Sony diz que lançar os seus exclusivos nas consolas é o melhor para os jogos

Nem todos chegarão ao PS Now.

O serviço PlayStation Now tornou-se mais apelativo nestes últimos meses e não apenas devido à descida no preço das diferentes opções de subscrição.

O serviço de streaming da PlayStation recebeu jogos como God of War e Persona 5, que até agora apenas estavam disponíveis na PS3 e PS4, permitindo-te jogar no teu PC, via streaming, dois dos mais aclamados jogos da PlayStation.

Isto levantou a possibilidade de mais emblemáticos títulos da PS4 chegarem ao PS Now no futuro e, perante o que a Microsoft faz com o seu Xbox Game Pass, alguns deles desfrutar de um lançamento em simultâneo na PS4, PS5 e PS Now.

Jim Ryan, CEO da Sony Interactive Entertainment, foi questionado sobre isso mesmo pelo GamesIndustry e diz que no futuro isso poderá mudar, mas de momento, o plano é manter a exclusividade dos principais lançamentos, que são considerados super eventos na PlayStation.

"É uma área que está a mudar rapidamente e é fluída."

"A natureza e escala de alguns dos jogos first-party que estamos a desenvolver leva-nos a pensar que, neste momento, é melhor gastar as energias a assegurar que o lançamento desses jogos é um enorme evento de entretenimento. Podia citar God of War e Spider-Man e The Last of Us: Parte 2 no próximo ano, como jogos que encaixam nessa categoria."

Apesar de afirmar que de momento o foco será em lançar os seus jogos na PS4 e PS5, Ryan não descarta a possibilidade de no futuro mudarem a sua perspectiva e abordagem ao serviço.

"É assim que pensamos de momento. Mas a nossa postura e inclusão de jogos first-party no PS Now em termos do que fizemos este mês é muito diferente da nossa postura há 12 meses atrás."

"Não digo que o PS Now permanecerá assim para sempre. Mas actualmente, tendo em conta o quão incrivelmente especiais e valiosas são algumas das nossas propriedades intelectuais internas, apenas queremos tratá-las com espantoso carinho e respeito e ter esses lançamentos de forma pura e limpa."

Ryan foi ainda questionado sobre a aquisição de mais estúdios e tal como Hiroko Totoki tinha dito em Outubro, diz que é algo caro de fazer e exige imenso cuidado, mas continuarão atentos a novas oportunidades.

Publicidade

Salta para os comentários (63)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Days Gone distinguido pela sua narrativa nos Golden Joystick Awards

Actualização: Resident Evil 2 eleito Jogo do Ano.

Anthem será remodelado e relançado, diz rumor

Bioware prepara ainda novo Mass Effect.

Xbox vai anunciar mais jogos em 2019

O X019 foi a ponta do icebergue.

Star Wars Jedi: Fallen Order corre a 1440p na Xbox One X

Podes optar por modo 1080p com rácio de fotogramas variável.

A Xbox Scarlett não cometerá os erros de preço e poder da Xbox One

Phil Spencer diz que vão entrar para ganhar em todos os campos.

Também no site...

Comentários (63)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários