FIFA 22 usa a PS5 para elevar a qualidade do seu futebol

Áudio 3D e DualSense ajudam a Hypermotion a alcançar o seu propósito.

A EA Sports posiciona FIFA 22 para as consolas de atual geração como o alicerce para os próximos 5 anos da sua série, o pilar que sustentará toda uma série de futuros lançamentos, através dos quais a equipa tenta elevar o perfume do seu futebol para níveis mais empolgantes. Grande parte desses esforços estão concentrados no potencial que a Hypermotion traz para os relvados virtuais, é uma tecnologia incrivelmente fascinante que transforma o processo de captura de movimentos em tempo real. A EA Sports alega que isto permitiu introduzir uma quantidade incrível de animações que tornam os movimentos mais fluídos e dão ao seu futebol um tom mais real, menos robotizado e imprevisível.

Todos os anos a EA Sports alega que introduziu uma quantidade absurda de novos movimentos para tornar mais suave até o mais subtil dos toques, não falamos meramente de novos movimentos, mas especialmente das transições entre movimentos e consequente aspeto realista destes gestos. Capturar em tempo real 22 jogadores a jogar num campo é certamente impressionante e se nos anos anteriores parecia treta RP da EA Sports, em FIFA 22 a Hypermotion transporta essas alegações para terreno muito firme. São percetíveis os esforços da EA Sports nas animações e como os bonecos se movimentam de forma altamente satisfatória, sendo facilmente a principal melhoria de um jogo que vendido a ritmo anual é constantemente acusado de estagnar.

Perante isto, é compreensível a alegação que as versões PlayStation 5, Xbox Series e Stadia de FIFA 22 promovem este futebol para uma divisão superior, como se tivessem sido convocados para a Liga dos Campeões enquanto as restantes ficam na Liga Europa. Sim, a Hypermotion consegue um efeito assim tão convincente. Além disto, a EA Sports implementou melhorias no modo Carreira, suavizou a brutalidade dos parâmetros FUT e ajustou o gameplay para o tornar mais interessante e dinâmico. Pela primeira vez em longos anos sinto que a EA Sports tem direito a fazer estas alegações. No entanto, FIFA 22 também conta com uma especial ajuda, o poder das mais recentes máquinas.

Mas se vais jogar FIFA 22 numa consola de atual geração, terás ainda o poder desse hardware a trabalhar para ti e isto não se resume somente a gráficos mais bonitos que o tentam afastar-se da sensação de um FIFA 21.5, como é frequentemente satirizado anualmente. A hypermotion é uma tecnologia que consiste numa máquina que analisa automaticamente os jogadores em tempo real e aprender a ajustar-se informando o humano sobre o que mudou.

FIFA 22 na PS5 e Xbox Series desfruta de loadings incrivelmente rápidos, praticamente inexistentes, não sendo preciso esperar entre o pressionar do botão no menu de gestão de equipas até pontapear a bola e dar início à partida. Poderás já estar habituado a esta faceta das novas consolas, mas a verdade é que jamais deixarão de agradar, o tempo de olhar para o telemóvel enquanto esperas pelo carregamento de uma partida é coisa do passado, de uma anterior geração. Em cerca de 3 segundos estás a pontapear a bola e isto torna a experiência incrivelmente dinâmica, especialmente se tiveres pouco tempo para jogar.

Além disto, temos ainda as funcionalidades preparadas pela EA Sports para quem joga FIFA 22 na PlayStation 5, desde a implementação do DualSense para o que chama de "Vibração Melhorada" no menu de opções ao uso do Áudio 3D para maior imersão no jogo. Poderás estar a revirar os olhos demonstrando anestesia pelo progresso tecnológico, mas a verdade é que são elementos que glorificam a experiência e que depois de os experienciar se torna difícil prescindir deles. São pequenos extras para quem comprou uma máquina nova se sentir recompensado e conseguem o seu efeito.

Após a implementação experimental das funcionalidades do DualSense na versão PS5 de FIFA 21, introduzida como parte de uma atualização que mostrou o potencial de FIFA na atual geração, a EA Sports recebeu o feedback da comunidade e optou por gerir o uso do comando. Ao contrário do que acontecia no ano passado, a implementação não é tão forte nos gatilhos dinâmicos e foca-se mais na distribuição da vibração pelo comando. Ao invés de sentir uma vibração uniforme e padronizada para praticamente tudo o que acontece no relvado, o DualSense permite dinamismo. Isto significa que o comando vibra no meio quando corres, sentes o comando a tremer cada vez mais consoante um jogador acelera a pique e se desgasta, sentes o comando a vibrar do lado esquerdo ou direito de acordo com o pé que está a usar para rematar ou passar e ainda sentes níveis diferentes de intensidade na vibração de acordo com o que acontece.

Comparado com a implementação em FIFA 21, onde os gatilhos iam aumentando a resistência de acordo com o desgaste, o uso do DualSense em FIFA 22 poderá soar mais subtil, menos intrusivo, mas isso é uma reação aos pedidos da comunidade. Podes escolher no menu das opções o estilo de vibração, mas se deixares ativa a pré definição que usa o DualSense, sentirás de forma subtil todas as direções de um desporto de contacto no qual é frequente acelerar pelo relvado fora.

Quero ainda deixar uma palavra para o Áudio 3D, que torna a imersão mais impressionante. Podes escutar todas as diversas fontes de áudio com precisão e no relvado consegues escutar mais facilmente as vozes dos companheiros de equipa a pedir a bola. Das bancadas, os cânticos tornam-se mais percetíveis e, acima de tudo, é a forma distinta com que todos os sons estão misturados e distribuídos que realmente nos conquistam.

FIFA 22 é um jogo pensado para as consolas de atual geração e as diversas melhorias que foram feitas pela EA Sports nos modos, mecânicas e gameplay conquistam o suporte de elementos inerentes ao novo hardware. No caso da PlayStation 5, os loadings praticamente inexistentes coexistem com um Áudio 3D trabalhado pela EA Sports para maior imersão e uma implementação do DualSense que remove o elemento intrusivo da edição do ano anterior e aposta em conferir maior dimensionalidade a todas as vertentes do futebol virtual.

Salta para os comentários (58)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

DICE revela os restantes Especialista de Battlefield 2042

Também esteve atenta ao feedback recebido da beta.

Já podem fazer pré-carregamento de Forza Horizon 5

Jogo ocupa mais de 100GB em todas as plataformas.

Among Us terá versões PlayStation e Xbox em dezembro

Chegará ao Xbox Game Pass no dia de estreia.

Comentários (58)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários