Ex-guionista de Dying Light 2 comenta as acusações de assédio sexual

"Quando acusas alguém de um crime deves fornecer provas das tuas alegações."

O movimento Me Too ganhou uma gigantesca proporção ao longo dos últimos anos, tendo inclusive chegado ao mundo dos videojogos.

Em 2020, Chris Avellone, um escritor notável no mercado de videojogos, foi removido de Dying Light 2 quando acusações de assédio sexual foram tornadas públicas a partir de algumas fontes diferentes.

Avellone pronunciou-se sobre as acusações quando elas foram feitas mas pouco mais disse desde então. Agora, num post do seu blog Medium, intitulado "Ending Silence" - Terminar o Silêncio - o guionista debruça-se mais sobre aquilo que aconteceu.

"No ano passado, uma mulher chamada Karissa fez acusações contra mim, assim como a sua amiga íntima, Kelly. As acusações foram surpreendentes. Elas diziam respeito à nossa primeira reunião de há quase 9 anos e eram falsas."

"A motivação para estes ataques parecia simples - Karissa e Kelly estavam irritadas com o fim de relação que eu tive com a sua amiga Jackie, há quase 7 anos."

Avellone acrescentou que passou o último ano a compilar provas e que procurou ação legal. O guionista foi claro ao dizer que a sua decisão "não era silenciar Karissa e Kelly, mas encorajá-las a falar mais".

Ele acrescentou que quando Karissa der sua opinião no tribunal, "estas reivindicações" serão vistas sob uma luz diferente. Avellone terminou a sua declaração afirmando o seguinte:

"Por enquanto, o meu foco é Karissa e as suas declarações. Fazer um caso no Twitter é inútil. A Karissa disse-me que não me deve "nada" em relação às suas acusações. Tal como as suas acusações, isso também não é verdade."

"Quando acusas alguém de um crime, quando apresentas falsidades como factos para prejudicar outra pessoa, deves fornecer provas das tuas alegações e abordar as evidências que mostram que as tuas palavras são falsas. A isto chama-se responsabilidade."

"Como eu disse antes, passei o último ano a tentar convencer-me de que estes atos foram cometidos por uma hipocrisia equivocada. Tentei corrigir os registos, permitir que as vozes fossem ouvidas, mas enganei-me; estes ataques foram maliciosos e devem ser desafiados."

Qual a tua opinião sobre esta situação?

Salta para os comentários (8)

Sobre o Autor

Jorge Salgado

Jorge Salgado

Redactor

Fã de cultura pop, séries jogos animes. É o nosso noobie.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Jogos Project Zero poderão receber mais remasters

Koei Tecmo ficou surpresa com as reações.

Netflix não comprará estúdios de jogos a torto e a direito

Estará atenta a oportunidades que façam sentido.

Abertas as reservas para Cotton 100% e Panorama Cotton

Strictly Limited Games e ININ Games celebram 30 anos da série.

Vídeo | Lootbox #34 LIVE - Em direto com a comunidade

Junta-te a nós pelas 16h de Portugal, 12h no Brasil.

Comentários (8)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários