Colors Live review - Caneta com pinta

A Switch como estúdio de arte.

Um estúdio de arte completo, que peca por não dotar os utilizadores menos versados das técnicas de desenho para trabalhos ambiciosos.

Os entusiastas dos desenhos, das pinturas, dos esboços e dos sketches, têm desde há poucas semanas uma nova aplicação, chamemos-lhe assim, para a Nintendo Switch. Desenvolvido pela Collecting Smiles, Colors Live é uma espécie de estúdio artístico que adapta a consola Switch a uma tela, um quadro ou simplesmente um livro de esboços. O conjunto é ainda composto por uma caneta, imprescindível para qualquer desenho, a SonarPen, que basicamente se conecta na entrada para o auricular. Não está isenta de um curto fio (ao contrário da stylus existente nos modelos 3DS e DS), mas garante mais precisão e uma melhor interacção com o ecrã, ao mesmo tempo que uma ponta plástica e circular ajuda a prevenir riscos.

É difícil olhar para Colors Live e integrá-lo na categoria videojogo. Na realidade é mais um aplicativo, um tal estúdio virtual dotado dos meios adequados ao desenho e à pintura. A sua exploração não é particularmente exigente para quem seja amante das belas artes, especialmente se se tratar de um utilizador assíduo com uma interface digital, já que na realidade é sobretudo disso que se trata. Entre outras experiências do mesmo género, em consolas da Nintendo, ganhou destaque, há alguns anos, Art Academy. Também um estúdio de arte digital, embora com uma componente de aprendizagem, por etapas, o que tornou a experiência mais amigável do ponto de vista do desenvolvimento e conhecimento de produção. Técnicas como bases, sombreados, acabamentos e finalizações, faziam parte de quase um curso de desenho e pintura.

1
É possível trabalhar em diferentes camadas do desenho e depois juntá-las para um efeito conjunto.

Nesse ponto, Colors Live não é tão vasto, nem nos prepara para desenhar. Pressupõe que o utilizador conheça muitas das técnicas imprescindíveis à produção de uma obra capaz de encher o olho. Na realidade, tendo em conta os lançamentos das versões Colors (Nintendo DS) e Colors 3D (Nintendo 3DS), o aplicativo posicionou-se como uma alternativa a Art Academy. Não é uma surpresa a transição para a Switch, o factor novidade é a adição da SonarPen, e como a partir deste instrumento imprescindível ao desenho se dá sequência a uma série de trabalhos artísticos.

Do ponto de vista do funcionamento como estúdio de arte, Colors Live possui uma interface simples, intuitiva e recheada de opções, sem no entanto confundir o utilizador. Para o correcto funcionamento é necessário a ligação da caneta ao conector do auricular. A partir desse momento é com a caneta que passam a interagir com o ecrã, activando opções e quadros de selecção. Um dado curioso sobre este meio de interacção é que ao activarem a caneta, o ecrã da consola deixa de reconhecer os toques com os dedos, e mesmo qualquer toque acidental, o que significa que não haverá estragos nos vossos trabalhos se por acaso tocarem no ecrã com a mão ou com os dedos.

2
A interface é simples e intuitiva, mas só os criadores talentosos poderão tirar o máximo proveito das funcionalidades.

Passando ao aspecto prático, é possível definir uma série de canetas, marcadores ou pincéis, de linhas mais grossas, ou finas, com mais ou menos área atingida. Outro factor importante é a reacção à sensibilidade. Maior pressão significa uma linha mais carregada e fluída, enquanto que uma pressão leve é suficiente para gerar um pequeno risco. Se optarem por um lápis ou marcador fino, a linha será quase imperceptível. O conjunto das opções é realmente vasto, desde logo ao contemplar uma paleta de cores, entre marcadores, pincéis e canetas, mas também borrachas e apagadores de maior ou menor alcance. Podendo efectuar zoom sobre a tela, para trabalhar ao pormenor algum aspecto do desenho (como os olhos de um retrato), é possível acrescentar diversas camadas sobre o mesmo desenho, o que é óptimo para a produção de um efeito 3D, mais realista, com os sombreados e as cores mais vivas. No entanto, estes são também os trabalhos mais complexos, e só mesmo os artistas calejados estarão habilitados a conseguir esta performance.

Na verdade, Colors Live não ensina um utilizador pouco ou menos experiente a usar técnicas básicas ou avançadas. O utilizador explora por conta própria. É normal que muitos potenciais utilizadores do aplicativo estejam nessa situação e não sintam a mesma motivação para desenhar, sem um mestre a mostrar como se faz. Já os utilizadores com mão para o desenho vão tirar proveito e entrar numa galeria online recheada de belos quadros e obras. O que Colors Live tem de diferente é um modo chamado Colors Quest, que consiste num trabalho de casa diário com duas componentes. Uma primeira que envolve a produção de um desenho livre num espaço fixo de tempo e a segunda, um desafio: desenhar algo mediante certas condições. Não sendo um guia, pelo menos promove e incentiva à criação diária. Claro que nisto não há milagres e quem nunca teve queda para o desenho ou para a pintura, não é através deste método que chegará à conclusão de que afinal tinha um talento escondido que não fora convenientemente aproveitado em idade escolar. Mas pode melhorar e desenvolver certos processos de desenho e pintura, com a prática. Há muitos artistas autodidactas.

Uma funcionalidade interessante, que pode ser observada a partir dos desenhos submetidos via online, é todo o trajecto de criação da obra. Desde o esboço inicial até às pinceladas finais. Isso contribui para pelo menos perceber a criação do desenho, se por camadas ou por etapas. Alguns atingem resultados impressionantes num curto espaço de tempo, revelador de um conhecimento e capacidades acima da média. De um modo geral, Colors Live é uma óptima forma de trabalhar em termos artísticos no digital. A caneta é bastante eficiente, garante-se que a interação com o ecrã é apenas efectuada pela SolarPen, nem há riscos de deixar marcas definitivas no ecrã. O reverso da moeda deste aplicativo é que não fomenta um curso de aprendizagem e pressupõe que o utilizador seja hábil na execução destes trabalhos.

Prós: Contras:
  • Imensas funcionalidades de desenho e pintura
  • Interacção através da SolarPen
  • Desafios diários
  • Passagem do tempo na criação de uma obra
  • Não faculta curso nem dicas de desenho
  • Fio da SolarPen pode atrapalhar
  • Ponta plastificada da caneta não deixa ver o detalhe do toque

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (1)

Sobre o Autor

Vítor Alexandre

Vítor Alexandre

Redator

Adepto de automóveis é assim por direito o nosso piloto de serviço. Mas o Vítor é outro que não falha um bom old school e é adepto ferrenho das novas produções criativas. Para além de que é corredor de Maratona. Mas não esquece os pastéis de Fão.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (1)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários