Google Stadia - Data de Lançamento, Lista de jogos, Jogos no Lançamento e Requisitos mínimos de velocidade

Um guia com todas as informações do serviço de streaming da Google.

Os jogos do Google Stadia já foram revelados, incluindo os jogos que poderás jogar no lançamento do Google Stadia. No entanto, como acontece sempre quando estamos a falar de um novo hardware (ou software?), existem sempre mais perguntas do que respostas.

Felizmente, ao longo dos últimos meses, têm sido reveladas novas informações sobre o novo projecto da Google, incluindo a data de lançamento do Google Stadia e o preço do Google Stadia, que nos dão uma ideia melhor do funcionamento do serviço. Não te esqueças também de conferires a análise do Digital Foundry ao Google Stadia!

Se estiveres interessado mas não tiveres a certeza se podes jogar, também temos os requisitos mínimos de velocidade do Google Stadia.

Ao longo desta página, podes ler tudo aquilo que sabemos sobre a grande entrada da Google no mundo Gaming.

Actualização (18 de Novembro) - A Google confirma 22 títulos no lançamento do Google Stadia.

Nesta página:

Google Stadia - lista de jogos, incluindo os jogos de lançamento do Stadia

Seguem-se os jogos confirmados para o lançamento do Google Stadia, disponíveis a 19 de Novembro:

google_stadia_games_1
  • Destiny 2: The Collection (gratuito com o Stadia Pro)
  • Samurai Shodown (gratuito com o Stadia Pro)
  • Assassin's Creed Odyssey
  • Attack on Titan: Final Battle 2
  • Farming Simulator 2019
  • Final Fantasy 15
  • Football Manager 2020
  • Grid
  • Gylt
  • Just Dance 2020
  • Kine
  • Metro Exodus
  • Mortal Kombat 11
  • NBA 2K20
  • Rage 2
  • Rise of the Tomb Raider
  • Red Dead Redemption 2
  • Shadow of the Tomb Raider.
  • Thumper
  • Tomb Raider
  • Trials Rising
  • Wolfenstein: Youngblood

Outros jogos que chegarão em 2019:

  • Borderlands 3
  • Darksiders Genesis
  • Dragon Ball Xenoverse 2
  • Ghost Recon Breakpoint

Outros jogos anunciados para o o Google Stadia e produtoras que apoiarão o serviço:

  • Bethesda - DOOM Eternal, DOOM 2016, The Elder Scrolls Online
  • Capcom - jogos por anunciar
  • CD Projekt - Cyberpunk 2077
  • Coatsink - Get Packed
  • DotEmu - Windjammers 2
  • Electronic Arts - jogos por anunciar
  • Larian Studios - Baldur's Gate 3
  • nWay Games - Power Rangers: Battle for the Grid
  • Robot Entertainment - Orcs Must Die 3
  • Superhot Team - Superhot
  • THQ - Darksiders Genesis, Destroy All Humans
  • Ubisoft - Tom Clancy's The Division 2, The Crew, Watch Dogs Legion 2

Google Stadia - data de lançamento e preço

Google Stadia será lançado no dia 19 de Novembro, com acesso prioritário para quem comprar o bundle Founder's Edition por £119/$129.99 (cerca de 120 euros). Se não o quiseres, terás que esperar pelo modelo Base que chegará em 2020.

É importante salientar que 14 países foram escolhidos para receberam o Google Stadia, sendo que Portugal e Brasil não estão no lote (por enquanto). Os países são Bélgica, Itália, Finlândia, Holanda, Canadá, Noruega, Dinamarca, Espanha, França, Suécia, Alemanha, Reino Unido, Irlanda e EUA.

A Founder's Edition inclui:

  • Hardware Chromecast Ultra para streaming em 4K e com HDR
  • Comando Night Blue (edição limitada)
  • Uma subscrição de três meses do Stadia Pro, que oferece streaming a 4K e com HDR e acesso a todo o conteúdo de Destiny 2
  • Subscrição de três meses do Stadia Pro para um amigo (conhecida como Buddy Pass)
  • Descontos em compras de jogos para o Stadia
  • Acesso prioritário ao username do Stadia
google_stadia_price
Confere o comando Midnight Blue e Chromecast Ultra no bundle da Founder's Edition.

Fora disto, o preço do Google Stadia é:

  • Modelo base (disponível em 2020): Gratuito, oferece 1080p, 60fps e som stereo
  • Subscrição Pro: £8.99/$9.99 por mês, oferece 4K, 60fps, HDR e som surround 5.1, descontos em compras de jogos, jogos gratuitos (inclui todo o conteúdo de Destiny 2)
  • Jogos: Uma compra adicional por cima de qualquer uma das subscrições

Google Stadia - requisitos mínimos de velocidade resolução a 720p, 1080p e 4K

Quanto aos requisitos mínimos de velocidade do Google Stadia, eles são:

  • 10 megabits por segundo: 720p, 60 fps, som stereo
  • 20 megabits por segundo: 1080p, 60 fps, HDR, som surround 5.1
  • 35 megabits por segundo: 4K, 60 fps, HDR, som surround 5.1
google_stadia_speed_requirements
Requisitos mínimos de velocidade do Google Stadia

O que é o Google Stadia? A plataforma de streaming da Google explicada

O Google Stadia é a ideia da Google sobre como será a "próxima geração" gaming. É um serviço de streaming, sim, mas também é uma plataforma própria com um potencial genuinamente vasto para aumentar de tamanho, abrangência e a fidelidade visual dos jogos, e - se funcionar bem - é um meio para as pessoas passarem facilmente da observação para jogar jogos, e regressar.

Não existe uma consola para o Google Stadia e nenhuma caixa física que tens de comprar para reproduzires jogos. Stadia, como diz Phil Harrison, é um "lugar". Ele será executado "onde quer que exista YouTube" - o que significa TVs inteligentes, portáteis, tablets, telemóveis, PCs ou transmitidos pelo comando do Google Stadia (mais sobre isso abaixo) e exibido através do Chromecast numa TV antiga na tua sala de estar.

google_stadia_explained_1

É um pouco difícil de explicar, mas aqui estão três pontos-chave que deves reter da revelação inicial ligeiramente assustadora da gigante de tecnologia que te darão uma boa ideia do que é exactamente o Google Stadia, antes de entrarmos nos detalhes mais pequenos.

  • É um serviço, como o YouTube ou a Netflix, que permite jogar em qualquer lugar onde tenhas uma conexão de Internet decente até 4k 60fps, com planos para 8k e mais no futuro. Como resultado, trata-se também de uma grande mudança no 'poder' disponível para as produtoras. Como diz Phil Harrison: "o exemplo mais explicativo seria um battle royale a passar de centenas de jogadores para milhares de jogadores, ou até dezenas de milhares de jogadores. Se isso é realmente divertido ou não, é um debate diferente mas, tecnologicamente, é um número que certamente capta as atenções".
  • Foi projectado para reduzir drasticamente o "atrito" dos jogos modernos. Segundo a Google, tudo é carregado em 5 segundos ou menos. Podes comprar um jogo e jogá-lo instantaneamente, activar o Stadia e automaticamente estar a jogar algo novo ou antigo, e passar sem problemas entre assistir e jogar...
  • É construído em torno da ideia de que o futuro dos jogos é ter a capacidade de assistir e jogar jogos num só lugar: "a nossa visão para a nossa plataforma é convergir estes dois mundos para que possas estar a assistir um jogo, fazer um clique e instantaneamente jogares um jogo, e vice-versa". Podes jogar simultaneamente um jogo em 4K 60fps, transmiti-lo para o YouTube em 4K 60fps e convidar os teus amigos, espectadores ou pessoas específicas para participar, ou juntares-te a eles. Podes também ser extremamente minucioso com esta ferramenta, desafiando os espectadores a concluírem uma missão específica exactamente da forma como fizeste, ou clicar num link de um walkthrough do YouTube para ires exactamente para esse ponto no jogo. Está intimamente integrado ao YouTube.
google_stadia_explained_3

Comando do Google Stadia e detalhes técnicos - como funciona o Stadia?

Resumidamente, o modo como funciona é o seguinte: a Google possui centros de dados - locais com grandes quantidades de hardware que realmente dão o poder ao Stadia - em todo o mundo. Ao activares o Stadia, como ligarias o YouTube ou a Netflix ou qualquer outra coisa para assistir ou reproduzir, serás conectado a um deles e serão esses centros de dados que reproduzirão os jogos que vais jogar. Pegas no comando, primes um botão, e todo o trabalho pesado é numa grande sala barulhenta algures enquanto tu jogas na tua TV, smartphone ou qualquer outro dispositivo.

O único hardware que a Google está a lançar é o seu comando Stadia. Aqui está o que precisas de saber sobre isso.

google_stadia_controller

Comando do Google Stadia explicado

O comando Stadia é muito parecido com a maioria dos comandos de jogos, parecendo-se um pouco como uma mistura minimalista e um pouco aborrecida de um Dualshock 4, um comando Xbox One ou um comando Switch Pro combinados. Mas existem mais informações que vale a pena saber:

  • O comando do Google Stadia é usado para jogar em TVs que não são smart, através de Chromecast.
  • O comando do Stadia conecta-se directamente ao serviço Stadia através de wifi - não ao Chromecast. O Chromecast recebe os dados do serviço do Stadia e mostra-os na tua televisão.
  • O comando do Google Stadia não é necessário para todos os ecrãs. Podes usar qualquer comando USB (Xbox, PlayStation, third party ou qualquer um USB) para jogares no Google Stadia. O único ecrã que precisa de uma solução para um comando que não é Stadia são os das televisões que não são smart: terás que jogar num dispositivo com uma saída HDMI como o teu portátil e conectá-lo à tua velha televisão para evitares usar o Stadia/Chromecast.
  • O comando do Stadia possui todas as funções de um gamepad moderno, e duas novas: uma funcionalidade de partilha, que controla certas coisas como fazer streaming ao teu jogo à medida que jogas; e uma funcionalidade de comandos por voz que usa a tecnologia do Google Assistant.
  • Se estás a jogar com o comando do Stadia, podes usar comandos por voz. Segue-se um exemplo: "Hey Google, gostava de jogar o Game X com Madj e Patrick," e o Stadia vai criar uma sessão multiplayer com os jogadores que listaste imediatamente.
  • Podes também usar dispositivos third-party - o Digital Foundry usou o Razer Raiju Mobile - para jogar com um comando no mobile. É esperado que a Google tenha alguns parceiros oficiais, mas ainda nada foi confirmado em detalhe.

Google Stadia - detalhes técnicos

Podes ler a análise completa e fantástica no artigo do Digital Foundry sobre as especificações do Google Stadia, mas aqui estão os detalhes básicos para começar:

  • CPU: Personalizado, CPU 2.7GHz hyper-threaded x86 server-class com AVX2 SIMD e cache 9.5MB L2+L3
  • GPU: AMD GPU personalizada com memória HBM2 e 56 unidades de computação, capaz de 10.7 teraflops
  • Memória: 16GB de RAM com aumento de 484GB/s na performance
  • Armazenamento: Armazenamento na nuvem SSD

Não sabemos ainda o número exacto de núcleos que o processador terá - a Google estava cautelosa em discutir sobre o assunto - embora o palpite (e este é apenas um mero palpite por enquanto, para ser muito claro) de Leadbetter seja que usará um dos listados na página de especificações do servidor de nuvem da Google. Como Rich diz: "Ele poderá fornecer até 96 núcleos de CPU virtual e pode endereçar até 624 GB de memória". De acordo com outras palavras de Leadbetter, será "um verdadeiro salto geracional", de qualquer forma.

Vale a pena esclarecer, novamente, que isto é totalmente escalável. Não é uma peça única de hardware como uma Xbox One X. É, nas palavras da Google, "elástica", portanto, várias instâncias do que foi dito acima podem ser "empilhadas" - vimos uma demonstração de três dessas GPUs a ser executadas juntas, por exemplo - e a ideia, pelo menos, é que, para as produtoras, o céu seja o limite, dentro da razão.

Há também muitos mais detalhes sobre a tecnologia, em particular sobre a tecnologia de rede, na análise do Digital Foundry mencionada anteriormente.

google_stadia_explained_2

A principal preocupação com o lado do streaming é a questão da latência, por exemplo. Harrison afirma que esses problemas estão "resolvidos e mitigados", através dos "investimentos nos centros de dados que criarão uma experiência muito maior para mais pessoas, e há alguns avanços fundamentais nos algoritmos de compressão".

Além do mais, ele estava ansioso para enfatizar um ponto bastante sinistro de que "muitas tecnologias da Google são a estrutura fundamental da Internet". É essa longa perícia que a empresa está claramente a usar para alavancar a tecnologia por trás do Stadia.

Outras informações que deves saber sobre o Google Stadia:

  • A duração da bateria para jogos em smartphones também será drasticamente aumentada - Bakar diz: "tudo o que estás a fazer é reproduzir um vídeo, então jogar Assassin's Creed ou Doom ou qualquer jogo pesado no teu telemóvel está a usar menos bateria do que se estivesses a jogar um jogo no teu smartphone, e podes jogar durante dez horas".
  • Ainda não está nas smart TVs, embora o plano seja que chegue aos dispositivos: "Por enquanto, estamos focados apenas no Chromecast, mas de uma perspectiva técnica e funcional, é onde quer que o YouTube esteja". Mais uma vez, uma parte "fundamental" da plataforma é que ela é "independente do ecrã" - a ideia é que em qualquer lugar onde podes fazer login no Google e ires ao YouTube, podes jogar e assistir via Stadia.
  • A "compra" de produtoras está a correr bem - a Google, aparentemente, tem conversado com produtoras sobre isto há anos e fundou o seu próprio estúdio first-party, Stadia Games and Entertainment, mas não existem notícias sobre anúncios de jogos desse estúdio, ou qualquer exclusivos para o Stadia por agora. Jade Raymond, ex-funcionário da EA, é um VP da Google agora e parece estar a liderar o estúdio.
  • A Google afirma que é e será muito fácil para as produtoras trazerem os seus jogos existentes para o Stadia.
  • Stadia terá "cross-play completo" com outras plataformas e multijogador couch-coop com ecrã dividido, sem comprometer nenhuma fidelidade.
  • A Google terá a sua própria loja Stadia onde podes descobrir e encontrar jogos, mas a ideia também é que, em qualquer lugar que haja um link Stadia - um vídeo do YouTube, resultados de pesquisa do Google, num artigo ou compartilhado através do WhatsApp ou Discord - podes assistir, comprar e entrar directamente num jogo.
  • É importante ressaltar que Harrison afirma que o Stadia terá "abordagens muito robustas à moderação da comunidade ... podes ter a certeza de que teremos os melhores controlos parentais e controlos relacionados com o bem-estar de jogos digitais que permitirão aos pais administrar o que os seus filhos jogam, com quem eles brincam e quando jogam".
  • Quanto à privacidade de dados, uma grande preocupação para aqueles compreensivelmente cépticos quanto à Google: "Estamos absolutamente comprometidos de maneira a que tudo esteja sob o controlo do utilizador, e o mesmo nível de controlo e funcionalidade que esperarias da Google também se aplicará a nós.", diz Harrison.

Publicidade

Salta para os comentários (47)

Sobre o Autor

Chris Tapsell

Chris Tapsell

Staff Writer

Chris Tapsell is Eurogamer's Staff Writer, its newest Chris, and a keen explorer of the dark arts of gaming, from League of Legends to the murky world of competitive Pokémon.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (47)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários