Marty Party Superstars review - Recuperar o passado

Uma espécie de Best Of, mas um tanto limitado.

Continua a ser um jogo divertido para festas, mas havia oportunidade para incluir mais conteúdos e desbloqueáveis.

Estamos a passar por um momento na indústria dos videojogos em que as remasterizações e remakes são altamente apetecíveis. Para os jogadores, é uma oportunidade de redescobrir títulos clássicos refeitos com todas as potencialidades das tecnologias modernas de desenvolvimento de videojogos. Para as editoras, é uma aposta relativamente segura, uma forma de obter lucros sem o risco e os custos de criar algo de raiz. Com Mario Party Superstars, a Nintendo seguiu, de certa forma, esta abordagem. Não é um remake ou remaster a 100%, mas reutiliza os conteúdos de jogos anteriores da série.

Mario Party Superstars acaba por ser uma espécie de Best Of da saga. Tendo em conta que este é já o décimo segundo jogo da série (não contando com os spinoffs para consolas como a DS e 3DS), a ideia parece-me excelente. É pena, portanto, que os conteúdos reaproveitados estejam limitados aos títulos da Nintendo 64 e Gamecube. Todos os tabuleiros disponíveis são remakes dos jogos da era Nintendo 64. Aqui está a lista completa:

  • Yoshi's Tropical Island (Mario Party 1)
  • Peach's Birthday Cake (Mario Party 1)
  • Space Land (Mario Party 2)
  • Woody Woods (Mario Party 3)
  • Horror Land (Mario Party 2)

A quantidade de tabuleiros está, mais ou menos, em linha com os títulos anteriores, mas tratando-se de um Best Of, havia oportunidade, e creio que era indicado, incluir mais tabuleiros. Quanto aos mini-jogos disponíveis, aí a Nintendo já alargou mais a selecção. Há 100 mini-jogos importados não apenas dos Mario Party da Nintendo 64 como também da Gamecube e Wii. Os mini-jogos são extremamente variados e muito divertidos, vais precisar de jogar um número considerável de partidas para voltares a encontrar o mesmo mini-jogo.

A diversão com mais jogadores é garantida

Qualquer modo disponível, seja o clássico modo de tabuleiro ou a montanha de mini-jogos, pode ser jogado contra a inteligência artificial. Até podes escolher individualmente o nível de dificuldade das personagens controladas pela IA. Pode ser impressão minha, mas das partidas que joguei contra a IA, saiu sempre beneficiada. Calham bastantes vezes em casas da sorte ou em casas de itens, mas ultimamente, este é um jogo muito dependente da sorte. O nível de dificuldade da IA parece estar relacionada com a destreza exibida nos mini-jogos e tomada de decisões no tabuleiro.

Ainda que possas jogar contra IA, o mais divertido é jogar com outras pessoas. Em Mario Party Superstars podes jogar com outras pessoas de várias formas, seja por ligação à Internet, com outras consolas à tua volta, ou na mesma consola. O conceito do jogo continua a ser o mesmo de sempre. Quatro jogadores a competir num tabuleiro para ver quem acumula mais moedas e, mais importante, mais estrelas. A ordem de jogada é decidida antes da partida, e depois em cada turno cada jogador pode lançar o dado e percorrer as casas do tabuleiro conforme o número que saiu.

"O conceito do jogo continua a ser o mesmo de sempre. Quatro jogadores a competir num tabuleiro para ver quem acumula mais moedas"

Cada tabuleiro disponível tem um nível de dificuldade associado. A Yoshi's Tropical Island é o tabuleiro mais simples, enquanto a Horror Land é o mais complicado. A dificuldade está relacionada com a complexidade do tabuleiro. Por exemplo, no tabuleiro Woody Woods existem toupeiras que trocam todos os turnos as tabuletas que controlam a direcção em pontos de bifurcação, o que torna tudo mais imprevisível. No final de cada turno, segue-se um mini-jogo em que o vencedor soma 10 moedas. Nem sempre os mini-jogos são de todos contra todos, por vezes há mini-jogos de 2 vs 2 ou de 1 vs 3.

Uma montanha de mini-jogos

Como as partidas clássicas em tabuleiro duram, no mínimo, uns 20 minutos (podes escolher o número de rondas, mas o mínimo são 10 rondas), se quiseres competir rapidamente com outros jogadores tens um modo à parte em que podes desfrutar exclusivamente dos mini-jogos. Para além de poderes escolher que os tipos de mini-jogos - estão ordenados em diferentes categorias como familiares, destreza, desporto, etc - podes optar por competir apenas 2 vs 2 ou 1 vs 3. Esta configuração é ideal para festas ou descontração familiar. Um casal pode competir contra o outro ou dois irmãos podem competir contra os pais.

mario_party_superstars_mini_jogos
Não morras esmagado! Neste mini-jogo, um jogador atira pedras por uma descida, enquanto os outros três têm que se desviar e chegar ao topo.

Nem todos os mini-jogos são justos ou equilibrados. Há vários mini-jogos de 1 vs 3 em que é extremamente difícil ganhar quando estás na equipa de três jogadores. Todos os mini-jogos são relativamente simples, fáceis de entender e, em todo o caso, podes activar nas opções um tutorial que explica o que tens de fazer e deixa-te praticar antes de cada mini-jogo. São raros os casos em que precisas de carregar em mais de dois botões. É um detalhe importante, sobretudo se queres jogar com pessoas que não estão habituadas a videojogos.

"Todos os mini-jogos são relativamente simples, fáceis de entender e, em todo o caso, podes activar nas opções um tutorial"

Por falar em acessibilidade, Mario Party Superstars marca o regresso da Nintendo à língua portuguesa. A versão vendida em Portugal vem com suporte para português do Brasil, o que não é ideal, mas é melhor do que nada. A Nintendo tem sido bastante irregular no suporte à língua portuguesa nos seus jogos, mas vamos fazer fisgas para que se mantenha em futuros jogos.

Para um Best Of, pedia-se mais conteúdos

A fórmula de Mario Party mantém-se divertida como sempre, especialmente para quando recebes pessoal lá em casa. Os tabuleiros importados dos jogos da Nintendo 64 ficaram encantadores na Nintendo Switch. Cada tabuleiro é uma explosão de cores e expressividade, como se fossemos transportados para o reino de fantasia de Mario e companhia. O problema é que as novidades esgotam-se bastante rápido. Para quem já tem um Mario Party anterior, é um jogo com poucos argumentos. Há bastantes mini-jogos, é verdade, mas a Nintendo podia ter colocado mais tabuleiros. Fora isso, as coisas que podes desbloquear não são muito apelativas.

mario_party_superstars_review
Normalmente, jogas com apenas um dado, mas há itens que te deixam jogar com dois ou três dados.

Quando terminas uma partida, ganhas moedas e sobes de nível. Com essas moedas, podes visitar a loja do Toad para desbloqueares músicas para ouvir, novas figurinhas (são reacções que podes usar a qualquer momento enquanto jogas no tabuleiro), e designs para o teu cartão de apresentação online. Gostava que fosse possível desbloquear personagens adicionais, comprar novos tabuleiros ou variações dos existentes, desbloquear variações das personagens existentes, enfim... a Nintendo tinha um grande leque de possibilidades. Este podia ser o melhor Mario Party de sempre, mas ultimamente, é apenas mais uma entrada que não se destaca muito das restantes.

Prós: Contras:
  • A fórmula Mario Party continua divertida
  • Ideal para jogar com mais pessoas
  • Os tabuleiros da N64 ganharam nova vida nesta versão
  • Uma grande variedade de mini-jogos
  • Suporte para português do Brasil
  • Havia possibilidade de incluir mais conteúdo
  • Desbloqueáveis pouco apelativos
  • Cansa rápido quando jogas contra a IA
  • Poucas novidades perante títulos anteriores da série

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (5)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Super Bomberman R - Análise

A boa velha Konami está de volta.

Também no site...

Comentários (5)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários