O que estamos a jogar - 11 Setembro

E tu, a que jogos tens dedicado o teu tempo?

11 Setembro de 2021

Olá, bem-vindo a esta nossa rúbrica semanal, na qual falamos de alguns dos jogos que temos jogado nas últimas semanas ou que ainda estamos a jogar. Estes são os jogos que nos entusiasmam e que não conseguimos resistir a jogar, vendo as horas passar a voar.

Há sempre aquele jogo especial que não conseguimos largar, especialmente numa era de jogos que recebem conteúdos e atualizações meses ou anos depois do lançamento. Há sempre aquele clássico que queremos repetir ou até mesmo descobrir pela primeira vez, um guilty pleasure que nos captura sem explicação ou uma ramificação de uma série popular para um novo género que queremos investigar.

Seja numa consola, PC ou até no mobile, há sempre algo que desperta a nossa empolgação e estamos constantemente à procura da próxima grande experiência que nos vai deslumbrar.

E tu, o que tens andado a jogar nestes últimos tempos? Nós queremos saber.

Lost in Random

1

Terminado o embargo no dia de ontem, por ocasião da publicação da nossa análise, posso falar um pouco sobre o que joguei esta semana. Tal como escrevi na análise, esta é uma daquelas aventuras que será difícil esquecer. A narrativa, que nos dá a conhecer um mundo misterioso e personagens peculiares é um dos elementos centrais. Acresce um bom sistema de mecânicas, ao qual se junta um desafio constante, e temos os condimentos reunidos para um jogo que nos dá mais de uma dezena de horas. Even e Dicey formam uma boa dupla, mesmo sendo tão diferentes. Só posso desejar que a Zoink tenha sucesso com este jogo e que a EA continue a apoiar estúdios indie com o seu programa EA Originals.

Vítor

WRC 10

Depois de o analisar, continuo na minha jornada pelo campeonato em WRC 10. Sou um apaixonado pela competição automobilística, que nem sempre consigo o tempo necessário que merece. Mas tentei arranjar na minha agenda um cantinho para lhe dedicar a atenção merecida, pois é neste momento o melhor jogo de Rally da atualidade, não que seja o mais perfeito em termos de realismo, para isso temos de recuar largos anos até ao lendário Richard Burns Rally de 2004. É tremendamente recompensador percorrer as especiais em WRC 10, seja com um WRC ou até com um dos imensos carros que marcaram a história deste desporto motorizado. Gosto particamente do Toyota Celica de Carlos Sainz, que me dá aquela adrenalina e me faz recuar a anos fantásticos do Campeonato do Mundo de Rally. Pé a fundo e sem travar, numa total simbiose entre carro e piloto.

Adolfo

Tales of Arise

2

Tales of Arise tornou-se num dos meus jogos favoritos do ano e do género, conquistando-me por completo. A ambição da Bandai Namco Studios em elevar a qualidade da série e reavaliar as suas forças para as usar como rampa de lançamento para uma nova era é um objetivo superado com grande categoria. O elenco de personagens, a narrativa, o frenético sistema de combate e os visuais deixaram-me rendido. Ainda é Tales, o ADN está lá de forma percetível, mas existe uma evolução significativa nos seus padrões de qualidade que existirá um antes e depois de Arise. Além disso, está tão refinado e polido, livre de elementos artificiais e sempre direcionado para o dinamismo que poderá tornar-se numa referência a seguir por outros jogos do género. Após acabar a campanha e apresentar a análise, passei os dias seguintes a jogar para conquistar troféus. Sabes aquela sensação de não querer deixar um mundo ou elenco de personagens com os quais passaste tantas horas e bons momentos? Estou assim com Tales of Arise.

Bruno

Marvel's Avengers

marvels_avengers

Marverl's Avengers estava no meu backlog desde que chegou à PlayStation 5 em meados de Março. O jogo estava instalado na consola, mas ainda nem sequer tinha iniciado a aplicação uma só vez. Esta semana lá lhe dei uma oportunidade e não sabia bem o que esperar. Sabia que o início começa com o confronto em São Francisco em que vamos controlando cada um dos Avengers, mas não estava à espera do que vinha a seguir. A campanha está centrada em Kamala Khan, uma cara que provavelmente será desconhecida para quem conhece apenas o universo cinemático da Marvel. Kamala, que no jogo está a começar a descobrir os seus super-poderes (consegue ficar gigante e esticar os seus membros). Até agora, a sensação que o jogo me dá é de uma mistura de Uncharted com super-heróis, sobretudo pela campanha de aventura linear com momentos muito cinemáticos e carregados de adrenalina. Sei que mais para a frente também há uma componente significativa de loot e personalização das personagens, mas ainda não cheguei lá.

Jorge

Salta para os comentários (38)

Sobre o Autor

Adolfo Soares

Adolfo Soares

Director

É o nosso homem do PC, por isso qualquer coisa é com ele. É também responsável pelo Eurogamer, bem como dá uma perna nas notícias.

Conteúdos relacionados

O que estamos a jogar - 19 Setembro

E tu, a que jogos tens dedicado o teu tempo?

Anunciado Outcast 2: A New Beginning

Sequela de um clássico de culto para PS5, Xbox Series X|S, e PC.

Atualização para Ghost of Tsushima Director's Cut

Já podes adquirir seda ao mercador no NG+.

Também no site...

Comentários (38)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários