Um Golias televisivo chegou ao fim. Quer tenhas gostado ou não de Game of Thrones, é impossível negar que a série televisiva da HBO foi um gigantesco fenómeno cultural que captou a atenção de milhões de espectadores por todo o mundo graças às suas narrativas empolgantes, diálogos astutos, cenas repletas de acção e personagens carismáticas levadas a cabo por fabulosas performances por parte dos actores.

E dragões. Não me posso esquecer dos dragões!

Os valores orçamentais e a escala desta série foram completamente inéditos em produções televisivas - especula-se que a última temporada tenha custado cerca de 90 milhões de dólares, colocando-a como uma das séries mais caras de todos os tempos. Desconfio que nos próximos 10 anos não voltaremos a ver nada como Game of Thrones no pequeno ecrã, tornando-a num dos momentos mais marcantes da história televisiva do qual me alegro de ter feito parte.

No entanto, a última temporada ficou muito aquém dos padrões de qualidade a que fomos habituados. Até eu, que defendi a série até ao último momento (e continuo a defender, até certo ponto), confesso que os últimos seis episódios foram muito anticlimáticos, e estou ainda à procura de razões que possam justificar de forma lógica tal panorama.

Assim sendo, podes ver já a seguir algumas das razões que penso estarem na génese do ódio que milhares de pessoas nutrem pela Season 8 de Game of Thrones. Não te esqueças de usar a caixa de comentários e dar a tua opinião sobre o tema!

game_of_thrones_daenerys_with_wings

Terá sido culpa dos criadores, David Benioff e D. B. Weiss?

D e D foram o alvo da grande maioria dos memes que a Season 8 originou, muitos deles acusando os escritores de maus argumentos e de um enorme desrespeito para com as personagens e arcos narrativos da história.

De facto, não consigo explicar o motivo para uma última temporada tão apressada, em que as histórias são concluídas de forma tão abrupta e pouco explicativa que acabam por perder o peso e emoção causado por sete temporadas de antecipação.

david_dan_got

Dizerem que "A Daenerys meio que se esqueceu da frota de Ferro" não é desculpa. Querer despachar o projecto para começarem a trabalhar em Star Wars - uma das várias possibilidades apontadas pelos fãs para a baixa qualidade da temporada, se bem que não passa de um rumor - também não é desculpa. Falta de orçamento parece também não ser, já que a HBO parecia extremamente interessada em manter a série durante mais alguns anos, oferecendo quaisquer recursos necessários para tal. E subverter as expectativas? Gosto de ser surpreendido, mas de forma inteligente, pensada e que não me faça sentir como um completo idiota.

sdbdcefw1jw21

É fácil atribuir as culpas aos criadores da série mas, se ambos estavam a cargo da obra e da condução da narrativa, então é a opção mais lógica que temos. Outros departamentos em Game of Thrones continuam geniais como sempre, desde a realização, guarda-roupa, cinematografia, efeitos especiais, banda sonora, performances dos actores, entre muitos outros. Por isso, por mais brilhantes que D & D tenham sido em temporadas passadas, vou depositar o fracasso da Season 8 nos seus ombros.

Falta de livros?

Como já deves saber, Game of Thrones baseia-se numa série de livros chamada "As Crónicas de Gelo e Fogo", criada pelo escritor George R. R. Martin. Os criadores da adaptação televisiva conseguiram converter todos os livros existentes para o pequeno ecrã mas, a partir da temporada seis, tiveram eles mesmo de preencher as lacunas da história já que esgotaram o material de origem, questionando o autor sobre a forma como intencionava terminar a saga.

A quebra da qualidade é bastante notória a partir do momento em que os livros de Martin terminaram, e a audácia que tanto a marcou as primeiras temporadas começou a esmorecer a pouco e pouco, tornando-se numa produção mais tradicional. Para além disso, é a partir deste momento que notamos uma maior velocidade na passagem dos acontecimentos, algo que não passou despercebido aos fãs da série.

31ut42

Narrativas terminadas abruptamente e sem realização

Estivemos nove anos à espera disto?! É impressionante como narrativas de algumas das personagens mais importantes de toda a saga, e que temos acompanhado há tantos anos, acabaram por não servirem para nada e de serem totalmente descartadas na Season 8. Alguns exemplos:

  • Jon Snow é um Targaryen. Para quê?
  • Arya aprendeu as técnicas dos Faceless Men. Para quê?
  • Bran tornou-se no Three-Eyed Raven. Para quê?
JON_SNOW_TARGARYEN

Ainda assim, nada me deixou tão revoltado como a história do Night King, que foi absolutamente trucidada com a última temporada. Tanta antecipação, tanto build-up, tantas teorias por parte dos fãs para tudo ser resolvido num único episódio, onde nem sequer te dão explicações sobre quem ele é exactamente, quem são os seus generais, quais as suas intenções exactas, entre uma série de outros detalhes.

Por que razão não morreu ele quando foi incendiado com o fogo de um dragão? Era apenas para criar algum tipo de dramatismo? A especulação dos fãs ficou ao rubro, teorizando que o mesmo poderia ser um Targaryen, algo que acabou por não ser confirmado nem desmentido. Para além disso, há algumas temporadas, uma cena bastante peculiar mostrava o Night King a realizar uma espécie de ritual onde transformava um bebé num White Walker - qual foi exactamente a razão para tal?

maxresdefault
Nem o fogo do dragão o consegue matar.

Fiquei realmente decepcionado pela forma como os argumentistas lidaram com o seu arco narrativo já que o achei um dos vilões mais interessantes e misteriosos de toda a série. Até posso perdoar D & D por tudo o resto na série, mas jamais esquecerei aquilo que fizeram com o Night King!

Poucos Episódios?

Quando a HBO anunciou que a última temporada de Game of Thrones ia ter apenas seis episódios, fiquei automaticamente intrigado e questionei-me se tal iria ser suficiente para terminar todas as histórias de todas as personagens em Westeros de forma satisfatória. Mesmo com durações superiores, acho que ficou mais que provado que 6 episódios nunca iria resultar para fechar uma produção desta magnitude, daí os espectadores se terem queixado de narrativas apressadas, sem qualquer lógica e que vão completamente contra aquilo que fora estabelecido anteriormente.

E vale a pena acrescentar que, pela primeira vez na série, houve um período de espera de mais de um ano entre as temporadas sete e oito - algo que poderia significar mais tempo para planeamento e, por extensão, o nível de qualidade a que fomos habituados. Isto faz com que a espera tenha valido ainda menos a pena!

shame

Demasiado sucesso?

Pode parecer uma razão estúpida, mas pergunto-me até que ponto o estrondoso sucesso de Game of Thrones poderá ter limitado a nova temporada. Os fãs criaram determinados desfechos para as personagens nas suas cabeças e, colocando as expectativas demasiadamente altas, é normal que acabassem por saírem goradas. Os fãs congeminaram as mais diversas teorias - Bran ser o Night King, Jaime a matar a Cersei, dragões bebés, entre uma série de outras coisas - mas estas acabaram por não se verificar, deixando muitos deles confusos e desiludidos.

Independentemente da forma que acabasse, desconfio que o final de Game of Thrones alguma vez fosse consensual - cada um de nós torcia pela vitória de uma determinada personagem e fazíamos as nossas apostas em quem ia matar quem, tornando impossível agradar a gregos e a troianos.

31utsv

Inconsistências e velocidade da narrativa

Acredito piamente, no entanto, que todos os pontos importantes da narrativa em Game of Thrones na Season 8 estavam destinados a acontecer. Ao contrário da grande maioria das pessoas, não fiquei chocado com a decisão de Daenerys em incendiar King's Landing uma vez que já se presumia que tal pudesse acontecer - mesmo numa série como esta, onde tudo é tão inesperado.

O problema do arco narrativo da Khaleesi nesta temporada prende-se com o facto de não ter sido sustentado de uma forma mais sólida em episódios anteriores e que pudesse, até certo ponto, explicar as suas acções. Em Breaking Bad, Walter White toma atitudes absolutamente atrozes, mas sabemos o porquê de tomar as decisões que tomou e, mesmo não merecendo, acabamos por continuar a torcer por ele.

Com Daenerys, foi tudo demasiado apressado. O facto de se tornar na Mad Queen não é propriamente surpreendente devido à sua linhagem mas também à sua personalidade forte e determinada - a falta de suporte para uma decisão deste calibre é que ficou muito aquém daquilo que seria esperado, deixando os espectadores confusos: Daenerys é heroína ou vilã? Nem eu sei.

daenerys

Ainda assim, estas inconsistências podem ser extrapoladas para uma série de outros momentos da temporada, que incluem a relação turbulenta de Jaime com Brienne (que a abandona logo após um momento tórrido entre ambos); a inesperada e absurda emboscada de Euron Greyjoy de onde resulta a morte do dragão Rhaegal e o rapto de Missandei; os escorpiões - aqueles aparelhos que disparam lanças - que tanto matam os dragões à primeira como, no episódio seguinte, não acertam uma única vez; entre muitos outros momentos.

A falta de consistência e a pressa na passagem dos acontecimentos (que não é de agora, mas ficou ainda mais visível na Season 8) foi a principal inimiga de Game of Thrones e a última temporada mostrou como estas personagens precisavam de mais tempo para serem devidamente caracterizadas. Cenas desnecessárias e que não possuíam qualquer tipo de significado óbvio - como a Sansa a dizer, no último episódio, que Bran não podia ter filhos - foram introduzidas nesta temporada para apenas me fazerem sentir vergonha alheia. Missão cumprida!

D6_Zyn0VUAE2hl6

De qualquer das formas, este é o final que obtivemos e não há nada a fazer - pelo menos até George R. R. Martin lançar os últimos livros. Acho justo que os fãs se sintam desiludidos com a forma como os eventos foram concluídos (até eu me sinto defraudado), mas penso que algumas das reacções foram demasiado exageradas e não vejo a necessidade de criar uma petição para refazer a última temporada.

Portanto, se estás desiludido com a Season 8 de Game of Thrones e ainda não recuperaste do trauma, percebo-te perfeitamente. Também eu fiquei com um mau gosto na boca com os últimos 6 episódio. Ainda assim, não deixes que esta temporada conspurque tudo aquilo que foi feito anteriormente - existe uma razão para Game of Thrones ter atingido o nível de sucesso que atingiu e as primeiras 4/5 temporadas possuem alguns dos melhores momentos televisivos de toda a história. Tenta lembrar-te deles quando pensares em Game of Thrones!

Já agora, se estás à procura de uma nova série agora que Game of Thrones saiu da tua vida, não te esqueças de ver o nosso artigo onde enumeramos 15 séries absolutamente bombásticas que ajudarão a preencher o vazio!

Publicidade

Sobre o Autor

Jorge Salgado

Jorge Salgado

Redactor

Fã de cultura pop, séries jogos animes. É o nosso noobie.