Command & Conquer Remastered review - Nunca envelhece

Assim vale a pena revolver o passado.

Adormecidos no tempo, os jogos de Estratégia em Tempo Real já tiveram os seus momentos de glória e domínio, mas com o tempo foram substituídos por géneros que lhes retiraram espaço e notoriedade. Em 1995 a extinta Westwood Studios, criou o surpreendente Command & Conquer (C&C), revolucionário para a altura, com um visual avançado, uma temática apelativa e, sobretudo, com mecânicas que nos cativaram logo ao primeiro clique.

O seu sucesso foi inevitável, dando espaço para nos anos que se seguiram emergissem novas apostas desta nova propriedade intelectual. Novas campanhas foram forjadas, aperfeiçoadas as mecânicas, visuais aprimorados, tudo permitido pelos avanços tecnológicos tanto a nível de hardware como software. Depois de mais de duas décadas a EA abre o seu baú de recordações e torna C&C Remastered Collection numa realidade.

Esta remasterização é antes de tudo uma viagem no tempo, um regresso a tempos que jamais surgirão. Não se pode voltar atrás, mas podemos certamente reviver e sentir um pouco das sensações originais. Rejuvenescido e adaptado aos tempos actuais, este clássico mantém a sua génese e todo o processo remasterização nada modificou a base original.

C&C Remastered Collection vem com o jogo original, Command & Conquer: Tiberian Dawn, mais Red Alert, e cada um com as respectivas expansões. Para além da campanha, composta por imensas missões, temos também o modo Skirmish, que tanto pode ser jogado contra a IA como contra jogadores de todo o mundo. O pacote não estaria completo sem um editor de mapas, que abre portas para quase infinitas possibilidades através das modificações criadas pela comunidade. De referir que existem missões secretas, que são desbloqueadas através de mecanismos próprios.

Command & Conquer é implacável, qualquer erro dita fracasso

Obviamente que adoramos voltar a jogar as missões das campanhas, mas é no Skirmish que C&C se prolonga no tempo. É de facto um desafio ímpar que merece todo o destaque, já que apesar de estarmos perante um jogo com 25 anos de existência, ainda hoje se bate com os mais populares jogos de Estratégia em Tempo Real da actualidade. As suas mecânicas continuam bem actuais, a gestão de recursos e principalmente a capacidade do jogador efectuar as melhores escolhas no campo de batalha ditam de facto o seu sucesso. C&C também nos faz recuar aos tempos em que qualquer erro estratégico ditava o fracasso numa missão, os jogos eram formatados dessa forma, implacáveis, muito diferentes da generalidade que nos é apresentada actualmente, em que nos dão imensas possibilidades de corrigirmos os nossos erros.

Reflectindo sobre o visual, o ajuste às possibilidades conseguidas com o hardware actual, onde as resoluções são puxadas aos gloriosos 4k e com framerate a condizer, esta é uma das remasterizações mais bem conseguidas nos últimos tempos. A melhoria é conseguida em todos os seus pontos visuais. As modificações, melhorias, são tão bem alcançadas que a essência da arte original é mantida na perfeição, dando por vezes a sensação que regressamos realmente aos tempos originais de C&C. Temos os mapas totalmente redesenhados, melhorias na resolução e nas texturas, as unidades e edifícios estão agora completamente perceptíveis a nível visual, com detalhes jamais alcançados. As animações também sofreram um upgrade, são agora mais fluídas.

Visualmente aprimorado sem beliscar a alma deste clássico

Remastered VisualsOriginal Visuals
Remastered FMVOriginal FMV

O áudio e vídeo também foram totalmente remasterizados, temos agora cinemáticas com maior resolução e áudio bastante melhorado. A banda sonora, composta por mais 7 horas de música, também sofreu o seu exclusivo tratamento. Podem ter a certeza que mal comecem a ouvir as faixas que ficaram nos nossos ouvidos durante tantos anos, estas arrancarão um saudoso sorriso nostálgico. Existem algumas faixas secretas, que são desbloqueadas quando completamos determinadas missões.

Obviamente que Command & Conquer Remastered Collection não está isento de problemas. Em Red Alert temos um bem agoniante, relacionado com a movimentação das unidades pelo mapa. Estas nem sempre optam pelo melhor caminho para chegar ao sítio que pretendemos, dão voltas ao mapa sem razão, e por vezes passam mesmo no meio da base inimiga, mesmo quando existe uma trajectória bem mais curta e segura. Também em Red Alert 2, existe uma estranha dificuldade em colocar as nossas unidades no terreno com a precisão necessária. Estes problemas são bem estranhos, pois em Command & Conquer são praticamente imperceptíveis. Uma nota para quem possui monitores ultrawide, esta opção parece não estar a funcionar correctamente no momento desta análise.

Podia utilizar aquela expressão sobre o vinho, mas como sabem, nem todos são assim. Apenas direi que C&C continua actual e nota-se que foi o alicerce para tudo o que se seguiu dentro do seu género. É desafiante, de fácil adição, não damos pelo tempo passar, são horas que mais parecem alguns instantes. Não sou adepto de remasterizações, muito por causa de determinados desastres que deturparam e mal trataram o que foi feito a algumas pérolas do passado. Mas para meu espanto, fiquei embalado pelo que aqui foi alcançado. 1995 parece tão longínquo, reparo que o caminho foi longo até se alcançar tão elevado estatuto na sociedade actual.

Prós: Contras:
  • Inigualável regresso ao passado
  • Mecânicas sempre actuais
  • Lifting visual de primeira linha
  • Modo Skirmish aliciante e duradouro
  • Pequenos problemas em Red Alert
  • Erros ditam fracasso imediato

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (7)

Sobre o Autor

Adolfo Soares

Adolfo Soares

Director

É o nosso homem do PC, por isso qualquer coisa é com ele. É também responsável pelo Eurogamer, bem como dá uma perna nas notícias.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (7)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários