Devil's Third

Tomonobu Itagaki apresenta-nos o primeiro jogo da Valhalla Studios.

A THQ anunciou que assinou com a Valhalla Studios de Tomonobu Itagaki para criar uma parceria num novo jogo de acção para a PlayStation 3 e Xbox 360.

Devil's Third é descrito como um “jogo de acção rápida localizado num futuro próximo no início de uma catástrofe global”, mas outros detalhes ainda não estão bem definidos.

Felizmente, conseguimos falar com Itagaki pelo telefone, em conjunto com o vice presidente executivo da THQ dos “core games”, Danny Bilson, para falar sobre o anúncio e discutir alguns detalhes do projecto.

Antes de falarmos vimos o primeiro trailer do jogo, mostrando alguns dos conceitos do combate que a Valhalla tem trabalhado para impressionar a THQ. “Levou-me a mim e à minha equipa cerca de 10 minutos para tomarmos a decisão de avançar em frente,” disse-nos Bilson. Vejam o trailer em baixo.

Itagaki salientou que Devil's Third não é um jogo do estilo de Ninja Gaiden ou Devil May Cry, apesar de sobreposições superficiais. “Os jogadores que prestarem atenção no trailer vão reparar que existe ali uma diferença substancial,” explicou ele.

”Se pensares nele como um jogo de tiros que inclui um nível de combate corpo-a-corpo e luta que nunca antes foi feita num jogo de tiros, é uma boa maneira de pensar sobre ele.”

Vejam o vídeo e depois leiam a nossa conversa exclusiva com Danny Bilson e Tomonobu Itagaki.

Eurogamer: Podes dar-me um pequeno panorama de como chegaste a este ponto?

Danny Bilson: Conhecemos a equipa da Valhalla talvez há 6-8 meses, e eles tinham uma demonstração protótipo inacreditável em multi-jogador, que era algo que nunca tínhamos visto. Jamais. Gostámos realmente da equipa, acreditámos nela, adorámos o seu trabalho prévio e levou-me a mim e à minha equipa cerca de 10 minutos para tomarmos a decisão de avançar em frente.

Encontrámo-nos e eu senti uma conexão forte com estas pessoas e a sua arte, e cerca de 10 minutos depois dissemos, ‘Vamos lá’. Fizemos um acordo, visitámo-los em Tóquio, trabalhámos juntos num monte de ficção – é maioritariamente a ficção deles, nós apenas respondíamos. Isto é um jogo que é absolutamente o trabalho do Itagaki-san e a sua equipa. Tem pouca influência nossa. Estamos muitos contentes com o jogo.

Eurogamer: Este arranjo é parte do vosso programa da THQ Partners?

Danny Bilson: Está incorrecto. O Itagaki-san está a trabalhar directamente comigo – Sou o vice presidente executivo dos core games – e das nossas equipas criativas aqui. Este é um dos nossos produtos internos com um estúdio externo, logo não está relacionado com a THQ Partners, que está mais ocupada e envolvida com todos os aspectos de produção.

Eurogamer: Posso perguntar ao senhor Itagaki como descreveria o Devil’s Third a alguém que ouviu muito pouco sobre ele?

Tomonobu Itagaki: [Risos] Queríamos fazer um jogo apelativo para muitas pessoas, que muitas pessoas pudessem jogar e desfrutar, e para fazer isso pensámos que teríamos que conseguir algumas inovações para fazer esse tipo de jogo – e é nisso que estamos a trabalhar.

Penso que quando as pessoas virem o vídeo que preparámos para introduzir o jogo, elas vão ter uma boa ideia de muitos elementos do jogo, e isso vai despertar a imaginação delas sobre o que tudo isso possa ser.

Eurogamer: A THQ foi simpática o suficiente para mostrar-me o trailer mais cedo, como tal tenho uma pequena ideia sobre ele. Podem-me contar sobre a história e aonde o jogo se localiza?

Danny Bilson: Penso que preferimos guardar a história. Vou-te dar uma pista – o Síndrome Kessler. Apenas isso. Isso é a única coisa que podemos falar agora que possa ter alguma coisa a ver com a história. Mas a história está enraizada em alguma realidade, fantasia e futurismo. Existe muita verdade por detrás da história.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Loadings de Ghost of Tsushima são incrivelmente rápidos

Não é habitual ver isto nas consolas.

LEGO NES revelada oficialmente

Mais uma sensacional colaboração com a Nintendo.

Microsoft fala da "revolucionária" Xbox Velocity Architecture

"A melhor solução para o streaming" nos videojogos de próxima geração.

Ghost of Tsushima foi fortemente influenciado por Zelda: Breath of the Wild

Sucker Punch viu o triunfo da liberdade como um grande voto de confiança.

Comentários (13)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários