Hellblade é o tipo de jogo perfeito para o Xbox Game Pass

Microsoft fala sobre a aquisição da Ninja Theory.

A Britânica Ninja Theory tornou-se num dos estúdios Ocidentais mais populares com os jogos que desenvolveu para algumas das maiores editoras da actualidade, como a Sony, Bandai Namco e Capcom.

No entanto, após trabalhar em jogos para outras companhias, decidiu focar-se num projecto original financiando inteiramente pela própria Ninja Theory - um jogo descrito como um AA indie, chamado Hellblade: Senua's Sacrifice.

Em 2018, a Ninja Theory foi adquirida pela Microsoft, é agora como um dos mais entusiasmantes nomes na Xbox Game Studios, algo que em grande parte se deve ao trabalho que fizeram em Hellblade.

Na mesma entrevista em que falou de um possível The Outer Worlds 2 como exclusivo das plataformas Xbox, Matt Booty, presidente da Xbox Game Studios, falou sobre a aquisição da Ninja Theory e sobre o potencial de jogos como Hellblade para o Xbox Game Pass.

"Penso que Hellblade é algo bom para usar como exemplo pois é o melhor exemplo do tipo de jogo que queremos dos estúdios que adquirimos recentemente," disse Booty quando questionado sobre o impacto de Hellblade na decisão de comprar a Ninja Theory.

"Não são jogos AAA de 90 horas, mas serão coisas muito bem feitas, com valores de produção perto dos de um AAA, mas com uma dimensão ajustada para que possam ser bem feitos por um estúdio mais pequeno."

"Penso que, para mim, a magia de Hellblade é o quão bem foi construído, o quão apelativa a história é, mas é uma lição na restrição de design e dimensão. O que faz, faz muito bem. Não é um jogo de 100 horas, mas as 10 a 15 horas de gameplay estão muito bem feitas."

"Penso que, para nós, foi um teste sobre, 'hei, se adquirirmos a Ninja Theory e continuarem simplesmente a fazer jogos da qualidade e dimensão de Hellblade, isso poderá ser considerado um sucesso?' A resposta é sim. Penso que isso ajuda a nossa estratégia quando pensas em algo como o Game Pass, ao qual as pessoas estão a subscrever e querem saber o que vão jogar a seguir. Vou jogar isto, o que está para sair?"

"Esses jogos são bons e encaixam na perfeição entre os nossos grandes lançamentos AAA. Não sei se Hellblade foi o momento fulcral, mas certamente foi um bom exemplo para provar o que estamos à procura quando queremos adquirir um estúdio."

Booty disse ainda que a Ninja Theory já estava a trabalhar em vários projectos quando foi adquirida, Bleeding Edge é um deles, algo que a Microsoft respeitará e ajudará a desenvolver.

Alguns destes estúdios podiam estar a enfrentar problemas, como pagar a conta da luz ao final do mês, mas agora contam com a ajuda da Microsoft para não se preocuparem mais com isso.

Publicidade

Salta para os comentários (15)

Jogos em destaque neste artigo

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Remedy desmente Control no Xbox Game Pass

Diz nada ter para anunciar sobre o jogo no serviço.

The Game Awards 2019 contará com 10 anúncios inéditos

"Coisas das quais ainda não ouviste falar".

Nintendo Switch bate recordes da Nintendo em Portugal

Vendas em 2019 já superaram as de 2018.

Estúdios third-party podem agora criar jogos de League of Legends

Riot Games abre o seu universo a outros produtores.

Também no site...

The World of Cyberpunk 2077 é o livro que explica o mundo do jogo

Resultado de uma parceria da Dark Horse e CD Projekt.

Cyberpunk 2077 trata consolas como plataformas de primeira classe

A CD Projekt RED assegura grande qualidade para a Xbox One e PS4.

Control - lista das Weapon Forms, como desbloquear e fazer upgrade a Special Weapon Forms

O nosso guia para actualizar e desbloquear novas Weapon Forms para a Service Weapon em Control.

Comentários (15)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários