Exclusividade de Rise of the Tomb Raider custou $100 milhões à Microsoft

Ex-Square Enix destaca esse negócio no seu currículo.

Rise of the Tomb Raider deu muito que falar devido à exclusividade temporária obtida pela Microsoft, que conseguiu assim apresentar o jogo da Square Enix um ano antes de chegar à PlayStation 4.

A Microsoft nunca divulgou publicamente os números do negócio para o jogo, mas foi agora descoberto que a companhia pagou $100 milhões de dólares para apresentar Rise of the Tomb Raider como exclusivo Xbox One, Xbox 360 e PC durante um ano.

A informação foi descoberta no perfil LinkedIn de Fabien Rossini, que está atualmente a trabalhar como CEO na CREY Games após trabalhar na Square Enix em diversos cargos, ao longo de 11 anos. Antes de entrar na Square Enix, Rossini trabalhou como gestor de produto na Xbox na Europa e foi responsável por estabelecer uma ponte entre os novos e os antigos patrões.

No seu currículo, Rossini menciona que após 2 anos e 6 meses a trabalha na Xbox ingressou na Square Enix, onde após 3 anos como diretor da gestão de marcas, passou para diretor do planeamento estratégico e desenvolvimento corporativo. Foi nesta fase da sua carreira que negociou com os antigos patrões a exclusividade temporária de Rise of the Tomb Raider.

Segundo diz, parte das suas funções foram "construir parcerias estratégias com as first-parties (acordos de exclusividade e marketing). Negociei múltiplos negócios, incluindo a exclusividade de Tomb Raider na Xbox no valor de $100 milhões."

Rise of the Tomb Raider foi lançado originalmente em 2015 e esta é a primeira vez que temos uma menção ao valor que a Xbox pagou para ter o jogo como exclusivo temporário.

Salta para os comentários (52)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (52)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários