Jogadores profissionais de FUT 20 apanhados a manipular a competição

EA aplica sanções, mas a comunidade continua em alvoroço.

Se acompanhas a indústria dos videojogos, sabes que o Ultimate Team se tornou na principal faceta da série FIFA, uma versão virtual das cadernetas da Panini, onde podes tentar a tua sorte para obter a melhor equipa.

A Weekend League é uma série de 30 jogos nos quais os melhores jogadores se enfrentam para obter as melhores recompensas.

O rácio de vitórias e derrotas determina as recompensas e existem prémios como moeda in-game ou packs especiais de itens com versões FUT Champions das cartas. Isto significa que ganham itens que comprados com moeda in-game custariam centenas de euros.

Durante a terceira Weekend League, um conhecido criador de conteúdos acabou por iniciar uma série de eventos que revelou como um grupo de jogadores profissionais de FIFA conspirou para se evitarem e tornarem mais fácil o percurso.

2
A Weekend League permite obter boas recompensas.

RunTheFutMarket, jovem de 21 anos cujo nome verdadeiro é Nick Bartels, é um famoso streamer de FIFA e é conhecido pelo seu conhecimento do mercado de transferências in-game e por amealhar imensas Coins sem gastar dinheiro real. A 20 de Outubro, este respeitado jogador estava pronto para chegar aos 100 melhores jogadores do mundo quando a conexão caiu perto do final de um jogo.

Geralmente, isto significa uma derrota para ambos os jogadores, mas existem, alegadamente, glitches que podem ser usados para forçar os dois jogadores a sair do jogo e o adversário recebe uma derrota, mas quem usa o glitch podem iniciar um novo jogo sem registar essa derrota.

Bartels diz que esta perda de conexão foi a sua primeira em 3 anos, o que levantou suspeitas de pessoas a tentarem estragar o seu percurso. No entanto, Bartels revelou imagens de jogadores profissionais que comentavam como acabar com o seu trajecto vitorioso e isso deixou a comunidade de FIFA chocada.

3
Bartels revelou imagens de um Discord aterrador.

As imagens que obteve, através de um amigo, mostram um servidor Discord no qual os jogadores profissionais conspiram para não se enfrentarem durante a Weekend League, mas também assistem a streams para procurar adversários e iniciar a procura de partida em momentos oportunos. Num vídeo de 29 minutos, Bartles fala da situação à comunidade e como isto é inaceitável.

Segundo explicado, a maioria destes jogadores profissionais de FUT 20 são dos Estados Unidos da América e são nomes bem conhecidos como Hektic_Jukez, RyanZang99 e NYC_Chris. Bartels diz que o Discordo foi criado para combinarem jogos de treino, mas tornou-se numa coisa mesquinha.

Bartels acredita que criadores de conteúdos como ele e Mike LaBelle são visados por estes jogadores devido ao dinheiro pois se chegar aos 100 melhores, terão mais dinheiro e receitas vindas dos vídeos. Além disso, alerta que este tipo de comportamentos quebra os termos de serviço e regras estabelecidas pela EA para as suas competições oficiais.

A EA reagiu a 1 de Novembro, numa declaração apresentada no seu site oficial e reconhece a existência deste Discord, o que resultou numa suspensão de um dos mais conhecidos jogadores de FIFA de todos os tempos, Christopher "NYC_Chris" Holly.

A companhia diz ter identificado jogadores que quebraram as normas de conduta da sua competição ao usar um canal Discord para dissuadir outros jogadores de competirem contra eles e diz que este jogador não se poderá qualidade para a EA Sports FIFA 20 Global Series durante dois anos.

A EA diz que este esforço combinado para encontrar adversários de forma a obter vantagem competitiva também foi investigado e emitiu avisos aos jogadores identificados para cessarem qualquer actividade do género e Holly foi um exemplo do tipo de castigos que a companhia está disposta a aplicar, mesmo a jogadores populares.

"Quero pedir desculpas ao NYCFC, EA e fãs e dizer que lamento. Cometi um erro e aprenderei com ele e farei o meu melhor para recuperar a vossa confiança," disse Holly no seu Twitter.

Kurt Fenech, conhecido como Kurt0411, também foi banido. Apesar de não estar envolvido no escândalo do Discord, Kurt gerou controvérsia no passado ao abandonar um evento e por interromper uma entrevista de Castro_1021. Kurt explicou o seu lado da história e reforçou a crítica aos funcionários da EA, um dos motivos pelos quais foi banido.

Perante isto, mesmo com as sanções, a comunidade de FIFA sente que o problema está longe de ser resolvido e a imagem da competição oficial da EA ficou altamente danificada. A quantidade de jogadores que nunca se encontram continua elevada e a sensação que existem mais jogadores profissionais a usar o Discord ou outros meios para combinar estratégias não vai desaparecer.

Publicidade

Salta para os comentários (5)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

A Juventus é exclusiva do PES 2020

Será o único jogo com o nome do clube, o emblema e estádio.

PES 2020 - Demo chegará a 30 de Julho

Arsenal, FC Barcelona, Palmeiras, Flamengo e mais.

FIFA 18 - As melhores promessas e estrelas escondidas

Os jogadores melhores e com mais potencial com menos de 21 anos.

PES 2020 não terá o Liverpool licenciado

O contracto com a Konami terminou.

PES 2020 - Data de lançamento, Gameplay, Trailer - Tudo o que sabemos

O que esperar do novo simulador de futebol da Konami?

Comentários (5)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários