Super Mario 3D World + Bowser's Fury: review - O gato do passado saca um trunfo para o futuro

A Nintendo não se fica por meias medidas.

Muito mais do que um port ou mero remaster, aperfeiçoa um clássico intemporal e ainda te dá um vislumbre do futuro de Super Mario a 3D.

Super Mario 3D World + Bowser's Fury é o mais recente esforço da Nintendo na sua tentativa de pegar num clássico Wii U e usar a enorme popularidade da Nintendo Switch para alcançar ainda mais vendas e relembrar ao mundo o quão glorioso é. Tendo em conta que foram vendidas apenas 13.5 milhões de consolas Wii U e já foram vendidas perto de 80 milhões de consolas Switch, existem milhões de consumidores que estão a olhar para estes jogos pela primeira vez e quando falamos de gameplay intemporal, que simplesmente não envelhece, seria um crime deixar uma pérola destas presa ao fundo do mar, onde a Wii U caiu. Além disso, a Nintendo decidiu apostar em mais do que meros ports, cria versões expandidas e melhoradas, que vão mais além do banal remaster com novos conteúdo.

Para tornar tudo ainda mais entusiasmante, a chegada de Super Mario 3D World + Bowser's Fury é mais um passo para consagrar a Nintendo Switch como a máquina definitiva de apreciação a Yoshiaki Koizumi, japonês que em 2002 tomou as rédeas da série Super Mario, com Sunshine na GameCube, e desde então não mais as largou. Após abrilhantar a Wii com os dois Super Mario Galaxy, Koizumi imaginou um futuro híbrido para a série, na qual os jogos combinavam os elementos clássicos da perspetiva 2D, com entusiasmantes novidades de uma era 3D. O primeiro passo foi Super Mario 3D Land na Nintendo 3DS em 2011, mas essa fórmula apenas alcançou o seu potencial máximo em 2013, com Super Mario 3D World para a Wii U, que agora chega à Switch com Bowser's Fury, que apesar de curta, é uma experiência sensacional e um possível vislumbre do futuro de Super Mario em 3D.

Como já deves ter percebido, Super Mario 3D World é um clássico que merece todo o teu entusiasmo, basta ler a análise original do Vítor, mas ao ser transportado para o conceito da Switch, a experiência fica ainda mais forte. É um jogo que combina mesmo bem com a proposta da mais recente consola da Nintendo. Sessões curtas ou mais longas, sessões a solo ou com familiares, em casa ou fora dela. Seja em que situação for, seria criminoso deixar este jogo fora da Nintendo Switch. No entanto, Bowser's Fury poderá ajudar a perceber o porquê de ter demorado tanto tempo a chegar pois esta experiência em mundo aberto, que mais parece uma expansão para Super Mario Odyssey, parece dar um vislumbre dos planos para o futuro.

Miaurio e amigos em 3D World

Após apostar em duas magistrais experiências Galaxy na Wii, a Nintendo lançou 3D Land para a 3DS e apostou numa sequela para a Wii, na forma de Super Mario 3D World que diferencia de todos os anteriores esforços da Nintendo nas suas caseiras. 3D World é um jogo no qual és colocado num mapa estilo miniatura e no qual podes entrar em novos níveis, desbloqueados ao completar os anteriores. Para avançar para uma nova zona deste mapa em efeito diorama, tens de apanhar as estrelas verdes nos níveis (existem 3 em cada) e com o nível suficiente, chegar ao castelo de Bowser e salvar uma fada, após a expectável boss fight. Existem diversos níveis surpresa e escondidos, a dificuldade, como é habitual, é crescente (inicialmente é incrivelmente fácil completar o nível, mas as zonas mais adiantadas são desafios incríveis aos teus reflexos e capacidade de analisar visualmente os níveis).

Sempre focado em amealhar estrelas e sempre com a necessidade de completar todos os níveis (não podes saltar para o castelo da zona mesmo que já tenhas acumulado suficientes estrelas), Super Mario 3D World assume-se como uma experiência magistral na forma como cumpre o seu maior objetivo, a combinação de elementos dos jogos 2D com a nova perspetiva e mecânicas 3D. Mesmo após o lançamento de Super Mario Odyssey na Switch, em Outubro de 2017, Super Mario 3D World figura como uma experiência singular e própria, capaz de surpreender com o design dos seus níveis e na forma como concilia desafio, ritmo e arquitetura visual.

Um elemento particularmente especial é a integração de fatos, como Cat Mario ou Mario Tanooki, que mostram a inspiração nas raízes da série moldadas para sustentar nova era repleta de novas exigências, abrindo portas para novas mecânicas gameplay. Super Mario e amigos ganham novos movimentos e habilidades que mudam por completo o conceito tradicional da experiência Super Mario e tornam 3D World incrivelmente variado e divertido.

Esta é mais uma forte experiência da Nintendo, munida de um rigor matemático, que equilibra diversão com profundidade de forma sublime, evidenciando os maiores talentos dos criativos da companhia japonesa, que tal como um samurai nos últimos dias da era feudal, tenta manter a sua identidade enquanto tenta mostrar como os seus encantos podem maravilhar uma nova geração com novas manias. Isso não é nada de novo, Super Mario 3D World é um jogo bem conhecido e adorado, mas existem diversas novidades. Para esta versão melhorada e expandida, a Nintendo introduziu diversas melhorias e apesar de acreditar que a maior delas está na própria Switch, existem aqui muitas que merecem menção.

Na Nintendo Switch, o deslumbrante jogo recebe a opção de jogar com outros jogadores em modo multijogador online, capturar fotos durante o gameplay e os viciantes níveis com Toad, os mesmos que inspiraram um jogo completo chamado Captain Toad: Treasure Tracker (também ele já convertido para a Switch) podem agora ser jogados com mais 3 pessoas. Parecem novidades simples, mas ampliam as possibilidades e o potencial de diversão com o jogo. Quando refiro que o maior trunfo desta versão de Super Mario 3D World ser o conceito da Switch é porque seja no jogo principal ou em Bowser's Fury, podes pegar num Joy-Con e jogar de imediato com outra pessoa em cooperativo e desfrutar de uma diversão instantânea. É um passo acima do conceito da Wii U e que resulta de forma fantástica neste jogo, que combina tão bem com o conceito "pega e joga".

O Bowser gigante, um mundo aberto e o futuro de Super Mario 3D

Super Mario 3D World é um jogo incrivelmente especial a nível pessoal. Todos temos um desses, um jogo que nos é especialmente querido devido ao momento em que o jogamos ou devido ao momento em que nos encontrávamos quando tivemos contacto com ele. Por diversos motivos, Super Mario 3D World será sempre um dos jogos mais especiais da minha vida e a versão melhorada para a Nintendo Switch já era mais do que motivo suficiente para me deixar rendido ao seu charme. Juntar Super Mario 3D World com a Nintendo Switch é uma proposta irrecusável, especialmente pelas melhorias como o que foi feito na velocidade dos movimentos e animações dos personagens, que tornam o seu gameplay ainda mais robusto.

No entanto, existe mais aqui do que o clássico refinado, a Nintendo apresenta-te Bowser's Fury e confesso que não estava preparado para esta magnífica experiência que, apesar de relativamente curta, é do mais divertido que já joguei na série Super Mario. É ao mesmo tempo Super Mario, mas com uma estrutura fresca e aberta, que torna tudo incrivelmente dinâmico, fluído e divertido, ao ponto de imaginar que o futuro de Super Mario 3D será assim, um passo acima do que foi feito em Odyssey e totalmente aberto. Poderá ser exigente e difícil de lá chegar, mas após jogar Bowser's Fury, não consigo imaginar outro futuro que não seja algo parecido com este mundo aberto que podes explorar livremente, sem loadings.

Em Bowser's Fury vais para um lago chamado Lapcat, onde terás de te aliar a Bowser Jr. (poderá ser controlado por outro jogador ou por uma IA ajustável de acordo com o grau de intervenção que desejas), para ajudar a acalmar o gigante Bowser que está a poluir todo o lago. Mais do que um exercício de ecologia em Super Mario, Bowser's Fury é uma incrível diversão. Os mesmos visuais coloridos e adoráveis estão aqui presentes, mas desta vez terás de completar desafios à volta de diversos faróis para obter um item chamado Cat Shine. Quando consegues o número suficiente, podes desbloquear um Giga Sino, que te deixa transformar em Giga Cat Mario e enfrentar o gigante Fury Bowser quando aparece (algo que vai ficando mais frequente quanto mais avanças em Lapcat.

Cada um dos diversos faróis em Lapcat apresenta-te 5 desafios diferentes para obter 5 Cat Shines em cada. Apesar de cada farol ter uma espécie de temática própria na fundação do seu design e consequentes desafios, as tarefas para obter os Cat Shines são repetidas em todos e este poderá ser o único problema que tenho com esta experiência. No entanto, tendo em conta o quão diferentes são no design e os elementos diferentes que os definem, não é um grande problema. Um dos faróis é rodeado por uma área cujas plataformas mudam quando saltas, enquanto outro é uma espécie de moinho com plataformas em movimento, mas existe um que terás de encontrar e aproveitar as plataformas de salto para chegar às suas alturas. Isto são exemplos das temáticas de cada um e como podem dinamizar os mesmos desafios repetidos por todos eles (como encontrar 5 pequenos Cat Shines para formar um ou apanhar todas as moedas azuis no tempo disponível, dois exemplos de desafios repetidos em todos os faróis).

Fiquei completamente viciado em Bowser's Fury, ansioso por descobrir de que forma o conceito de cada farol manobrava os diversos desafios comuns, sempre perante a ameaça de Fury Bowser que tinha de enfrentar com o Cat Mario gigante para que ele fosse embora. Apanhar os Cat Shines suficientes para obter o Sino Gigante dava-me a oportunidade disso, mas sempre que derrotas este Bowser gigante, o requisito para desbloquear um novo Sino Gigante aumenta. A experiência não é propriamente difícil, mas existem momentos intensos e sensacionais. Dei por mim a imaginar que o futuro de Super Mario 3D poderá ser mesmo este, um mundo aberto explorado dinamicamente e sem interrupções, com dificuldade crescente como é apanágio na série, capaz de ser jogado por duas pessoas e com imensos mistérios para descobrir.

Memorável clássico expandido

Parece fácil, a forma como a Nintendo pega nos seus clássicos Wii U, que não tiveram direito a uma merecida tradução da qualidade em vendas, e os transporta para a Switch. Super Mario 3D World + Bowser's Fury é apenas o mais recente numa longa série de ports que se tornam muito mais do que isso e servem de exemplo para o resto da indústria. É um jogo vindo do passado, com mais de 7 anos, mas ainda assim com tanto de novo que se torna novamente irresistível, especialmente porque está aliado ao conceito híbrido da Nintendo Switch que me conquistou por completo. As melhorias e refinamentos em Super Mario 3D World são um selo de qualidade que atestam a intemporalidade do clássico de 2013, enquanto as novidades em Bowser's Fury são uma sublime inesperada diversão e, espero eu, um vislumbre de um entusiasmante futuro.

Prós: Contras:
  • Refinamentos visuais e no gameplay de 3D World
  • Possibilidade de jogar online o clássico 3D World
  • É o jogo que deu ao mundo Cat Mario e agora podes jogá-lo em qualquer lado
  • Super Mario 3D World simplesmente não envelheceu e ainda tem novos conteúdos
  • Bowser's Fury é uma sensacional novidade que mostra um promissor futuro para Super Mario a 3D
  • Bowser's Fury é uma experiência em mundo aberto com locais repletos de engenhosos desafios constantes
  • O design de Bowser's Fury é sensacional
  • A banda sonora de Bowser's Fury é mais um grande triunfo da Nintendo
  • Bowser's Fury dura menos do que gostaria

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (12)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (12)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários