Out of Line - Simplicidade e beleza à portuguesa

Primórdios dos videojogos inspiram esta nova aventura.

Out of Line foi o jogo que venceu a 3ª edição dos Prémios PlayStation Portugal, uma criação de Francisco Santos, que naquela altura ainda estava a terminar o curso de animação e videojogos na ETIC. Uns meses depois, com negociações pelo meio, Francisco Santos juntou-se ao estúdio lisboeta Nerd Monkeys, ficando definido que era ali que o desenvolvimento de Out of Line decorreria. Desde então que o promissor título português tem estado em incubação. A equipa tem mantido descrição, e tirando as actualizações de desenvolvimento que foram publicadas no blogue do jogo, nomeadamente uma alteração do design do protagonista, foram escassas as notícias a sair cá para fora.

Mais de três anos após a vitória do jogo nos Prémios PlayStation, a Nerd Monkeys finalmente sentiu-se confortável para convidar a imprensa a experimentar uma demo que dura sensivelmente 30 minutos e que mostra o início do jogo. Já tínhamos jogado a versão inicial de Out of Line, aquela que lhe valeu o Prémio PlayStation em 2018, e passado este tempo todo está claramente mais polido e conceitualizado. As animações de San - a personagem que controlamos e que temos de ajudar a fugir de uma fábrica - estão graciosas, até dá gosto andar a saltar para ver as animações em funcionamento. Claramente foi uma óptima ideia aumentar a estatura da personagem para lhe conferir animações mais humanas.

O que mais salta à vista nesta aventura de criadores portuguesas é a direcção artística. Todos os elementos foram desenhados à mão e o resultado é como se Out of Line fosse um quadro em andamento. Um bonito quadro, diga-se! Está longe de ser o primeiro jogo 2D a seguir esta opção artística, mas o estilo é admirável. Em vez de optar por cenários altamente detalhados, Out of Line opta por algo mais minimalista: os cenários ainda preservam detalhes, mas parece que ainda vemos as marcas do pincel na vegetação, no metal, nas engrenagens, e nos panos de fundo que se misturam com os restantes elementos do cenário graças a uma boa escolha de cores para as transições.

Escapar à fábrica e ao temível braço mecânico

A demo não adiantou muito acerca da história de Out of Line nem deu para perceber muito além do básico. San é um de muitos rapazes que estão a tentar escapar de uma fábrica. Numa das sequências iniciais está a fugir, correndo paralelamente com outros "Sans" no cenário, mas não sabemos o porquê. Ao longo da demo somos perseguidos e confrontados por uma garra de metal assustadora que, apesar de ser mecânica, parece que tem vida e personalidade própria. Apesar de assumir o papel de "vilão", pelo menos nesta demo, o jogo destaca-se mais pelas plataformas e puzzles.

A principal ferramenta de San para escapar da fábrica é uma vara, facilmente distinguível por ser amarela, quase brilhante. É uma vara multiusos e uma peça essencial para resolver os simples quebra-cabeças que vão aparecendo. A vara, que tem um sistema de apontar, pode ser atirada contra uma parede para servir de trampolim, mas também podes mandá-la contra duas engrenagens para impedir que continuem em movimento - assim podes impedir que portas se fechem. Não tarda até que os puzzles fiquem ligeiramente mais complicados, envolvendo mais varas que apenas ficam fixas por um curto período de tempo, requerendo rapidez na solução.

"É como se Out of Line fosse um quadro em andamento. Um bonito quadro, diga-se!"

Mas a melhor parte do jogo foi a secção em que tivemos de cooperar com outro San. Out of Line não tem modo cooperativo, mas numa das partes da demo - e ainda demorei uns minutos a aperceber-me disto - há uma interacção directa com outro San, que aparece no plano de fundo, que também está a tentar escapar. Primeiros ajudamos nós, depois somos nós a ser ajudados. Mais uma vez, a Vara é a peça central, servindo como alavanca para mover horizontalmente plataformas. Para uma demo de 30 minutos, há uma variedade surpreendente de elementos de interacção, que deixam promessas positivas para a versão final.

Uma aventura pura e bela

Out of Line é um jogo que recupera as simples emoções dos primórdios dos videojogos. Uma aventura que prima pela simplicidade e pela beleza emanada pelos cenários, que intercala momentos de plataformas com resolução variada de puzzles. A data de lançamento deve estar para ser anunciada em breve, já que a Nerd Monkeys vai realizar uma livestream na Steam para responder a perguntas e questões a 29 de Abril (já amanhã). O jogo está confirmado actualmente para PC, PS4, Xbox e Nintendo Switch.

Salta para os comentários (0)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (0)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários