Quão assustador é Microsoft Flight Simulator para um noob?

Bem-vindo à Loureiro Airlines.

Esta semana fica marcada pelo lançamento do novo Microsoft Flight Simulator, um nome que ao longo das décadas se tornou sonante para os fãs da simulação de aviação mas que esteve desaparecido durante algum tempo. A última vez que ouvimos falar desta propriedade foi em 2012, com o lançamento do Microsoft Flight. Foi uma experiência desenvolvida pela The Coalition, desenhada para atrair utilizadores inexperientes, mas que não ressoou entre os adeptos da simulação e o projecto acabou por ser cancelado numa questão de meses. Avançando rapidamente para 2020, o novo Microsoft Flight Simulator desenvolvido pela Asobo - também responsável por A Plague Tale - regressa ao espírito purista da simulação.

Apesar de conhecer o nome da série, a verdade é que nunca toquei num Microsoft Flight Simulator nem tão pouco noutro jogo qualquer de simulação de aviação. Sou tão verde no género como os pastos verdejantes que vês do céu quando estás a mais de 10 mil pés de altitude. Ainda assim, gosto de desafios e não sou pessoa de fácil dissuasão. Com a massiva instalação de 150 GB concluída, comecei a explorar o que este simulador tinha para oferecer e a começar a aprender os princípios básicos da aviação. Não há como fugir ao facto de que é um jogo extremamente complexo e assustador para quem não percebe nada de aviação. É um simulador a sério, que coloca nas tuas mãos todas as ferramentas disponíveis de pilotar um avião. Quando olhei para o painel de instrumentos de um avião comercial, só me apetecia dar meia volta e fugir.

"É um jogo extremamente complexo e assustador para quem não percebe nada de aviação. É um simulador a sério."

Num jogo destes há que engolir o orgulho e ligar todas as assistências possíveis. Isto é equivalente ao Easy Mode de um jogo, em que o controlo do avião se torna fácil o suficiente para que qualquer pessoa consiga pilotá-lo, até mesmo alguém que não percebe nada de aviação. Feito isto, está na altura de começar as aulas de treino. O Microsoft Flight Simulator vem com oito aulas de treino que te ensinam, a bordo de um simples Cessna 152, o básico da aviação. É nestes treinos que vais aprender a levantar vôo, a interpretar a informação dos painéis de instrumentos, a seguir as direcções de tráfego aéreo dos aeroportos, a aterrar o avião e, ultimamente, a deslocares-te sozinho do ponto A para o ponto B. À medida que vais passando de treino para treino, o jogo vai ficando menos assustador e começas a sentir-te mais confiante.

20200820_145310
O nosso setup para jogar Microsoft Flight Simulator. O monitor CHG90 Super Ultra Wide da Samsung é tão grande que consegues ver a curvatura da terra no horizonte.

Com as ajudas todas ligadas, até já consegui aterrar um avião comercial no assustador Aeroporto da Madeira (e com muito vento!). Este é um dos vários desafios que encontras no jogo. Este não é um jogo tradicional, fica desde já avisado. É um simulador antes de tudo e isso acaba por se reflectir nos conteúdos. Tens o mundo inteiro para explorar, com imensos aeroportos e aeródromos. Podes levantar vôo de uma quantidade inimaginável de sítios e visitar qualquer sítio do globo sem te levantares da cadeira, mas não existe um modo carreira ou algo parecido. A maior piada do jogo está em traçar os teus próprios planos de vôo. Depois de uma experiência inicial em que comecei no aeródromo de Braga e aterrei no Aeroporto Francisco Sá Carneiro no Porto, ganhei confiança e decidi percorrer Portugal de Norte a Sul. Comecei mais uma vez no aeródromo de Braga e fiz a viagem inteira até Faro.

"Podes levantar vôo de uma quantidade inimaginável de sítios e visitar qualquer sítio do globo sem te levantares da cadeira"

Isto não é uma review de alguma forma. Como disse logo no início, sou completamente novo no género e não me sinto com autoridade e conhecimento suficiente para avaliar um produto destes. Seria ingrato até se fizesse isso. O Microsoft Flight Simulator é um produto para os adeptos da simulação, com a vantagem de que também muitas opções de acessibilidade para quem tem curiosidade de experimentar e para quem se quer iniciar. Foi o que senti pelo menos nas horas que joguei até agora. Apesar da minha "verdura", estou a adorar. O "bichinho" já entrou. Ainda tenho imenso para aprender, mas estou estupefacto com a dimensão deste jogo. Estar a bordo de um avião, por mais assustador que seja, também é uma sensação espectacular. É uma adrenalina enorme do caraças estar no ar, a observar o mundo cá em baixo a transformar-se em miniatura.

Por enquanto, temos estado a jogar de comando, o que para um jogo destes não é ideal. Para controlar o avião é preciso estabilidade e durante longos vôos os polegares a segurar nos analógicos começam a queixar-se (a minha viagem de Braga Faro durou pouco mais de uma hora e comecei a notar desconforto). Para mexer manualmente nos instrumentos do cockpit, recorremos ao rato. Para um utilizador casual, é suficiente. Portanto, se estás na mesma situação do que eu, Microsoft Flight Simulator não é um jogo impossível. É um daqueles títulos que nunca me despertou interesse, mas que depois de me iniciar e aprender o básico (requer alguma dedicação e compromisso, é um facto) comecei a adorar. Uma das experiências mais fascinantes de 2020 até agora.

Salta para os comentários (43)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Into the Breach gratuito na Epic Games Store

Railway Empire será uma das próximas ofertas.

Revelados os vencedores da Gamescom 2020

Cyberpunk 2077 perde para Star Wars Squadron e Tell Me Why.

Game Dev Tycoon chegará à Nintendo Switch em Outubro

Começa a gerir o teu estúdio de videojogos.

Cyberpunk 2077 lidera nomeados da Gamescom 2020

Está nomeado em seis categorias.

Também no site...

ArtigoComo o PS Plus ajudou Fall Guys a tornar-se num sucesso

A melhor ferramenta de marketing para um estúdio pequeno.

Sony tenta prever interesse na PS5 Digital Edition após o modelo esgotar rapidamente

Jim Ryan diz que estão a tentar prever o rácio de interesse em cada modelo.

Patente revela possível menu da PS5

Interface repleta de informação complementar.

PS5 não inclui retrocompatibilidade com jogos PS3, PS2 e PS1

Os esforços da Sony foram para outros elementos.

RTX 3080 à venda no eBay por 21 mil euros

Existem preços mais meigos.

Comentários (43)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários