Aquilo que aí vem – Nintendo DS • Página 2

Cinco títulos a ter em conta.

Final Fantasy IV

Este é o jogo que introduz o extremamente inovador sistema “Active Time Battle”. Bom, talvez esse já não seja o caso hoje em dia, mas aquando do seu lançamento em 1991 para a Super Nintendo, era um conceito novo. Apesar de as batalhas serem por turnos, o tempo continua a correr enquanto que o jogador faz as suas escolhas nos menus. Esta quarta iteração trouxe também algumas outras inovações, sendo o primeiro a ter um argumento que dependia em grande parte da personalidade de cada um dos personagens, revelando-se a interacção entre eles uma parte fulcral do enredo.

Apesar de o jogo ter sido disponibilizado no Game Boy Advance à alguns anos, esta versão para a Nintendo DS oferece gráficos em 3d, novos conteúdos e vários outros pormenores - por exemplo, a equipa responsável pelo jogo diz orgulhar-se da forma como aperfeiçoou a inteligência artificial dos bosses, ou da possibilidade de ver os pensamentos de alguns personagens enquanto se visita os menus – que podem gerar o interesse de jogadores que já tenham experimentado o jogo anteriormente.

O valor do jogo em si é já conhecido, e a sua recepção no Japão indica que este é um remake sem problemas de maior, uma experiência superior à original. Cá estaremos para avaliar se é esse o caso.

Final Fantasy IV tem data norte-americana confirmada para 22 de Julho. De momento ainda não existem anúncios acerca do lançamento Europeu, mas as recentes apostas da Square-Enix em lançamentos mundiais quase simultâneos auguram que não deverá andar muito longe da data americana.

Professor Layton

Jogo da Level-5 (Dark Cloud e Dark Cloud 2, actualmente está a desenvolver White Knight Stories e Inazuma Eleven). Dada esta indicação inicial, seria de assumir que também este jogo é um rpg, mas esse não é o caso. Ainda assim, definir o género de Professor Layton não é fácil. No fundo, acompanhamos Hershel Layton -numa exploração reminiscente dos antigos jogos de aventura - resolvendo mistérios e puzzles pelo caminho, sendo alguns deles essenciais para o avançar da história. Os puzzles em si, regra geral, não estão directamente relacionados com o tema do argumento ou com aquilo que os despoleta, sendo no fundo os obstáculos que o jogo nos providencia para avançar no enredo e ficar mais próximo de decifrar o mistério.

O primeiro jogo introduz as personagens e espera que consigamos resolver o mistério encontrado no testamento do falecido Barão Reinhold, que deixou toda a sua fortuna a quem conseguir desvendar o enigma. Série que já recebeu sequela no Japão e se tem mostrado um sucesso de vendas quer na sua terra de origem quer no mercado norte-americano, Professor Layton está à espera de deixar a sua marca em mais um território.

Ainda sem data definida, Professor Layton deverá visitar a Europa no quarto trimestre de 2008.

Salta para os comentários (7)

Sobre o Autor

Sérgio Henriques

Sérgio Henriques

Colaborador

Conteúdos relacionados

Cyberpunk 2077 e The Witcher vão receber funcionalidades multiplayer

CD Projekt quer aprender para depois adicionar mais e mais.

Bioware e EA celebram o Dia Dragon Age

Festividades para todos os fãs.

Chrono Cross regressa num evento de Another Eden

Square Enix promete mais novidades para 9 de dezembro.

Paper Mario da N64 a caminho da Nintendo Switch

Através do novo patamar do serviço online.

Também no site...

Comentários (7)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários