A escala de The Last of Us: Parte 2 é muito superior à do original

Naughty Dog fala de um mundo maior e muito mais perigoso.

A Naughty Dog apresentou mais um acesso aos bastidores de The Last of Us: Parte 2, no qual fala das principais filosofias que serviram como a base para a construção do mundo de jogo.

Neil Druckmann, Kurt Margenau e Haley Gross voltam a falar sobre o aguardado jogo e explicam como se esforçaram para introduzir perigos constantes num mundo repleto de ameaças e no qual jamais te deves sentir confortável e descansado.

Seja pela falta de mantimentos ou balas, constantes perigos de humanos ou infectados, Ellie estará constantemente a lutar pela vida e neste vídeo dedicado ao mundo de The Last of Us: Parte 2 é explicado de que formas serás constantemente colocado à prova.

Além disso, a Naughty Dog revela que The Last of Us: Parte 2 é um jogo muito maior do que o primeiro, não apenas no tamanho do mundo, mas também na sua escala e profundidade.

"Diria que o mundo, em todo o sentido da palavra, é maior do que o primeiro. Tanto a escala como o espaço físico que existe para explorares e encontrares outras pessoas," diz Margenau.

"A nossa esperança é tornar cada canto um desafio, tornar difíceis todas as decisões difíceis para Ellie e fazemos isso não apenas na experiência do gameplay, mas também no design de níveis," diz Haley Gross. "Parte disso é tornar certas experiências muito hostis. Seja através do clima, rios ou penhascos perigosos ou neve escorregadia. Mas também o usamos em termos do quão cego o jogador está, o que consegues ver, o quão seguro te sentes, consegues ver as ameaças atrás do canto?"

"Nunca sabes se tens balas suficientes, se conseguirás parar para curar o braço, nunca consegues respirar em descanso," acrescenta a escritora.

The Last of Us: Parte 2 chegará a 19 de Junho.

Salta para os comentários (22)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (22)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários