Riot Games continua em apuros legais

Rejeitado acordo de $10 milhões.

A Riot Games continuará envolvida em problemas legais, após a sua proposta para alcançar um acordo por $10 milhões ter sido rejeitada.

A companhia, conhecida por League of Legends, começou a ser investigada em 2019 após queixas de comportamentos discriminatórios no seu local de trabalho e o caso seguirá em frente.

A proposta foi inicialmente aceite, mas agências governamentais decidiram intervir e forçaram a Riot a negar as acusações que tinha combinado com a equipa de defesa dos queixosos baixar a indemnização.

Uma nova equipa legal foi convocada, avança o GamesIndustry.biz, num processo que as agências governamentais dizem poder ir até aos $400 milhões em indemnizações e não apenas $10 milhões.

Genie Harrison, que trabalhou em casos contra a Weinstein Company e Kevin Spacey foi convocada para a nova equipa legal.

"Estas corajosas mulheres falaram contra a desigualdade de géneros e sexismo, quero assegurar que são justamente compensadas," diz Harrizon que pretende ainda lutar em nome das mulheres que possam um dia vir a trabalhar na Riot Games.

Do outro lado, a Riot Games diz que os $400 milhões é apenas um "clickbait" e que o valor proposto é justo.

"Apesar de reconhecermos que existe trabalho a fazer para estar à altura dos nossos valores, também tornamos claro aos nossos funcionários que nos vamos defender contra falsas narrativas e acusações injustas que nada fazem para remediar quaisquer dificuldades dos membros da classe."

Publicidade

Salta para os comentários (2)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Conferências Gamescom 2019 - Confere as datas e horas

O teu guia para o maior evento de videojogos do ano.

A Switch Lite tem melhor bateria

É ainda mais pequena e leve que o modelo original.

A Switch Lite não veio para substituir a 3DS

Enquanto houver procura, a velha portátil será suportada.

Anunciada a Nintendo Switch Lite

Exclusivamente portátil e mais barata.

Comentários (2)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários