EA tem um plano de 7 a 10 anos para Anthem

O início foi atribulado, mas há muito caminho pela frente.

Ao contrário do que a Bioware e a Electronic Arts desejavam, o lançamento de Anthem não ficou marcado pelo sucesso e até esteve envolto em diversas controvérsias.

No entanto, Andrew Wilson, CEO da EA, acredita na nova propriedade intelectual e diz que estes primeiros meses foram apenas um arranque atribulado para um plano que durará vários anos.

Segundo diz Wilson, a EA deixaria de apoiar Anthem se não visse interesse pelo mundo, personagens e gameplay, mas acredita na propriedade da Bioware e no plano que será apresentado ao longo dos anos.

"As propriedades duram gerações e correm nestes ciclos de 7 a 10 anos. Por isso, se pensar em Anthem num ciclo de 7 a 10 anos, o início não foi o que muitos queriam, incluindo os nosso jogadores."

"Penso que a equipa vai mesmo chegar lá e conseguir algo especial e algo fantástico, pois demonstraram que conseguem."

A EA esperava vender mais de 6 milhões de unidades de Anthem em cerca de 6 semanas e ficou aquém das expectativas, mas acredita na nova propriedade da Bioware e no seu potencial a logo prazo.

Wilson diz ainda que a Bioware continuará a apostar em experiências diferentes das que fez no passado e espera que sejam capazes de cativar novos fãs, mantendo os antigos.

"As equipas na Bioware vão continuar a trabalhar todos os dias e a escutar o feedback de novos e velhos jogadores, e a procurar cumprir com as promessas que fizeram a esses jogadores. É isso que estás a ver com Anthem hoje."

Publicidade

Salta para os comentários (30)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Pokémon Masters ganha novo trailer, chegará ainda no Verão

Batalhas em tempo real e modo cooperativo para 3 jogadores.

Dragon Ball Z: Kakarot - Vegeta, Piccolo e Gohan serão jogáveis

Krillin, Yamcha e outros serão apenas personagens de suporte.

Nintendo Switch e Super Mario Maker 2 imperam nas vendas do Japão

As restantes consolas e jogos têm pouca expressão.

The World of Cyberpunk 2077 é o livro que explica o mundo do jogo

Resultado de uma parceria da Dark Horse e CD Projekt.

Também no site...

Comentários (30)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários