Ray Fisher removido do filme The Flash

O seu futuro como Cyborg poderá estar em causa.

O ator Ray Risher, que dá vida a Cyborg nos filmes live action a DC Films, confirmou que foi removido do elenco do filme "The Flash" e que a sua continuação no universo cinematográfico da DC está em causa.

Numa longa mensagem partilhada no Twitter, Fisher diz que "sem surpresa" recebeu a confirmação da Warner Bros. Pictures que foi removido do filme The Flash e apesar de o lamentar, sente que defender o que está certo e criar visibilidade para problemas na companhia é mais importante.

Segundo diz, "o envolvimento de Cyborg em The Flash era muito maior do que um cameo e apesar de lamentar a oportunidade perdida de trazer Victor Stone de volta ao ecrã, criar consciencialização para as ações de Walter Hamada provará ser uma contribuição muito mais importante para o nosso mundo."

Esta consciencialização da qual fala Fisher sobre o presidente da DC Films está relacionada com a alegada proteção que Hamada deu a Geoff Johns, amigo de Hamada e antigo copresidente, ao tentar interferir com a investigação que tentava descobrir o que se passou durante as filmagens do filme Justice League.

Fisher alega que Hamada tentou proteger Geoff Johns, Joss Whedon e Jon Berg do seu comportamento durante a filmagens de novas cenas no infame filme que Zack Snyder somente agora conseguirá terminar. Fisher fala em racismo e má conduta no local de trabalho, situações que foram testemunhadas por diversas outras pessoas e escondidas.

O ator que deu vida a Cyborg diz que se queixou a Hamada do problemático comportamento de Whedon que nada fez, mas mesmo assim não evitou que a investigação revelasse o "comportamento racista, coercivo, discriminatório e vingativo de Geoff Johns."

Agora, Ray Fisher diz que o comportamento de Hamada ao lidar com toda a situação não pode passar impune pois acusa-o de saber de tudo e permitir que continuasse para proteger os amigos. O preço poderá ser o seu envolvimento nos projetos da DC Films.

Salta para os comentários (11)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Filmes Uncharted, 007: No Time to Die e Ghostbusters: Afterlife adiados

Hollywood ainda está a tentar perceber o que fazer.

Morbius adiado para Janeiro de 2022

Sony Pictures confirma mais um adiamento.

CW revela o primeiro trailer de Superman and Lois

Nova série onde Clark já tem filhos.

Também no site...

Comentários (11)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários