Criador de Outer Wilds elogia o Xbox Game Pass

Diz que as subscrições vão permitir correr mais riscos.

O ano de 2019 ficará certamente marcado pela chegada de diversos serviços como o Google Stadia e o Apple Arcade, mas ficará especialmente marcado pela crescente popularidade do Xbox Game Pass.

O serviço da Microsoft para a Xbox One chegou ao PC e tornou-se numa das principais armas para manter os jogadores a interagir com a consola da Microsoft.

A sua importância para a divisão Xbox é tanta e o seu papel em 2019 tão importante que a EDGE decidiu considerar o Xbox Game Pass como o Jogo Xbox do Ano.

Para se juntar às vozes que elogiam o Xbox Game Pass está a Mobius Digital que, além de assinar um acordo de exclusividade com a Epic Games Store para Outer Wilds, ainda o disponibilizou no lançamento no serviço da Microsoft.

Loan Verneau, um dos principais criativos no estúdio indie, falou sobre o potencial deste tipo de serviços em despertar a curiosidade de jogadores para jogos que de outra forma nem sequer jogariam.

"Estamos no Game Pass para a Xbox e tem sido mesmo fantástico pois penso que trouxe imensos jogadores para o jogo que de outra forma nem sequer o conheceriam," disse Verneau.

"Por isso, penso que tem sido uma grande mudança. Da mesma forma que mudou o mundo da TV e cinema, o sistema de subscrição também terá um impacto muito significativo na indústria dos jogos. Estamos a começar a ver isso e a começar a vê-lo desbloquear o mercado para coisas mais estranhas e coisas mais originais que à partida seriam de maior risco."

Questionado sobre o possível impacto a longo prazo que os serviços de subscrição poderão ter para os criadores indie e se serão beneficiados ou prejudicados, Verneau diz que é uma questão de equilíbrio.

"Na minha perspectiva pessoal é que em qualquer indústria é tudo uma questão de monopólios e a nossa indústria está repleta de monopólios em diversos níveis, das ferramentas às plataformas. Aprendi o suficiente de economia para saber o que isso significa e para pensar que é algo realmente problemático para jogadores e criadores."

Verneau diz que o importante é quebrar os monopólios e criar concorrência a todo o nível. Desde que exista concorrência entre plataformas, editoras, distribuidoras e criadores, existirá forma dos criadores alcançarem as audiências.

"É sempre um risco. A conveniência é o novo mal da nossa existência, diria eu. Eu sou tão culpado quanto o resto, mas saber que a nossa conveniência a curto prazo nos prejudica a longo prazo e ser capaz de tomar esse passo para se distanciar da conveniência e ser capaz de ensinar a cada um a tomar esse passo, será uma luta certamente."

Outer Wilds é um dos mais aclamados jogos do ano de 2019 e a sua exposição certamente tornou-se maior com a sua presença no Xbox Game Pass.

Publicidade

Salta para os comentários (30)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (30)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários