Take-Two não tolera assédio e toxicidade

Trabalhou sempre em nome de diversidade e respeito.

Strauss Zelnick, CEO da Take-Two, foi questionado sobre o escândalo em torno das acusações de assédio sexual e toxicidade na Activision Blizzard e Ubisoft, assegurando que o respeito e a diversidade foram sempre objetivos principais.

Zelnick foi questionado sobre o que pensa da situação nas outras duas grandes editoras e respondeu que as pessoas são o bem mais importante que a companhia tem, são elas que criam as experiências que apresentam aos jogadores. Assim sendo, devem ser tratadas com respeito e dignidade.

"E a nossa estratégia, a nossa estratégia mais segura, foi sempre ser a companhia mais criativa, mais inovadora e eficiente no negócio. A diversidade é fundamental para o nosso sucesso. Precisamos de perspectivas diversificadas e vozes diversificadas para criar essa qualidade."

Questionado se estas recentes polémicas tiveram impacto na Take-Two, Zelnick diz que sempre se deram ao respeito e isso é do conhecimento geral, mas acredita que podem sempre melhorar.

1

Salta para os comentários (0)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (0)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários