Microsoft Flight Simulator review (Xbox) - Fantástico

Deixa voar a tua imaginação.

Uma transposição quase imaculada para as consolas Xbox Series X/S. Demonstração de que o empenho e dedicação suplantam todos os obstáculos.

O lançamento em agosto de 2020 de Microsoft Flight Simulator para PC encerrou um longo período de espera, desde 2006 que não tínhamos um novo título da série, se não contarmos obviamente com a edição Flight Simulator X: Steam Edition em 2014. Foi então recebido com grande entusiasmo pela legião de seguidores, amantes e aficionados pela aviação, que já desesperavam por uma atualização do melhor simulador de voo de todos os tempos. A crítica foi unânime, e foi eleito o Melhor Jogo de Simulação / Estratégia no The Game Awards 2020.

Já sabemos que é um monstro no campo da simulação, e isso é transferido para a sua exigência em termos de hardware. No PC, é neste momento o jogo mais exigente da plataforma, e a GPU mais poderosa da atualidade, RTX 3090, não o consegue correr a 60fps fixos a 4K. A transposição para as consolas Xbox Series X/S é um feito inacreditável, e compreende-se que tenha sido lançado praticamente um ano depois da versão PC. O desafio proposto à Asobo Studio, de o adaptar ao hardware das consolas, é colossal, mas posso garantir que a tarefa foi superada de forma brilhante.

Temos então um Microsoft Flight Simulator que volta a brilhar, consegue ser até surpreendente o que é atingido com hardware mais limitado se formos comparar com o PC. Confesso que pouco joguei a versão PC, apesar de a possuir desde o lançamento, mas agora decidi dedicar-me com mais afinco para esta versão, e devo dizer que em boa hora assim o fiz. Muitas dessas reticências advêm da extrema exigência que os jogadores enfrentam em relação às complexidades de pilotar um avião, desde um simples Cessna 152 até um Airbus ou Boeing. Todos eles exigem uma indispensável aprendizagem, e o modo de aprendizagem/treino é obrigatório para todos os novatos. A informação que temos de assimilar é colossal, mas o tutorial é muito completo e sobretudo bem elaborado, onde temos de cumprir objetivos e tudo é explicado ao pormenor para que a progressão sejam bem encadeada.

Mas o que mais importa aqui, é a adaptação feita para as consolas Xbox Series X/S, já que o conteúdo do jogo é o mesmo que podemos encontrar no PC, e mesmo se pensam que vão encontrar dificuldades em adquirir acessórios dedicados ao jogo, podem ficar descansados, como podem observar pela página da Microsoft dedicada aos mesmos, e até podem jogar com o rato e teclado. Mas mesmo com o comando da consola podemos fazer grandes brilharetes, mas com várias condicionantes e sem a precisão alcançada por um cockpit devidamente apetrechado. Não que seja muito complicado jogar só de comando, e como disse, é de notar um controlo bastante eficaz e aceitável com o comando. Obviamente que temos um limite de botões disponíveis, e muitas funções existentes não estão associadas a qualquer botão ou a uma combinação de vários botões. Podemos fazer essa atribuição, mas é muita opção para tão poucas possibilidades físicas de mapeamento.

Uma nota rápida sobre alguns problemas encontrados com a interface do jogo, onde temos várias opções que estranhamente estão apenas parcialmente visíveis, e também existe uma certa confusão quando se navega pelos mesmo, conde o D-pad por vezes não funciona e somos obrigados utilizar o analógico esquerdo e correspondente círculo que permite navegar livremente para as opções desejadas. Aqui há algo a ser retificado, e uma simples atualização irá certamente resolver o problema.

25

"verdadeiramente deslumbrante em termos de arte visual, com cenários que nos deixam completamente rendidos"

Mas como será que está em termos de adaptação visual e de performance? É verdadeiramente deslumbrante em termos de arte visual, com cenários que nos deixam completamente rendidos e que até nos esquecemos de que estamos a pilotar um avião. É fácil de se ficar perdido e rendido às belas paisagens alcançadas. Joguei na Xbox Series X, e apesar de algum aliasing (serrilhado) notório, não há dúvida que estamos perante uma fenomenal adaptação neste ponto crucial que é a componente visual. No campo relacionado com o desempenho, não notei quedas percetíveis, corre sempre a 30fps, mas para uma análise mais detalhada ao desempenho teremos certamente o artigo do Digital Foundry para tratar desses assuntos. Realço que teremos que possuir uma boa ligação à internet para que o streaming dos cenários seja feito da forma mais fluida, que não sintas quebras de desempenho e até visualizar no horizonte o preenchimento das texturas, que retira a imersão da experiência.

Há tanto para dizer sobre Microsoft Flight Simulator, mas o melhor a fazer para o descrever é mesmo jogar e sentir todas as vibrações da experiência. Sei que não é para todo o público, mas mesmo eu, que pouco ou nada sabia sobre aviação, fiquei rendido à tamanha envergadura que este título é, dando seguimento a um legado de triunfante e um digno descendente dos seus antecessores. Poder pegar num avião, descolar de qualquer aeroporto do mundo, sobrevoar zonas icónicas ou até observar a nossa área de residência, com uma estimável fidelidade, é uma experiência sem precedentes.

24

Não posso deixar de o classificar como obrigatório para todos os aficionados pela aviação e não só. Microsoft Flight Simulator não é perfeito, nada o é, e há trabalho a ser feito que será debelado nos próximos meses. Mas é inquestionavelmente um marco importante, e esta adaptação conseguida pela produtora Asobo Studio é de alta qualidade em todos os seus pontos capitais. É conseguida uma transposição de forma genial para um hardware, que apesar de ter grandes capacidades, não consegue rivalizar com o PC. Bons voos para todos.

Prós: Contras:
  • Visuais de cortar a respiração
  • Podemos sobrevoar qualquer recanto do planeta
  • Milhares de aeroportos
  • Excelente adaptação ao comando Xbox
  • Bom desempenho nas consolas
  • Ocasionais problemas de streaming de texturas
  • Interface precisa de ajustes

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (62)

Sobre o Autor

Adolfo Soares

Adolfo Soares

Director

É o nosso homem do PC, por isso qualquer coisa é com ele. É também responsável pelo Eurogamer, bem como dá uma perna nas notícias.

Conteúdos relacionados

RiMS - Review - Realismo em duas rodas

Cada peça conta para o máximo desempenho.

Recomendado | WRC 10 Review - Diretamente para o trono

Apenas peca pelo grafismo já datado.

The Sims 4 Cottage Living review - Vida de agricultor

Novas oportunidades que colidem com os mesmos problemas.

MotoGP 21 - Review - Abordagem realista

Milestone engrena mais uma velocidade.

Também no site...

Destroy All Humans! 2 remake e Outcast 2 são 2 dos 7 jogos anunciados pela THQ Nordic

SpongeBob SquarePants: The Cosmic Shake também foi anunciado.

Anunciado Outcast 2: A New Beginning

Sequela de um clássico de culto para PS5, Xbox Series X|S, e PC.

Forza Horizon 5 não terá demo

A Playground Games confirma.

Comentários (62)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários