor: Sony assegurou grandes exclusivos temporários que vão surpreender

Grandes jogos multi-plataformas que vão chegar primeiro à PlayStation.

Grounded estreia-se entre os mais jogados no Xbox Live

Mais de 1 milhão de jogadores nos primeiros 2 dias.

Xbox Game Pass pode salvar a vida dos indies, diz criador indie

Revela que acordo Game Pass permitiu financiar o seu jogo.

Comentários (23)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários