Take-Two envia investigadores a casa de Youtuber e fãs pedem boicote a Borderlands 3

"Invadiram a minha propriedade e fizeram-me perguntas."

Matt "SupMatto" Somers, um popular Youtuber dedicado a Borderlands, afirma que a Take-Two enviou investigadores à sua casa para descobrir mais sobre as informações confidenciais que revelou no seu canal.

Após apresentar o vídeo onde revela o sucedido, surgiu uma campanha #BoycottBorderlands3 no Twitter e a Take-Two foi forçada a falar publicamente sobre a situação, mas os dois lados contam uma história diferente.

Somers diz no vídeo publicado a 25 de Julho que dois investigadores privados, enviados pela Take-Two, surgiram "à porta da minha casa, invadiram a minha propriedade privada e questionaram-me." Os tópicos de conversa foram a sua cobertura dos desenvolvimentos no SteamDB e a raridade Rainbow encontrada no DLC Fight for Sanctuary. No vídeo, Sommers explica ainda como recebeu informação sobre um exploit no Twitch, que permitia aos utilizadores aceder a vídeos gameplay que ainda não foram revelados e procurar por nova informação.

"A 29 de Abril, o canal oficial de Borderlands no Youtube apresentou a revelação da extensão Twitch que indicava a revelação do gameplay...e o nome das contas de teste foram expostas nesse vídeo," disse Somers. "Isto não foi descoberto por mim."

1
'Como tive tempo para reflectir sobre a situação, diria que me deixei levar pelo entusiasmo,' disse Somers sobre a revelação das informações do Twitch. 'Enquanto adulto, como alguém que pensou nisso...foi algo que não devia ter feito'.

A Take-Two tem outra perspectiva e numa declaração oficial enviada para o IGN, a 2K confirma que Somers foi investigado e que muita da informação que partilhou estava "incompleta e em alguns casos, errada".

"A Take-Two e a 2K levam muito a série a segurança e confidencialidade dos segredos de comércio. A acção que tomámos é o resultado de uma investigação de 10 meses e da história deste criador lucrar com a quebra das nossas políticas, revelando informação confidencial sobre o nosso produto e infringindo os nossos direitos."

"Muitas das acções dele foram ilegais, mas também estavam a afectar negativamente a experiência de outros criadores de conteúdos e fãs entusiasmados com o jogo."

A Take-Two não refere a actividade ilegal, mas a 2K disse ao IGN que os streams Twitch que Somers usou como fonte (e referiu serem públicos) eram na verdade privados. O IGN também foi informado que Somers oferecia mais informações confidenciais de Borderlands 3 em troca de uma subscrição de $5 ao seu canal do Youtube, que por sua vez dava acesso ao seu servidor privado no Discord.

A comunidade de Borderlands não gostou nada desta situação e muitos decidiram ameaçar a editora com a campanha #BoycottBorderlands3 - actualmente repleta de queixas sobre o uso de investigadores privados, enquanto outros dizem que Somers apenas partilhou informação pública. No entanto, muitos defendem que o boicote ao jogo apenas prejudicaria quem trabalhou nele.

Em 2015, a Take-Two foi igualmente acusada de enviar investigadores privados à casa de um modder de GTA5, que disse ter sido forçado a terminar o seu projecto, que criava um modo online alternativo onde os jogadores podiam jogar à vontade.

No que diz respeito a Borderlands 3, é apenas a mais recente controvérsia em torno do jogo. Além da confusão em torno das micro-transacções, a exclusividade Epic Games Store na versão PC também gerou polémica, num jogo da Gearbox que já estava envolvida noutras polémicas surreais.

Somers removeu muitos dos seus vídeos de Borderlands 3 e o seu servidor e conta Discord foram apagados por "vender, promover ou distribuir batotas, hacks ou contas pirateadas."

Publicidade

Salta para os comentários (44)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

The Game Awards - Todas as novidades numa página

A Xbox Series X, os vencedores, jogos PS5 e mais.

Sekiro nomeado o Jogo do Ano nos Game Awards 2019

Disco Elysium foi um dos grandes nomes da noite.

Halo: MCC regista 3 milhões de jogadores na semana de lançamento da versão PC

Jogo mais vendido no Steam na sua semana de lançamento.

Também no site...

Metro Exodus - Quais as melhores armas do jogo?

Explicamos-te ainda como personalizar e limpar as tuas armas.

Metro Exodus - Todas as localizações dos Postais

Descobre a localização dos 21 postais em Metro Exodus.

Metro Exodus - Onde procurar todos os Diários

Onde encontrar as 71 páginas de Diário em Metro Exodus.

Comentários (44)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários