Scarlett Johansson processa a Disney pela estreia de Viúva Negra no Disney+

Disney responde que não faz sequer sentido.

A atriz Scarlett Johansson, que dá vida a Natasha Romanoff no Marvel Cinematic Universe, decidiu avançar com um processo legal contra a Disney alegando que a estreia do filme Viúva Negra em simultâneo no Disney+ representa o quebrar de acordos contratuais.

Os advogados de Johansson declararam ao tribunal de Los Angeles que o contrato não foi respeitado quando a companhia decidiu que a estreia não seria exclusiva dos cinemas e que isto afetou a prestação de Viúva Negra nas salas de cinema. Uma vez que a atriz receberia dinheiro extra se o filme alcançasse certas metas na passagem pelo cinema, os advogados alegam que a Disney prejudicou essa possibilidade.

"A Disney induziu intencionalmente uma quebra do acordo, sem justificação, para impedir a senhora Johansson de alcançar os benefícios totais do seu acordo com a Marvel," diz o processo.

Atualmente, o filme já amealhou mais de 319 milhões de dólares em todo o mundo e desse valor, mais de 60 milhões de dólares vieram do Acesso Premium no Disney+, mas foi lançado ainda debaixo dos efeitos da pandemia COVID-19 e numa tentativa da Disney avaliar o interesse do mercado pelas estreias nos serviços digitais. No entanto, diversas entidades acreditam que a prestação nos cinemas foi prejudicada por esta decisão.

Os advogados dizem que a Disney optou por colocar em primeiro lugar os investidores de Wall Street e não permitiu à Marvel cumprir com o acordo feito com Johansson. Além disso, alegam que a decisão tirou milhões de fãs da salas de cinema e que o foco foi aumentar os subscritores do Disney+, num gesto que não se enquadra com os termos de compensações acordados.

"Não é segredo que a Disney está a lançar filmes como Viúva Negra diretamente no Disney+ para aumentar os subscritores e o valor das ações e está-se a esconder atrás da COVID-19 como pretexto para tal," disse o advogado de Johansson, John Berlinski, ao Variety. Além disso, os advogados disseram que há muito existiam receios que o filme iria estrear apenas no Disney+.

A Disney decidiu reagir e segundo relata o Variety, considera a decisão da atriz como "um insensível desrespeito pelos prolongados e horríveis efeitos da pandemia COVID-19".

"Não existem qualquer mérito neste processo," diz a Disney. "O processo é especialmente triste e preocupante no seu insensível desrespeito pelos prolongados e horríveis efeitos globais da pandemia COVID-19."

A Disney diz que Johansson já recebeu 20 milhões de dólares pelo seu trabalho e que a estreia do filme no Disney+ já aumentou imenso a sua capacidade para receber compensações adicionais, além dos já referidos 20 milhões de dólares.

Numa era em que os serviços de streaming estão cada vez mais populares e temos diversas estreias diretas em simultâneo, poderá estar a caminho uma nova era de acordos entre estúdios e atores, algo que poderá ficar marcado pelo rumo deste processo.

1
Scarlett Johansson como Viúva Negra, imagem da Disney

Salta para os comentários (28)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (28)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários