Genshin Impact custou 82 milhões de euros para desenvolver e custará 165 milhões de euros anuais para o apoiar

miHoYo fala das finanças em torno do popular jogo.

Genshin Impact da chinesa miHoYo foi uma das grandes sensações mundiais de 2020 e o plano da companhia é mantê-lo em alta, especialmente após o significativo investimento que fez para o desenvolver e o que gastará anualmente para o apoiar.

Segundo revelado por Cai Haoyu, presidente da miHoYo numa recente apresentação (traduzido e partilhado por AeEntropy no Twitter), foram gastos mais de 82 milhões de euros para desenvolver Genshin Impact e o plano para o manter vivo ao longo dos próximos anos será um investimento ainda mais significativo.

Haoyu revelou aos estudantes da Universidade Jiao Tong em Xangai que dedicaram imensos esforços e recursos para desenvolver este jogo, disponível gratuitamente e apoiado por compras dentro do jogo, mas que terão de gastar ainda mais, perto de 165 milhões de euros, todos os anos para o apoiar com novos conteúdos e atualizações.

Desde 2014 que o número de funcionários na miHoYo duplicou e um dos próximos planos será abrir um centro de investigação nos Estados Unidos da América, algo que servirá para intensificar o investimento feito em torno de Genshin Impact.

Dados da Sensor Tower revelaram que Genshin Impact amealhou perto de 324 milhões de euros nos primeiros dois meses, período durante o qual registou uma média diária de 5 milhões de euros gastos pelos jogadores.

Se a popularidade de Genshin Impact permaneceu em alta, certamente conseguirá lucros capazes de cobrir os custos de suporte e ainda sobrar algum.

Salta para os comentários (5)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (5)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários