Estado da California processa Activision Blizzard por assédio a mulheres no local de trabalho

Há até um caso de suicídio. 

A Activision Blizzard, uma das maiores editoras de videojogos, está a ser processada pelo Estado da Califórnia por assédio constante a mulheres no local de trabalho.

O processo legal é resultado de uma investigação de dois anos levada a cabo pelo estado, que descobriu provas de assédio sexual, retaliação, e pagamentos desiguais. O processo foi submetido ao Surpremo Tribunal de Los Angeles na Terça-Feira, relata o Bloomberg.

O ambiente nos locais de trabalho da editora é descrito como uma fraternidade das universidades americanas. Uma das práticas dos trabalhadores masculinos envolve beber grandes quantidades de álcool e rastejar pelos diferentes cubículos dos escritórios, muitas vezes com comportamentos inapropriados para as colegas de trabalho.

Outra das acusações é que os homens passam o dia a jogar videojogos, delegando as suas tarefas e responsabilidades para as mulheres. Há também relatos de provocações sexuais e piadas sobre violações. Noutras instâncias, as trabalhadores foram impedidas de serem promovidas devido à possibilidade de ficarem grávidas e de terem que ir buscar os filhos à escola.

O exemplo mais grave do ambiente que se vive nos escritórios da editora é o de uma trabalhadora que se suicidou numa viagem de trabalho com o seu supervisor. A trabalhadora tinha sido alvo de assédio sexual intenso, depois das suas fotos nuas terem sido distribuídas pelos colegas numa festa da empresa.

À luz destes relatos, a Activision Blizzard enviou uma declaração em que afirma que "valorizamos a diversidade e queremos um local de trabalho que ofereça inclusividade para toda a gente". A editora defende-se dizendo que a investigação inclui descrições falsas ou distorcidas do seu passado.

"Fomos extremamente cooperativos com a DFEH durante a sua investigação, incluindo dados extensos e ampla documentação, mas recusaram informar-nos dos problemas que encontraram. A imagem que a DFEH pinta não representa o local de trabalho actual da Blizzard."

Salta para os comentários (45)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Também no site...

PlayStation 5 CFI-1100 review: melhor ou pior do que a consola de lançamento?

O modelo revisto da Sony é tranquilizador e não controverso.

Short Games Collection chegará à Switch a 1 de Outubro e foi feita em Portugal

5 mini-jogos para quem quer diversão e tem pouco tempo.

Gran Turismo 7 usa o mesmo sistema de danos de GT Sport

Polyphony Digital confirma que usa a mesma tecnologia.

Comentários (45)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários