Marvel Ultimate Alliance 3 - Análise - O regresso do Berserker Barrage

Um Action RPG divertido para fãs dos comics.

Marvel Ultimate Alliance 3: The Black Order é a tão desejada sequela da propriedade que esteve adormecida durante quase 10 anos - um Action RPG isométrico que transporta alguns dos mais icónicos personagens da Marvel Comics para uma experiência ao estilo de Diablo. Perante a incrível popularidade do Marvel Cinematic Universe, é compreensível que a Marvel queira revitalizar as suas propriedades nos videojogos, mas acima de tudo é bom ver que está a fazê-lo com uma aposta na qualidade.

Filmes como Avengers: Infinity War e Avengers: Endgame tornaram-se em fenómenos da cultura popular que transcenderam o seu meio e foram muito além dos fãs dos comics, o que poderia justificar um videojogo focado neles. No entanto, a Marvel Games decidiu aliar-se à Team Ninja da Koei Tecmo, a mesma que te apresenta séries como Ninja Gaiden, Dead or Alive e está a trabalhar em NiOh 2, para criar um jogo inspirado nos comics - isto permitiu apresentar diversas propriedades que ainda não viste nos filmes da Marvel Studios.

Afastando-se dos visuais em tons realistas dos dois primeiros e apostando num estilo mais estilizado, talvez esteja relacionado com a equipa Japonesa que o desenvolveu ou com a necessidade de o distinguir mais facilmente como um jogo para toda a família onde existem fãs de comics de várias idades, Marvel Ultimate Alliance 3 é uma colorida homenagem à Marvel Comics. Vibra com momentos altamente divertidos, entusiasmantes e com boss fights que te vão deixar agarrado ao jogo. Enquanto não o terminei, não o consegui largar.

A Black Order é o nome dado aos grandes líderes do exército de Thanos, que procuram pelas Pedras do Infinito por todo o universo. Quando os Guardiões da Galáxia descobrem por acaso uma nave Kree, inicia-se uma louca jornada por vários locais icónicos do universo Marvel para encontrar esses poderosos artefactos e impedir Thanos de os obter. Não te vou estragar as surpresas de Marvel Ultimate Alliance 3, mas acredita que a Marvel Games e a Team Ninja decidiram ir além do óbvio, sem esquecer as obrigatórias referências e piadas.

Os inimigos mais difíceis envergam uma barra de Stagger, que terá de ser destruída para lhes causar dano na barra de vida.

A aposta nos comics como principal inspiração (apesar de referências ao universo cinemático e foco nas suas mais populares personagens), permitiu usar propriedades com os X-Men, Defensores e Inumanos. Até encontrarás aqui Elsa Bloodstone e o Ghost Rider, certamente duas das mais inesperadas personagens que poderias imaginar.

A presença dos Avengers, Black Panther, Spider-Man, Captain Marvel, Hulk e Guardians of the Galaxy é praticamente obrigatória e não vai surpreender ninguém, mas após tanto tempo afastados e sem carinho, é impossível não ficar entusiasmado ao ver Nightcrawler, Psylocke, Magneto, Wolverine e até Deadpool. Como referi, são os outsiders que dão mais valor ao jogo. Com estas mais de 30 personagens deste universo percorri, ao longo de cerca de 13 horas, 10 mundos da Marvel Comics para apanhar as Pedras do Infinito antes da Black Order. Se não quiseres jogar a solo, poderás jogar com outra pessoa na mesma consola, em modo local com várias consolas ou online, para tornar este Action RPG para a família ainda mais social e divertido - como merece.

O próprio gameplay é um exemplo do equilíbrio que a Team Ninja e a Marvel Games procuraram para Marvel Ultimate Alliance 3 - um jogo acessível, mas com suficiente dificuldade para desafiar os mais exigentes. Os grandes veteranos do género vão passear por este Action RPG, mas as fundações do gameplay apresentam profundidade para ir além do martelar de botões. Marvel Ultimate Alliance 3 é mais do que isso, é um jogo onde terás de combinar ataques normais com habilidades em rápida sucessão para que as equipas de 4 super-heróis passam destruir rufias e bosses.

Em Marvel Ultimate Alliance 3, alguns inimigos de maior porte envergam uma Barra Stagger e sofrem pouquíssimo bano enquanto não os atordoares. Isto é feito com uma das quatro habilidades que cada herói tem ou com ataques fortes. Ao criar a tua equipa, terás de ter em conta a origem e afiliações cada herói, para criar buffs automáticos, que se tornam úteis. Além disso, podes equipar cristas ISO-8 com buffs adicionais ou entrar no Lab para desbloquear mais buffs para toda a equipa.

Praticamente todos os bosses obrigam-te a gerir os ataques especiais para destruir a barra Stagger e ficarem à mercê de um espancamento - podes ainda activar ataques Extreme onde toda a equipa usa um ataque devastador em simultâneo quando estão em estado "Staggered" para maior dano. Isto força uma boa-vinda dose de estratégia num gameplay simples e acessível. Apesar da simplicidade da experiência, ocasionalmente poderás ficar níveis abaixo do que precisas para passar o nível e aí terás de entrar nos Infinity Rifts para enfrentar desafios alternativos, com modificadores específicos, para obter mais XP.

No entanto, alguns Rift são diabólicos e vão exigir muito de ti, mas também terás grandes recompensas, além da XP ganha ao derrotar inimigos. Cubos com XP para subir de imediato para um novo nível, itens para desbloquear mais habilidades, dinheiro e até personagens extra estão ao teu alcance nestes Rifts. São a grande alternativa à campanha e a principal forma de prolongar a longevidade do jogo.

"Os visuais estilizados e coloridos encaixam bem num Action RPG feito a pensar nos fãs da Marvel Comics."

Após terminar a campanha, em modo Normal, tive acesso a uma dificuldade superior que me ajudou a ganhar mais XP para subir o nível dos personagens. Isto é obrigatório para enfrentar os Rifts mais difíceis. Apesar da diversão que encontrarás com estes modificadores e desafios alternativos introduzidos com estes Rifts, a longevidade de Marvel Ultimate Alliance 3 poderá tornar-se num dos seus pontos mais sensíveis. A campanha dura entre 13 a 15 horas, mas se apostares nos Rifts poderás duplicar as horas de jogo. No entanto, poderás sentir a falta de masmorras opcionais endgame e algo mais do que meras versões alternativas de momentos que já jogaste.

Ainda assim, os Rifts dão-te momentos divertidos, alguns diabólicos, e permitem desbloquear mais personagens. Magneto e Elektra, por exemplo, são desbloqueados através destes Rifts e não do progresso na campanha. Além disso, algumas boss fights alternativas são tão difíceis e alguns modificadores transforma tanto o gameplay que é quase impossível não reconhecer o valor deste modo.

A aposta em visuais coloridos e estilizados para uma experiência mais familiar permite a Marvel Ultimate Alliance 3 envergar uma qualidade gráfica repleta de momentos interessantes. Apesar do design, na sua grande maioria, incrivelmente simples (corredores vazios sem muitas texturas), existem momentos que espantam e no geral, é o que esperarias de um Action RPG isométrico. Sobre a performance, diria que existe espaço para melhorias nas boss fights repletas de inimigos no ecrã e efeitos, mas no restante, terás uma experiência com boa resposta e gratificante.

Marvel Ultimate Alliance 3 é um jogo facilmente recomendável para fãs da Marvel Comics e o pedigree da Team Ninja permite a um mundo Ocidental ostentar um toque de irreverência Japonesa. A rápida resposta dos controlos, as mecânicas extra nas boss fights, os diferentes tipos de ataque, habilidades e os ataques Extreme combinaram para me deixar horas a fio agarrado ao jogo. Esta é uma experiência de grande qualidade que encaixa que nem uma luva na Nintendo Switch e não podia estar mais feliz pelo regresso desta franquia.

Prós: Contras:
  • Action RPG isométrico inserido no mundo da Marvel Comics
  • Mais de 30 super-heróis, incluindo membros dos X-Men e X-Force
  • Gameplay fácil de aprender, mas que exigirá estratégia em muitos confrontos
  • Campanha divertida repleta de momentos entusiasmantes
  • Os Infinity Rifts apresentam desafios diabólicos
  • Boss Fights criativas e um bom uso de diversas propriedades
  • Já tinha dito que os X-Men estão aqui?
  • O gameplay altamente acessível poderá torná-lo demasiado fácil para alguns
  • A longevidade poderá tornar-se altamente reduzida se não apostares nos rifts
  • Problemas fortes de performance em algumas boss fights

Publicidade

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (29)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (29)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários