Microsoft, Sony, Nintendo vão exigir a revelação da raridade ou probabilidade nas caixas de loot

Só assim poderão continuar a ser apresentadas.

A Nintendo, Sony e Microsoft anunciaram uma iniciativa que exigirá às editoras revelar os rácios do loot nas controversas caixas que querem lançar nas suas plataformas.

As novas medidas foram anunciadas por Michael Warnecke da Entertainment Software Association Michael (partilhadas pelo GamesIndustry.biz), durante a mais recente FTC e foram pensadas para "examinar os problemas de protecção ao consumidor relacionados com as caixas de loot nos videojogos".

A ESA confirmou que as três grandes companhias vão exigir que as editoras revelem informações sobre a raridade ou probabilidade de obter itens virtuais inseridos num formato aleatório.

Estas medidas serão implementadas em 2020 e mesmo os jogos que introduzam as caixas de loot numa actualização, terão de cumprir com elas. Segundo revelado pela ESA, a Activision Blizzard, Bandai Namco, Bethesda, Bungie, Electronic Arts, Microsoft, Nintendo, Sony, Take-Two, Ubisoft, Warner Bros e a Wizards of the Coast concordaram em revelar a "raridade ou probabilidade de obter itens virtuais em caixas de loot compradas".

1
Indústria juntou-se para encontrar uma solução para o controverso problema.

As caixas de loot tornaram-se num dos mais controversos temas desta indústria e países como a Bélgica ou Holanda declararam que representam uma forma de jogos de sorte e são ilegais - forçando as editoras a removê-las dos seus jogos.

A Sony Interactive Entertainment comentou, dizendo que, "pretende assegurar que os utilizadores da PlayStation têm acesso a informação e ferramentas, tais como controlo parental na carteira, que os ajudará a tomar decisões informadas sobre compras in-game."

Na declaração enviada ao Eurogamer, a Sony diz ainda que "apoiamos os esforços da indústria para revelar a probabilidade de otens itens virtuais aleatórios, conhecidos como caixas de loot, e estamos dedicados em fornecer aos consumidores esta informação em todos os jogos que produzimos e lançamos."

2
As caixas de loot não vão desaparecer, mas terás mais informações sobre o que esperar delas.

A Nintendo também reagiu à notícia e partilha a mesma mensagem: dar aos consumidores mais informações.

"Na Nintendo, é muito importante assegurar que os nossos consumidores tomam decisões informadas quando jogam os nossos jogos."

"Como parte dos nossos contínuos esforços neste campo, a Nintendo exigirá à revelação dos rácios nos jogos Nintendo Switch que oferecem itens virtuais aleatórios para compra, tais como as caixas de loot. Esta exigência será aplicada a todos os novos jogos e incluem as actualizações a jogos que adicionem caixas de loot através de compras in-game."

"Também oferecemos ferramentas como a nossa aplicação mobile de Controlo Parental na Nintendo Switch, dá aos pais o poder de escolher o que funciona para a sua família, incluindo a gestão de compras in-game e estabelecer um limite para o tempo de jogo."

Salta para os comentários (18)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Teaser do RPG mobile da SEGA está a ser inundado de dislikes

Os fãs não gostaram da ideia de um novo jogo mobile.

Destroy All Humans! 2 remake e Outcast 2 são 2 dos 7 jogos anunciados pela THQ Nordic

SpongeBob SquarePants: The Cosmic Shake também foi anunciado.

Anunciado Outcast 2: A New Beginning

Sequela de um clássico de culto para PS5, Xbox Series X|S, e PC.

Comentários (18)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários