Pokémon Sword & Shield - As primeiras impressões da expansão Isle of Armor

GameFreak adopta por completo as Wild Areas.

Pela primeira vez na história da saga Pokémon, os jogos principais - neste caso Pokémon Sword e Pokémon Shield para a Nintendo Switch - vão receber conteúdos adicionais. É um sinal de mudança na Gamefreak, que sempre mostrou uma enorme relutância em alterar qualquer coisa que fosse em relação aos jogos Pokémon. Noutros tempos, em vez de conteúdos adicionais tínhamos uma terceira versão ou, como aconteceu mais recentemente, duas versões melhoradas como Pokémon UltraSun e Pokémon UltraMoon. Com estes novos jogos para a Nintendo Switch esse modelo de negócio foi descartado por um Expansion Pass. Este passe inclui dois conteúdos adicionais: Isle of Armor, que chegará já a 17 de Junho, e The Crown Tundra, previsto para o Outono deste ano.

Convém explicar que, se és uma daquelas pessoas que compram sempre as duas versões de Pokémon, que existe um Expansion Pass específico para cada versão, ou seja, existe um Expansion Pass para a versão Sword, e um Expansion Pass para a versão Shield. Se tens ambas as versões e queres desfrutar da expansão em cada uma delas, precisas de comprar o Expansion pass duas vezes. Isto é altamente incomum para um conteúdo adicional, mas no fundo a mesma lógica que a GameFreak aplicou aos seus jogos de Pokémon - a existência de duas versões, cada com um Pokémon exclusivos.

O que esperar da expansão Isle of Armor?

A Nintendo convidou-nos na semana passada para uma hands-on digital desta expansão. Em condições normais (se não houvesse a preocupação do COVID-19) teríamos tido acesso à expansão na primeira pessoa, mas com o panorama actual a ditar afastamento social, a Nintendo limitou-se a realizar um evento digital em que assistimos a um vídeo gameplay com quase 40 minutos. Através deste vídeo ficamos a saber como se desenrola a parte inicial da expansão e retirarmos algumas primeiras impressões. Também nos foi explicando que não haverá acesso antecipado à expansão para publicar reviews antes do lançamento, ou seja, só vamos ter acesso a Isle of Armor a 17 de Junho, o que significa que as reviews só vão começar a surgir nos dias seguintes.

Aquela que me parece a maior novidade da expansão Isle of Armor é toda a conversão da ilha (um novo espaço para o qual podes viajar de balão) numa Wild Area. Toda a ilha é um espaço aberto em que os Pokémon aparecem visíveis diante dos teus olhos. Isto é positivo já que, as Wild Areas, foram a maior novidade de Pokémon Sword & Shield e um passo importante para a evolução da série. Por outro lado, a GameFreak ainda não conseguiu corrigir os problemas técnicos associados a estas áreas do jogo. Os pop-ups de Pokémon e objectos como árvores e vegetação são constantes. A experiência ideal seria ter um horizonte repleto de Pokémon selvagens, mas nesta forma, os bichos só aparecem no ecrã quando estás, mais ou menos, a 1 metro de distância deles. Tendo em conta que esta foi uma das críticas apontadas aos jogos base, seria de esperar que a GameFreak tivesse tido tempo para limar isto na expansão.

"Toda a ilha é um espaço aberto em que os Pokémon aparecem visíveis diante dos teus olhos"

Logo no início da expansão visitas um dojo onde de tornas num dos aprendizes do mestre Mustard: um velho aparentemente débil, mas um especialista em treinar Pokémon. Nesta ilha não há os tradicionais ginásios para conquistar. Em vez disso, terás que concluir, pelo menos na parte inicial, três desafios propostos pelo mestre. Infelizmente, o NDA da Nintendo não permite falar em que consistem os desafios. Posso dizer, contudo, que estes desafios recordam-nos de Pokémon Sun & Moon, que também se afastaram da experiência tradicional de ganhar crachás nos ginásios. Fora isto, sabemos que esta expansão inclui as Towers of Two Fists, e pudemos olhar para elas no vídeo de gameplay, mas o interior e a experiência de cada uma não fez parte desta sessão de hands-on. Os detalhes oficiais explicam que para entrarmos nestas torres, vamos precisar de treinar com Kubfu, um novo Pokémon Lendário que vais receber ao jogar a expansão Isle of Armor.

Sidequests e outros detalhes

Como já deves ter percebido, o que foi mostrado no vídeo soube a pouco e não dá para ter uma noção abrangente da expansão. Numa sessão de perguntas e respostas que decorreu após visualizarmos o vídeo, tentei saber acerca da longevidade de Isle of Armor. Foi-me dito que o tempo varia de jogador para jogador, sem ser referido uma quantidade de horas específica. Para além da história principal, a expansão tem sidequests, uma delas apresentada logo no início, passa por encontrar os Digletts de Alola que se encontram escondidos (apenas com o seus três cabelos de fora) nos vários pontos da ilha. Efectivamente, os Digletts tornaram-se numa espécie de coleccionáveis. Resta saber se a recompensa por encontrá-los a todos vale a pena ou não (esperemos que sim).

Os jogadores mais dedicados que coloraram centenas de horas nos jogos base, e que provavelmente já têm uma grande lista de Pokémon ao nível máximo, vão gostar de saber que a expansão escala conforme os níveis dos teu Pokémon. No vídeo a que assistimos os Pokémon estavam entre nível 50 e 60, mas foi-nos explicado que o nível pode subir conforme os Pokémon que estás a usar. Tentei saber ainda se a IA dos companheiros das Max Raid Battles foi de alguma forma melhorada - se jogaste, então sabes que são inúteis na grande maioria das vezes - mas ninguém me soube responder. A pergunta foi encaminhada para a GameFreak e estamos ainda à aguardar uma resposta. O sistema das Max Raid Battles será igual.

Com base naquilo que vi não sou capaz de determinar ainda se esta expansão Isle of Armor vale ou não a pena. Como fã de Pokémon, fiquei curioso para experimentar, já que tudo aquilo que pude fazer foi a assistir um vídeo (o que limita sempre as impressões que se pode retirar de um jogo) que por si só também revelou pouco da expansão. Dia 17 de Junho cá estaremos para começara jogar Isle of Armor. Esperamos partilhar a nossa review com vocês uns dias depois, dependendo do quão longa é a expansão.

Pokémon que vão regressar com a expansão Isle of Armor

Não podemos referir a lista completa de Pokémon de todos os Pokémon que vimos neste evento de hands-on. Aqueles que podemos referir estão na lista seguinte:

  • Bulbasaur
  • Ivysaur
  • Venusaur
  • Squirtle
  • Wartortle
  • Blastoise
  • Psyduck
  • Golduck
  • Poliwag
  • Poliwhirl
  • Poliwrath
  • Slowpoke
  • Slowbro
  • Magnemite
  • Magneton
  • Exeggcute
  • Exeggutor
  • Alolan Exeggutor
  • Chansey
  • Tangela
  • Kangaskhan
  • Horsea
  • Seadra
  • Staryu
  • Starmie
  • Scyther
  • Tauros
  • Marill
  • Azumarill
  • Politoed
  • Slowking
  • Scizor
  • Skarmory
  • Kingdra
  • Blissey
  • Whismur
  • Loudred
  • Exploud
  • Azurill
  • Shinx
  • Luxio
  • Luxray
  • Happiny
  • Magnezone
  • Tangrowth
  • Sandile
  • Krokorok
  • Krookodile
  • Zorua
  • Zoroark
  • Emolga
  • Mienfoo
  • Mienshao
  • Druddigon
  • Bouffalant
  • Larvesta
  • Volcarona
  • Fletchling
  • Fletchinder
  • Talonflame
  • Skrelp
  • Dragalge
  • Dedenne
  • Rockruff
  • Lycanroc (Midday Form)
  • Lycanroc (Midnight Form)
  • Lycanroc (Dusk Form)
  • Fomantis
  • Lurantis

Salta para os comentários (9)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (9)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários