Mass Effect Legendary Edition é um remaster de sonho

A Bioware melhorou tudo o que podia.

É difícil de apontar uma saga tão marcante da sétima geração de consolas como Mass Effect. A ópera espacial da Bioware dividiu-se em três jogos e tornou-se numa referência não apenas no género dos RPGs, mas para todos os videojogos. Ainda hoje, quase nove anos depois da conclusão da trilogia - e não querendo desmerecer outras pérolas que a indústria dos videojogos nos deu entretanto - não há nada que seja equiparável ao que a Bioware alcançou. Há muitas razões para se gostar de Mass Effect: o elenco de personagens marcantes, cheias de vida e com os seus dilemas; a forma como podemos transportar as nossas decisões de um jogo para o outro; a continuidade da história, apesar da divisão em três jogos; os elementos de ficção científica inspirados nos melhores exemplos do género; e ultimamente, como a Bioware conseguiu comprimir tudo isto num pacote videojogável.

Agora, com mais de uma geração de intervalo, a Bioware e Electronic Arts decidiram que era um bom momento para revisitar a trilogia Mass Effect e prestar-lhe homenagem numa Legendary Edition. Há muito que esta edição anda nas bocas do mundo, tendo aparecido múltiplas vezes em lojas online, até que foi finalmente confirmada em Novembro de 2020. Hoje podemos divulgar que já tivemos uma amostra do que esperar. Devido às complicadas circunstâncias em que vivemos, a apresentação da Mass Effect Legendary Edition foi digital, sem a oportunidade de realmente experimentar a remasterização. Vimos imagens, vídeos e ouvimos os produtores a falar - com uma incrível paixão, diga-se - de como aproveitaram a Legendary Edition para melhorar praticamente tudo o que era possível nos três primeiros jogos da saga.

Porquê um remaster e não um remake

Inicialmente a Bioware considerou transportar a trilogia Mass Effect para o Unreal Engine 4 (nota: os jogos foram produzidos no Unreal Engine 3), mas o processo não seria suave e, mais importante, a centelha especial tão presente na trilogia poderia ser perdida. Mac Walters, director do projecto, explica que "este salto mudaria a sensação e a forma de jogar da trilogia". Um exemplo disto é o sistema de scripting visual Kismet do Unreal Engine 3 - náo existe forma de transferi-lo para o Unreal Engine 4, o que significaria que "todos os momentos, todas as cenas, essencialmente tudo tinha que ser feito de novo". Perante isto, a equipa soube que "nesse momento iríamos começar a alterar a essência do que foi a trilogia".

Original Remasterizado
Um comparativo que mostra bem como a Bioware melhorou a qualidade visual em Mass Effect Legendary Edition. É a mesma cena, mas com uma ambientação mais imersiva graças à nova iluminação, texturas melhoradas e efeitos.
Original Remasterizado
Mais um comparativo, desta vez com destaque na personagem Thane. O nível de detalhe e nitidez é muito maior, observa bem a sua pele e como está muito mais palpável na Legendary Edition

Não penses, contudo, que a Bioware optou por um remaster por ser o caminho fácil. Tudo o que era possível melhorar, o estúdio melhorou. Não estamos apenas a falar de um aumento geral na resolução dos três jogos, na quantidade absurda de texturas que foram tratadas, e na forma como a Bioware revisitou cada local, cada cena, e fez alterações para criar mais ambientes mais imersivos sem arruinar o material original. Foram feitas alterações de equilíbrio em bosses, nas habilidades das personagens, na suavidade da mira, na inteligência artificial e o HUD foi modernizado. De facto, estamos perante um remaster lendário.

"Tudo o que era possível melhorar, o estúdio melhorou"

Não foi um processo fácil. A analogia que a Bioware utilizou para descrever a remasterização da trilogia Mass Effect foi a de restaurar um carro clássico... se este estivesse enterrado em cimento. Ainda assim, os resultados atingidos são impressionantes. As texturas são entre 4 a 16 vezes melhores do que as originais graças a uma optimização feita por inteligência artificial. Todas as personagens importantes apresentam melhor texturização e efeitos de sombras. Para além disso, o poder extra do hardware mais recente permitiu activar ou intensificar efeitos que antes apenas eram possíveis em certas partes do jogo. O mais impressionante é a nova posição do sol em certos planetas, como Eden Prime, que criam um ambiente mais dramático e envolvente.

Mass_Effect_Legendary_Edition_Eden_Prime
A Bioware alterou a posição do sol em Eden Prime. O resultado está à vista.

Quem jogou a trilogia certamente concorda que, dos três jogos, o primeiro Mass Effect era o que mais necessitava de afinações. Para começar, esquece os horríveis tempos de loading no elevador da Citadel. Na Legendary Edition os loadings nesta secção foram reduzidos de 52 para 14 segundos. A assistência de mira também foi alvo de pequenos ajustes, bem como os controlos do Mako (a condução deste veículo é universalmente odiada pelos fãs). O único ponto negativo desta Legendary Edition e a ausência do modo multiplayer de Mass Effect 3. Como os servidores da versão original ainda estão abertos - e antevendo os pedidos para cross-play entre as diferentes plataformas - a Bioware decidiu descomplicar neste quesito e abandonar completamente a ideia de incluir multiplayer, argumentando que seria um esforço ainda maior do que a remasterização do single-player.

"Esquece os horríveis tempos de loading no elevador da Citadel"

"Tenho dificuldade em jogar o primeiro Mass Effect porque existe muita fricção," admitiu Mac Walters, director do projecto. "Queríamos tratar da jogabilidade e dos gráficos, mas ao mesmo tempo, quisemos garantir que, como já disse, mantemos tudo aquilo de que as pessoas se lembram. O sentimento de nostalgia do jogo tem que ser consistente. Por isso, houve coisas que foram possíveis, enquanto outras estavam fora de questão," disse acerca do processo de remasterização do Mass Effect original, lançado em 2007 para a Xbox 360 (mais tarde para Windows PC e eventualmente para PS3).

Mass Effect Legendary Edition será lançada a 14 de Maio para PC, PlayStation 4 e Xbox One. O jogo será compatível com a PlayStation 5 e Xbox Series X|S, tendo melhorias desenhadas especificamente para estas consolas.

Em resumo: O que está incluído em Mass Effect Legendary Edition?

  • Mass Effect, Mass Effect 2, Mass Effect 3
  • Mais de 40 DLC, incluindo todos os conteúdos da história e armaduras, armas e packs promocionais
  • Remasterizado a 4K e HDR
  • Melhores gráficos (modelos, iluminação, shaders, FX; dezenas de milhares texturas de maior resolução
  • 60 FPS na Xbox One X, PS4 Pro, PS5 e Xbox Series X | S
  • Suporte para ecrãs com elevadas taxas de actualização e ultra-wide (21:9) no PC
  • Melhorias na qualidade de vida e jogabilidade
  • Criador universal de personagem em todos os três jogos
  • Todos os conteúdos disponíveis num único launcher

Salta para os comentários (40)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (40)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários