Patriot Act da Netflix fala do crunch e toxicidade na indústria

Comediante Hasan Minhaj aborda a indústria dos videojogos.

O comediante Hasan Minhaj decidiu direccionar a sua atenção para a indústria dos videojogos no mais recente episódio do seu "Patriot Act" - disponível através da Netflix.

Depois de uma pausa de alguns meses, o Patriot Act regressou ontem para uma quarta parte e o primeiro episódio tenta expor a um maior número de pessoas o "Lado Negro da Indústria dos Videojogos" - uma indústria que gera milhões e ainda está envolta em situações polémicas.

Hasan olha para uma indústria que gera mais de $139 mil milhões por ano e se tornou numa força cultura, cada vez mais proeminente e popular, graças a jogos como Fortnite.

No entanto, a paixão pelos videojogos não está intimamente ligada a carinho ou respeito por quem os desenvolve e apesar dos grandes executivos receberem incríveis prémios, os funcionários enfrentam situações precárias.

Recorrendo a exemplos como a Epic Games e Riot Games, responsáveis por alguns dos maiores nomes da indústria, Hasan expõe ao grande público a falta de sindicatos na indústria, o crunch que leva pessoas à depressão e a discriminação perante as mulheres.

Salta para os comentários (2)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (2)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários