Escritora de The Last of Us: Part 2 fala sobre homossexualidade de Ellie

"A Ellie fica mais nervosa e intimidada com a Dina do que com qualquer Runner.

O beijo de Ellie com Dina, um dos momentos mais memoráveis do trailer da E3 2018, já deixava antever que a sequela ia explorar mais a fundo a vida amorosa desta personagem.

Mas porque razão é que a Naughty Dog enveredou por esse caminho? Mais especificamente, porque é que o estúdio definiu Ellie como uma personagem homossexual? Colocámos essas questões a Halley Gross, responsável pela narrativa de The Last of Us: Part 2, numa recente entrevista.

"Entrei para o estúdio com The Last of Us: Part 2, e nesse momento a Ellie já tinha sido definida como gay em Left Behind (o DLC do primeiro jogo). Por isso, na sequela decidimos honrar a sua autenticidade", disse Halley Gross.

"Neste jogo ela tem 19 anos, está nesta comunidade onde se sente relativamente segura e pode seguir os seus impulsos românticos, pode ficar nervosa. Não é entusiasmante ver esta rapariga incrivelmente forte e badass a ser vulnerável, a ter medo, a ficar intimidada..."

"A Ellie fica mais nervosa e intimidada com a Dina do que com qualquer Runner (um tipo de infectado)".

Não te esqueças que já podes conferir as nossas primeiras impressões da versão final de The Last of Us: Part 2. A nossa review completa será publicada a 12 de Junho.

Salta para os comentários (24)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (24)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários