Firesprite da PlayStation comprou a Fabrik Games

Reforço do desenvolvimento no Reino Unio.

A Firesprite, comprada recentemente pela Sony Interactive Entertainment, comprou a Fabrik Games, estúdio localizado em Manchester, no Reino Unido e nascido a partir da própria Firesprite.

Os dois estúdios trabalharam recentemente em conjunto para apresentar The Persistence em diversas plataformas e desde 2014, a Fabrik tem ajudado estúdios de Manchester a lançar os seus jogos, especialmente projetos independentes.

Com esta aquisição, a Firesprite passa a contar com 256 funcionários que se vão dedicar a fortalecer o catálogo de jogos da SIE, tornando-se assim num estúdio da PlayStation Studios mais robusto e pronto para projetos de maior escala.

Por enquanto, não temos detalhes sobre o projeto que vão desenvolver, mas as duas companhias falam na vontade de unir talentos criativos para criar jogos capaz de gerar entusiasmo entre a comunidade PlayStation.

Salta para os comentários (2)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Netflix não comprará estúdios de jogos a torto e a direito

Estará atenta a oportunidades que façam sentido.

FIFA 22 e PS5 no topo do Reino Unido em setembro

Consola da Sony teve um dos seus melhores meses de vendas.

NetEase compra estúdio de No More Heroes

Grasshopper Manufacture Inc. pretende elevar a sua qualidade.

Também no site...

Jogos Project Zero poderão receber mais remasters

Koei Tecmo ficou surpresa com as reações.

Netflix não comprará estúdios de jogos a torto e a direito

Estará atenta a oportunidades que façam sentido.

Abertas as reservas para Cotton 100% e Panorama Cotton

Strictly Limited Games e ININ Games celebram 30 anos da série.

Vídeo | Lootbox #34 LIVE - Em direto com a comunidade

Junta-te a nós pelas 16h de Portugal, 12h no Brasil.

Comentários (2)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários